140 crianças e adolescentes são sequestrados

Share on facebook
Share on twitter
Share on email
Share on whatsapp
Share on linkedin

Um grupo de 140 crianças e adolescentes alunos de uma escola Batista na Nigéria foram sequestrados durante a aula após os criminosos renderem a equipe de segurança da instituição.

O caso foi registrado no internato chamado Colégio Batista Betel, no estado de Kaduna, e inicialmente os sequestradores levaram 165 alunos, mas 25 deles conseguiram fugir.

Os homens armados invadiram o local e abriram fogo para obter a rendição dos seguranças. Em seguida, levaram as crianças e adolescentes. “Ainda não sabemos para onde os alunos foram levados”, disse Emmanuel Paul, professor da escola.

De acordo com informarções da Missão Portas Abertas, esse sequestro ocorrido na última segunda-feira, 05 de julho, é a quarta ação do tipo ocorrida em Kaduna apenas em 2021.

Ao todo, mais de 1.000 estudantes foram levados em sequestros no norte da Nigéria desde dezembro e nove foram mortos, sendo que mais de 200 ainda estão desaparecidos, alguns destes tendo apenas três anos de idade, destacou a entidade.

“Até agora ninguém assumiu a responsabilidade pelo sequestro, mas supõe-se que seja obra de grupos extremistas da região”, contextualizou um parceiro da Portas Abertas na África Subsaariana.

Crimes recorrentes

Os sequestros têm se intensificado na Nigéria ao longo dos últimos anos, sendo uma das estratégias de grupos extremistas muçulmanos para amedrontar e enfraquecer as comunidades cristãs, além de funcionar como recrutamento forçado. A maioria dos casos termina com os criminosos impunes.

O rapto dos 140 alunos do Colégio Batista Betel ocorreu horas depois de um outro crime semelhante: homens armados tomaram um bebê de um ano de uma enfermeira no hospital do Centro Nacional de Tuberculose e Hanseníase, segundo informações da Polícia local.

Os criminosos também atacaram uma delegacia próxima no momento do sequestro para evitar que os policiais impedissem o sequestro no centro de saúde de Kaduna.

Muhammed Jalige, porta-voz da polícia estadual de Kaduna, comentou o crime dizendo que as investigações para determinar a autoria do ataque estão em andamento, mas os detalhes não podem ser compartilhados com a imprensa.

“Equipes táticas da polícia foram atrás dos sequestradores. Ainda estamos trabalhando no resgate e até agora resgatamos 26 pessoas em segurança, incluindo uma professora”, disse Jalige.

A Missão Portas Abertas classifica a Nigéria na “9ª posição na Lista Mundial da Perseguição 2021, que classifica os 50 países que mais perseguem cristãos no mundo”.

A entidade missionária também se dedica a monitorar a perseguição aos cristãos em todo o planeta a partir do relato dos missionários em campo, e fez um pedido de oração “pelos alunos cristãos sequestrados, para que sejam libertados em segurança e sem traumas”.

“Interceda para que os sequestradores tenham um encontro com Jesus e vivenciem uma transformação de vida. Clame pelas famílias da Nigéria que tiveram algum ente querido sequestrado ou morto, para que Deus traga renovo e esperança”, concluiu o comunicado.

Gospel Mais

ÚLTIMOS POSTS