Arco e flechas são usados por muçulmano em ataque na Noruega

Share on facebook
Share on twitter
Share on email
Share on whatsapp
Share on linkedin

Um seguidor do islamismo foi preso após matar cinco pessoas usando arco e flechas na Noruega, na noite da última quarta-feira, 13 de outubro. Autoridades veem caso como possível “ataque terrorista”.

Sem limitar o cenário da motivação, as autoridades norueguesas informaram que o ataque na cidade de Kongsberg, a 80 km da capital, Oslo, têm “o aspeto de um ato terrorista, mas a investigação […] vai lançar mais luz sobre o que os motivou”.

O homem de 37 anos que foi detido pela Polícia e admitiu o ataque com arco e flechas é um velho conhecido da Justiça e praticante do islamismo.

“De acordo com a nossa análise, o que aconteceu na quarta-feira em Kongsberg não muda o estado da ameaça a nível nacional”, disseram as autoridades, acalmando a população sobre a possibilidade de voltar a ocorrer episódios semelhantes em outras cidades.

Já na manhã desta quinta-feira, as autoridades informaram que o homem detido se converteu ao Islã e que já vinha sendo monitorado pois a polícia temia que ele se tornasse um extremista: ”Havia temores relacionados à radicalização anteriormente”, disse o chefe da polícia norueguesa Ole Bredrup Saeverud.

De acordo com informações do jornal português Diário de Notícias, as vítimas são quatro mulheres e um homem, com idades entre 50 e 70 anos. Outras duas pessoas feridas estão internadas em estado grave.

Além do arco e flechas, o muçulmano usou “outras armas”, segundo as autoridades. Até onde se sabe, ele é a “única pessoa envolvida” no ataque: “Acreditamos que estará só envolvida uma pessoa neste crime. É natural analisar se se tratou de um ato terrorista”, reiterou o oficial da polícia local, Øyvind Aas.

Um dos feridos é um agente da polícia que estava de folga e passava pelo local onde o agressor agiu. O alerta foi dado às 18:13 locais e às 18:47 a polícia deteve o suspeito, que inicialmente resistiu à prisão e tentou fugir.

“Há vários cenários onde aconteceram os crimes. Esta pessoa movimentou-se numa grande zona do centro onde se cometeram atos delituosos”, afirmou o oficial da polícia de Konsberg.

Gospel Mais

ÚLTIMOS POSTS