A Vontade de Deus – Pregações e Estudos Bíblicos

Share on facebook
Share on twitter
Share on email
Share on whatsapp
Share on linkedin

Tema: ESTUDO
BÍBLICO
 

Provérbios
16

Introdução: O décimo sexto capítulo de Provérbios compara a
vontade do Senhor com a vontade humana, mostrando que é sempre melhor
“a boa, agradável e perfeita vontade de Deus” (Romanos 12.2).
O caminho para uma vida de sabedoria nos conduz a sempre procurar fazer o que
Deus quer e não somente a nossa própria vontade.


Esboço de Provérbios 16

Buscar a vontade de Deus para:

16.1-9: Projetos sábios

16.10-17: Escolhas sábias

16.18-24: Desejos sábios

16.25-33: Intenções sábias

Vamos aprender em Provérbios 16 sobre a diferença entre a
vontade humana e a Divina:

 

1- PROJETOS sábios: Provérbios 16.1-9

1 O coração do ser humano pode fazer planos, mas
a resposta certa vem dos lábios do Senhor.

2 Todos os caminhos de uma pessoa são puros aos
seus próprios olhos, mas o Senhor sonda
o espírito.

3 Entregue as suas obras ao Senhor, e
o que você tem planejado se realizará.

4 Senhor fez todas
as coisas para determinados fins; até o ímpio, para o dia da calamidade.

5 Senhor detesta
todo aquele que é orgulhoso; é evidente que este não ficará impune.

6 Pela misericórdia e pela verdade se expia a culpa; e pelo temor do Senhor se evita o mal.

7 Se os caminhos de alguém são agradáveis ao Senhor, ele faz com que até os seus inimigos vivam em paz
com ele.

8 Melhor é o pouco, havendo justiça, do que grandes rendimentos com
injustiça.

9 O coração do ser humano traça o seu caminho, mas Senhor lhe dirige os passos.

A primeira coisa que precisamos aprender para buscar a
vontade de Deus é a fazer projetos pedindo antes de tudo a orientação do Senhor
(
v.1). Depois que já
planejamos ou executamos não adianta pedir a Deus que abençoe porque a nossa
vontade estará na frente (
v.2).

A diferença entre os projetos humanos e o Divino é que Deus
nunca falha e nós sempre estamos sujeitos a errar. A prova disso está quando
fazendo um plano e tudo é frustrado (
v.3-5).
Por isso precisamos orar antes de tudo pedindo que o Senhor nos mostre o que é
melhor para nós (
v.9).

Busque a vontade de Deus em seus Projetos!

 

2- ESCOLHAS sábias: Provérbios 16.10-17

10 Nos lábios do rei se acham decisões autorizadas; que ele seja justo ao
pronunciar uma sentença.

11 Peso e balança justos pertencem ao Senhor;
obra sua são todos os pesos da bolsa.

12 Os reis detestam a prática da maldade, porque o trono se estabelece pela
justiça.

13 Os lábios justos são o contentamento do rei, e ele ama o que fala coisas
retas.

14 O furor do rei é como um mensageiro da morte, mas o homem sábio consegue
acalmá-lo.

15 O semblante alegre do rei significa vida, e a sua bondade é como chuva fora
de época.

16 Quanto melhor é adquirir a sabedoria do que o ouro! E mais excelente é
adquirir o entendimento do que a prata!

17 O caminho dos retos é desviar-se do mal; quem guarda o seu caminho preserva
a sua vida.

A segunda lição que aprendemos é sobre escolhas sábias que
sejam de acordo com a vontade do Senhor. Somente Deus sabe tudo, então antes de
escolher algo ou dar uma resposta, devemos buscar a orientação do Senhor em
oração.

O texto usa como exemplo um rei ou alguém com autoridade
para tomar decisões (
v.10, 12, 13-15). As nossas escolhas
definem as direções que vamos tomar. Somos livres para escolher, mas depois que
decidimos algo nos tornamos responsáveis e consequentemente teremos que arcar
com as consequências.

Busque a vontade de Deus em suas Escolhas!

 

3- DESEJOS sábios: Provérbios 16.18-24

18 Antes da ruína vem a soberba, e o espírito orgulhoso precede a queda.

19 Melhor é ser humilde de espírito com os humildes do que repartir o despojo com
os orgulhosos.

20 Quem atenta para o ensino acha o bem, e o que confia no Senhor, esse é feliz.

21 O sábio de coração é chamado prudente, e a doçura no falar aumenta o saber.

22 O bom senso, para aqueles que o possuem, é fonte de vida; mas a tolice é a
punição dos insensatos.

23 O coração do sábio é mestre de sua boca e aumenta a persuasão dos seus
lábios.

24 Palavras agradáveis são como favo de mel: doces para a alma e remédio para
o corpo.

O terceiro conselho é sobre os desejos em nosso coração e
mente, se estão de acordo com a vontade de Deus ou com nosso próprio querer (
v.18,19). Muitas vezes não sabemos discernir nossos
próprios sentimentos, mas Deus sabe até mesmo o que acontecem em nosso coração.

As pessoas são movidas por sua vontade e na direção de seus
desejos traça o seu caminho (
v.20).
As palavras revelam os desejos do coração (
v. 21 e 24).
Por isso é importante reconhecer os próprios desejos e tratar com sabedoria buscando
o equilíbrio e
“bom senso” (v.22).

Busque a vontade de Deus em seus Desejos!

 

4- INTENÇÕES sábias: Provérbios 16.25-33

25 Há caminho que parece direito ao ser humano, mas o fim dele é caminho de
morte.

26 A fome do trabalhador o faz trabalhar, porque a
sua boca o incita a isso.

27 O desprezível cava o mal, e nos seus lábios há como que fogo ardente.

28 O perverso semeia discórdias, e o difamador separa os maiores amigos.

29 O violento alicia o seu companheiro e guia-o por um caminho que não é bom.

30 Quem pisca os olhos imagina o mal; quem morde os lábios o executa.

31 Os cabelos brancos são uma coroa de honra que é encontrada no caminho da
justiça.

32 É melhor ter paciência do que ser herói de
guerra; o que domina o seu espírito é melhor do que o que conquista uma cidade.

33 Para fazer um sorteio são lançados os dados, mas toda decisão procede
do Senhor.

Depois que entendemos nossos projetos, escolhas e desejos,
o texto também ensina sobre as intenções que precisamos ser alinhadas com a
vontade de Deus (
v. 25). Nossas intenções
revelam o que há no mais íntimo de nosso ser. Sentimentos ocultos ou
desconhecidos pela própria pessoa fazem parte de suas intenções (
v. 26 e 27).

Os maus sentimentos se revelam em reações negativas, muitas
vezes de forma inesperada, mesmo sem perceber acabamos fazendo algo que não
planejamos (
v. 30), mas no fundo isso significa
que algo de ruim estava guardado em nosso interior e por isso saiu através de
palavras ou ações (
v. 32).

Busque a vontade de Deus em suas Intensões!

 

A vontade de Deus é melhor!

CONCLUSÃO

Provérbios 16.1O coração do ser
humano pode fazer planos, mas a resposta certa vem dos lábios do Senhor.”

Quando fazemos algo e dá errado devemos parar tudo e nos
perguntar o que precisa mudar ou onde erramos. Mas acima de tudo e antes de qualquer
coisa podemos buscar Aquele que sabe tudo para nos ensinar o que devemos fazer.

Lições em Provérbios 16

Diferenciar a vontade humana e a Divina:

16.1-9: Sabedoria nos Projetos

16.10-17: Sabedoria nas Escolhas

16.18-24: Sabedoria nos Desejos

16.25-33: Sabedoria nas Intenções

 

O décimo sexto capítulo de Provérbios nos ensina sobre a
diferença entre a vontade humana e a Divina, nos projetos, escolhas, vontades e
intenções, mostrando que a vontade de Deus é sempre melhor.

Busque a vontade do Senhor para sua vida!

 

Veja mais em:

Projeto Sabedoria – Estudos de Provérbios

______________________________

Citações
Bíblicas
:
NAA Nova Almeida Atualizada,
Sociedade Bíblica do Brasil.



Fonte: Esboçosermão

ÚLTIMOS POSTS

Espaço Gospel foi criado com a intenção de reunir o melhor de todo material disponível na rede para ajudar você a se conectar com Deus!