Agressão no casamento “pode ter perdão”, defende pastor de Michelle

Share on facebook
Share on twitter
Share on email
Share on whatsapp
Share on linkedin

A primeira-dama do Brasil, Michelle Bolsonaro, vez e outra se torna alvo de especulações jornalísticas, como a que ocorreu envolvendo seus familiares, especificamente a sua mãe e avó, mas dessa vez quem entrou na mira da mídia foi o pastor Josué Valandro, líder da Igreja Batista Atitude, no Rio de Janeiro.

Valandro mantém uma espécie de quadro em uma das suas redes sociais, o Instagram, chamado “Pergunta que eu Respondo”. Nele, o pastor batista procura esclarecer dúvidas dos seguidores acerca dos mais diversos assuntos.

Em um deles, o pastor de Michelle Bolsonaro explicou que casos de agressão no casamento podem ter “perdão e cura”, mas deixou claro que “cada caso é um caso”, dando a entender que é preciso avaliar individualmente cada situação, a fim de que a busca pela restauração da união esteja em primeiro plano.

“O cristão deve lutar para não se separar nunca, uma agressão pode ter perdão e cura, uma traição também. Agora, cada caso é um caso e não tenho como analisar isso em alguns segundos aqui”, disse ele ao responder uma das perguntas.

Em outra ocasião, o pastor falou sobre o uso de silicone por parte das mulheres, se seria ou não conveniente. Valandro explicou que que isso depende do propósito, ressaltando que se for um recurso estético que visa, por exemplo, melhorar a autoestima da mulher no tocante à própria imagem, não há problema.

Por outro lado, ele disse que se o silicone for um objeto de desejo que tem por objetivo incitar a sensualidade mediante a exploração sexual do próprio corpo, aí existe um “problema”. “Se o silicone é para correção de algum problema, é uma coisa. Se o silicone é para chamar a atenção de todo mundo, virou um grande problema. Até onde vai o silicone?”, disse ele, segundo a Forum.



Gospel Mais

ÚLTIMOS POSTS