Anitta reage após saber que pastores evangélicos oram ‘contra ela’

Cantora Anitta

A cantora Anitta se pronunciou em suas redes sociais nessa segunda-feira, 2, após ter se deparado com uma matéria jornalística que dizia que líderes religiosos estariam depreciando sua imagem com o intuito de “vender” Bolsonaro para o eleitorado jovem nas eleições presidenciais que acontecem em outubro desse ano.

Segundo matéria publicada no jornal Folha de São Paulo, o pastor evangélico Silas Malafaia, líder da igreja Assembleia de Deus Vitória em Cristo, estaria disparando sermões contra a cantora Anitta para seus milhares de fiéis. Ainda de acordo com a publicação, a rixa com a cantora, deriva dos muitos embates de Anitta com políticos bolsonaristas e até mesmo com o presidente da República Jair Bolsonaro.

O conteúdo nomeado de “Jovens cristãos influentes fazendo um contraponto a Anitta”, teria sido disparado em listas do whatsapp, reunindo depoimentos costurados com uma trilha sonora dramática e com discursos de outros líderes evangélicos importantes do Brasil, como o pastor e cantor André Valadão, que já andou alfinetando a funkeira em suas redes sociais.

“Esses artistas estão usando a sua inocência para articular seus planos maléficos esquerdistas”, “não se renda ao discurso bonito da internet”, “nós somos o futuro da nação, e Deus nos convoca para essa guerra espiritual”, diz uma parte do vídeo.

O vídeo fecha com “Brasil acima de tudo, Deus acima de todos”, o slogan máximo do bolsonarismo. O ex-presidente Lula (PT), potencial rival de Bolsonaro, não é nominalmente citado, mas lá está ele.

“Não permita que o que já nos fez sofrer volte ao poder”, diz o pastor André Valadão, da Igreja Batista da Lagoinha, um nome particularmente pop na garotada evangélica.

Ao tomar conhecimento da publicação, Anitta não deixou de se pronunciar. Em seu perfil no Twitter, a cantora recebeu com surpresa a reportagem declarando que pastores evangélicos estariam orando “contra ela”: “Acho que agora vou ter que pedir pra rezar por mim já que estão se reunindo pra orar contra. Que doideira. Eu nem sabia que pastor unia pessoas pra orar contra alguém”, começou dizendo Anitta, nos comentários da reportagem da Folha no Twitter.

Logo em seguida, a cantora que é candomblecista declarou que iria fazer um ritual da religião de matriz africana para se proteger: “Já vou fazer um bom de um ebó pra me proteger dessa praga aí”, escreveu em suas redes sociais.

Folha Gospel com informações de EmOFF e Folha de S. Paulo



Folha Gospel

ÚLTIMOS POSTS