‘André diante dos Golias é pequeno e desprezado’, diz cotado no STF

Share on facebook
Share on twitter
Share on email
Share on whatsapp
Share on linkedin

Um dos integrantes do governo Bolsonaro em maior evidência atualmente é o advogado-geral da União, André Mendonça, que também é pastor da Igreja Presbiteriana do Brasil. Recentemente, ele participou de um evento e falou sobre sua jornada de fé.

Mendonça foi recebido no Café com Pastores na igreja MEVAM, em Itajaí (SC), e foi responsável por entregar uma mensagem aos participantes. Em sua pregação, o pastor usou a passagem de salmos 119:141 para explicar seu trabalho enquanto funcionário de carreira da Advocacia Geral da União (AGU).

“Quem é o André para quem não tem a cosmovisão cristã? ‘Sou pequeno e desprezado, mas não esqueço os teus preceitos’. O André diante dos Golias é pequeno e desprezado. Assim foi com Davi, assim foram com os profetas e também com Jesus. Assim é comigo e com você”, disse Mendonça.

Na mesma linha, o pastor pontuou que a Bíblia enfatiza em I Coríntios 1:28 que Deus “escolheu as coisas insignificantes do mundo, as desprezadas e as que nada são, para reduzir a nada as que são”.

Em sua carreira profissional, o pastor citou que ouviu a frase “quem você pensa que é?” por diversas vezes durante suas tentativas para se tornar advogado da Petrobras Distribuidora e posteriormente ingressar na AGU: “Quantas vezes vocês foram desacreditados? Quantos homens e mulheres de Deus na história da Bíblia passaram pela mesma situação? Você quer ganhar a sua vida? Siga a Cristo e tome sua Cruz diariamente”, acrescentou.

Servo

Hoje, o pastor André Mendonça é cotado para assumir a próxima vaga a ser aberta no Supremo Tribunal Federal (STF), com a aposentadoria já programada do ministro Marco Aurélio Mello. Com a evidência por ter atuado como substituto de Sérgio Moro no Ministério da Justiça e Segurança Pública, seu nome foi questionado em diversas ocasiões, e lembra de ter lido em um jornal a seguinte objeção: “Quem é o André na fila do pão?”.

“O André na fila do pão era e continua sendo nada, mas eu sirvo a um Deus que é tudo em todo tempo, em todas as coisas, e diante de qualquer pessoa. Eu na fila do pão estou como que catando as migalhas, esperando o que Cristo pode derramar na minha vida”, pregou o pastor.

“Por mim mesmo, eu não tenho nem uma moeda para comprar o pão de cada dia, se Deus não me der o sopro da vida”, reiterou Mendonça, de acordo com informações do portal Guia-me.

Em sua conclusão da mensagem, o pastor afirmou que vê claramente Deus conduzindo sua jornada: “O mais belo dos meus poemas seria um garrancho diante de um rascunho do que Deus quisesse escrever. No melhor dos meus escritos eu jamais teria sido advogado-geral da União ou ministro da Justiça do Brasil”.

Nessa mesma alegoria, André Mendonça declarou que entregou a caneta ao autor de todas as coisas, e fez um convite aos colegas de ministérios presentes: “Coloque a sua vida diante da Cruz, diante do autor e consumador da nossa fé. Deus é maior do que qualquer prova e obstáculo […] O que Deus escreve, o homem não apaga. E o que Deus apaga, o homem não escreve. A porta que Deus abre, ninguém fecha. E a porta que Deus fecha, ninguém abre. O que há para a sua vida já está escrito desde antes da fundação do mundo”, finalizou.

Gospel Mais

ÚLTIMOS POSTS