Antônio Carlos Costa ataca críticos do aborto em menina de 11 anos

A realização de um aborto em menina de 11 anos, a qual teria sido vítima de um estupro, continua causando repercussão, também, no meio teológico. Quem resolveu se manifestar sobre o tema, por exemplo, foi o pastor Antônio Carlos Costa, que em dezembro de 2021 anunciou a sua saída do ministério pastoral.

Famoso por militar em causas sociais de viés progressista, através da ONG Rio de Paz, fundada por ele, Antônio Carlos Costa rebateu os críticos do aborto em menina de 11 anos, chamando-os de “boçais”.

“Menina de 11 anos é vítima de um estupro. Engravida. Boçais tentam entrar no santo dos santos do drama de uma criança e uma família. Por que não se calam e se põe ao lado dos que sofrem seja qual for a decisão que tomem?”, escreveu o teólogo em sua conta no Twitter.

Na prática, portanto, A. C. Costa deu a entender que é a favor do direito à livre escolha sobre o aborto. Cristãos e conservadores em geral, no entanto, discordam dessa visão, pois entendem que matar a vida de um bebê no útero materno vai de encontro à vontade de Deus, que é pela vida.

Nos casos de estupro, como já noticiado pelo GospelMais em outra ocasião, figuras como o pastor André Valadão, a psicóloga e ativista cristã Marisa Lobo e o presidente da Frente Parlamentar Evangélica na Câmara dos Deputados, defendem que o bebê gerado na gestação seja encaminhado para adoção, uma vez que ele(a) também é uma vítima inocente do crime.

Para a deputada estadual Ana Caroline Campagnolo, por exemplo, responsável pela tentativa de criar uma CPI que visa investigar o caso do aborto na menina de 11 anos em Santa Catarina, a interrupção da gravidez, no caso abortando, pode ser tão traumática e arriscada para a vida da mãe do que a continuidade da gestação e o parto, em si, especialmente quando a gravidez já está avançada.

Em resposta ao pastor Antônio Carlos Costa, o também pastor e escritor Renato Vargens demonstrou tristeza diante do comentário do colega presbiteriano, afirmando que desconhece a sua postura atual.

“Antonio, irmão, no que você se transformou? Sinceramente você não é o Antônio que eu conheci. Lamento muito os rumos que tomou. Oro pra que Deus o abençoe e guarde e lhe traga novamente a lucidez. Paz!”, criticou Vargens.

Confira:

Gospel Mais

ÚLTIMOS POSTS