As Consequências de Rejeitar a Luz

Share on facebook
Share on twitter
Share on email
Share on whatsapp
Share on linkedin

Um estudo sobre
Romanos 1:24-32

Introdução:
Existem algumas mensagens que um verdadeiro ministro do evangelho adora
apresentar, mas há outras que ele preferiria ignorar, se possível. Eu
preferiria excluir esta mensagem, mas como expositor de todo o conselho de
Deus, devo apresentá-la com convicção. Eu realmente espero que você não fique
ofendido por causa da imagem horrível e degradada do homem que Paulo pinta
nesses versículos.

Em Romanos 1:18; 3:20, Paulo está se preparando para provar
que todos os homens, gentios e judeus, são desprovidos de qualquer justiça
diante de Deus. Ele procura provar que todos os homens são culpados diante do
Deus santo, estando sob sua ira, e no final das contas enfrentarão o castigo
eterno a menos que recebam a única resposta de Deus para o problema do pecado –
a morte de Jesus Cristo pelo pecado.

Em Romanos 1:18-32, Paulo mostra que todos os gentios são
culpados diante do Deus santo e estão sob sua ira. Esses gentios são de todos
os tipos: os gregos instruídos; o romano culto; o brasileiro rico; o cientista
russo; e o bosquímano ignorante. Todos pecaram e carecem da glória de Deus.

O que Paulo quer dizer é que em algum momento no passado os
gentios tinham um conceito verdadeiro de Deus quando ele se revelou a eles na
natureza, mas os gentios, sendo pecadores por natureza, rejeitaram essa
revelação. Eles tiveram revelação suficiente de Deus para serem condenados, mas
não o suficiente para serem salvos. A salvação é encontrada apenas em Cristo. Eles
sabiam que Deus existe, mas não gostavam de reter pensamentos sobre ele porque
isso trazia convicção para suas almas. Assim, eles se voltaram para a
idolatria. Os gentios eram originalmente monoteístas, mas por causa do pecado
eles se tornaram politeístas.

O processo de rejeição foi mais ou menos assim:

1) Os homens rejeitaram deliberadamente a Deus como ele se
revelou a eles.

2) Eles criaram seu próprio código para viver e conceberam
seu próprio conceito de Deus, criando um sistema de salvação baseado em obras.

3) Eles então fizeram substitutos para Deus: ídolos.

4) Com o coração endurecido para com Deus e suas leis, eles
se tornaram imorais.

O propósito desta mensagem é mostrar o que acontece quando
os homens rejeitam a luz que Deus lhes deu. O que foi dito dos gentios é
verdade para cada um de nós, pois eles são nossos ancestrais, e todos nós
herdamos uma natureza pecaminosa de nosso pai humano original, Adão. O que foi
dito dos gentios é verdade tanto para as nações quanto para os indivíduos. Tentarei
aplicar esta mensagem ao mundo gentio dos dias de Paulo, a nós hoje como
indivíduos e a nós hoje como nação.

Devemos lembrar, ao lermos essa lista horrível de pecados,
que nem todas essas coisas irrompem em todos os membros da raça humana, mas que
as sementes de todas essas coisas são uma parte inerente da constituição de
cada um de nós. Um dos erros colossais da raça humana é pensar que todos os
homens são naturalmente bons, ou que existe uma centelha divina em cada homem
que deve ser simplesmente atiçada.

Três vezes Paulo disse que Deus desistiu dos gentios por
rejeitarem o conhecimento de Deus que eles tinham (1:24,26,28).

I. Deus os Deu Entregou
a Imoralidade
– Romanos 1:24,25

– “Por isso”. A consequência da rejeição da luz que
Deus deu aos gentios sobre si mesmo foi que Deus os abandonou. Ele os entregou
às suas próprias más ações e permitiu que se destruíssem por meio de sua
própria imoralidade. (Veja “o processo de rejeição” acima.)

– “… Deus os entregou, nas concupiscências de seus corações, à imundícia,
para serem os seus corpos desonrados entre si”.
Porque eles O
rejeitaram, Deus retirou dos gentios sua graça restritiva e os abandonou ao
pecado. Os homens abandonaram a Deus, então Deus abandonou os homens e os
deixou entregues à sua própria loucura para se destruírem pela imoralidade.

– Quando os homens
rejeitam a luz que Deus lhes deu, Deus não tem obrigação de dar mais luz e tem
todo o direito de abandoná-los por causa dessa rejeição.
O pecado na esfera
religiosa é frequentemente punido pelo pecado na esfera moral. Os rejeitadores
então caíram na imoralidade, fazendo suas próprias regras de moralidade e
transgredindo as leis de Deus para a santidade de vida. O resultado foi
perversão sexual de todo tipo, deixando a ordem de Deus para o sexo conforme
declarado nas Escrituras. Em sua raiz, a imoralidade sexual é a rejeição de
Deus.

– Existem pessoas em
posições de responsabilidade no Brasil que estão preocupadas com o crime, a
imoralidade e a vida desenfreada neste país.
A América teve uma base cristã
sólida, mas a nação hoje está rejeitando sua base e o resultado é a
imoralidade. Os americanos dizem: “Acreditamos em Deus. Não somos
idólatras!” A idolatria não envolve necessariamente a adoração de uma
pedra ou pau. É qualquer substituto de Deus (Colossenses 3:5 onde a cobiça é
idolatria). Materialismo, sexo, prestígio e prazer se tornaram os deuses da
maioria dos americanos. Todos os homens são idólatras se rejeitarem o Deus das
Escrituras.

– “pois trocaram a verdade de Deus pela mentira, e adoraram e
serviram à criatura antes que ao Criador, que é bendito eternamente. Amém”.

Os gentios deliberadamente trocaram a verdade que tinham sobre Deus pela
mentira. Isso pode se referir à idolatria em geral porque o Antigo Testamento
chama os deuses dos gentios de mentiras (Jeremias 13:25). No entanto, isso
também pode se referir a Satanás, o pai da mentira e da idolatria. “Vós sois de vosso pai, o diabo … Quando
ele fala mentiras, fala por si mesmo; porque é mentiroso e pai dela”
(João
8:44). Os homens se voltaram de Deus para Satanás. Eles adoraram qualquer coisa
criada, até mesmo Satanás, ao invés de adorar a Deus. Que desprezo!

II. Deus os Entregou
a Práticas Antinaturais – Romanos 1:26,27

– “Pelo que Deus os entregou a paixões infames. Porque até as suas
mulheres mudaram o uso natural no que é contrário à natureza”.
A
palavra para “mulheres” aqui é uma forma inferior da palavra “fêmeas”,
indicando que elas eram inferiores aos animais. O grego diz “fêmea e macho”,
não “mulher e homem”, omitindo propositalmente o termo mais digno
para mostrar como suas ações eram contrárias à natureza e à propriedade. Essas
mulheres eram culpadas de lesbianismo, relacionamentos não naturais com outras
mulheres.

– Semelhantemente, também os varões, deixando o uso natural da mulher,
se inflamaram em sua sensualidade uns para como os outros, varão com varão,
cometendo torpeza e recebendo em si mesmos a devida recompensa do seu erro”.

Os homens se tornaram culpados de homossexualidade. Este versículo ensina que
na raiz da homossexualidade está a rejeição de Deus. Os homens aprenderam e se
dedicaram intencionalmente à homossexualidade, manifestando total desprezo por
Deus e pela ordem que ele criou.

– Os gregos e os
romanos, embora produzissem algumas mentes brilhantes, não condenaram a
homossexualidade.
Até Platão, a grande mente grega, a praticou. A prática
também fazia parte de muitas religiões pagãs.

– Poucos pecados são
mais degradantes do que a homossexualidade.
Isso prejudica a saúde dos
homens, muda suas disposições, torna muitos de seus praticantes efeminados,
rebaixa seu caráter, traz uma culpa horrível e produz grande tensão mental. O
Brasil em particular é culpado como nação desses mesmos pecados, assim como
eram as nações gentias dos dias de Paulo. Assim como os homossexuais gentios
nos dias de Paulo, nossos homossexuais modernos estão presos sob o peso de seus
pecados e precisam desesperadamente do perdão oferecido em Cristo.

III. Deus os Entregou
a um Sentimento Depravado – Romanos 1:28-31

– “E assim como eles rejeitaram o conhecimento de Deus”.
Os gentios se recusaram a reter um conceito exato de Deus. Eles amavam seu
pecado e queriam seu próprio tipo de deus. Eles queriam viver como se o Deus
verdadeiro não existisse e como se não lhe prestassem contas. Os homens hoje
falam em acreditar em um ser supremo, mas têm seu próprio conceito de Deus,
conjeturando que ele tolerará sua imoralidade grosseira. Eles rejeitam a ideia
de um Deus de santidade e justiça que julgará seus pecados. O quadro que Paulo
pinta retrata perfeitamente a maioria dos brasileiros, que desejam religião o
suficiente para serem respeitados por todos, mas pouco o suficiente para se
sentirem confortáveis ​​em
seus pecados.

– “Deus, por sua vez, os entregou a um sentimento depravado, para
fazerem coisas que não convêm”.
As mentes dos gentios foram
testadas com a revelação de Deus, e eles rejeitaram a Deus e falharam no teste.
A mente dos homens tornou-se tão corrompida que eles não podiam mais distinguir
o certo do errado.

– “…estando cheios”. Essas pessoas estavam cheias
até a borda com todos os tipos de pecados. O que Paulo diz desses pagãos é
verdade em todas as suas características essenciais para os homens de todas as
gerações. Onde quer que os homens tenham existido, eles se mostraram pecadores,
ímpios e injustos, e assim, com justiça, foram expostos à ira de Deus. A
implicação é que esses gentios cometeram esses pecados sem se importar se eram
pecados ou não. Quando os homens pecam e não sabem que pecam, são condenados
diante de Deus. Mas quando os homens pecam e não se importam com isso, eles
aguardam um juízo ainda mais terrível.

– Nesta lista
representativa, Paulo cita vinte e três pecados que eram comuns em seus dias, e
que de forma alguma são incomuns hoje:

1. “Injustiça”
é a injustiça que os homens fazem uns aos outros. É o desejo de oprimir os
outros, de tratá-los de forma desumana.

2. “Fornicação”
é qualquer tipo de atividade sexual promíscua, antes ou depois do casamento.
Cícero disse que a fornicação era irrepreensível, algo universalmente permitido
e praticado, e que ele nunca ouvira ser condenado, nem na antiguidade nem nos
tempos modernos. Da mesma forma, raramente se levanta uma voz contra as
relações sexuais pré-matrimoniais hoje. Esta é a era da liberdade sexual, da
liberação de todas as restrições de Deus e dos “ensinamentos
puritanos”. O clamor por “nova moralidade” é simplesmente um
pecado antigo, coberto de açúcar em termos filosóficos. Os cristãos não são
contra o sexo – eles são a favor – mas sempre na união matrimonial. Nesta
união, e somente nesta união, Deus ordenou que o sexo deveria acontecer.

3.
“Iniquidade”
é deficiência moral de todo tipo.

4. “Cobiça”
é o desejo de ter mais, uma coceira por mais e mais. Este é o materialismo em
seu auge!

5. “Maldade”
é o mal feito intencionalmente e sem medo de infringir a lei. Infelizmente,
também vivemos em uma época em que há muito pouco respeito pela lei e pela
autoridade.

6. “Cheios de
inveja”
significa cobiçar o que outra pessoa possui, estar descontente
com a superioridade ou vantagem de outra pessoa.

7.
“Homicídio”
é tirar a vida de outra pessoa por um motivo maligno.
Parece que hoje nossa sociedade protege o assassino e o criminoso para que os
homens não tenham mais medo da lei da terra.

8.
“Contenda”
descreve uma pessoa contenciosa, um criador de
problemas, alguém que tem um problema. Há muita agitação social em nossa terra
hoje.

9. “Engano”
é um ato de engano ou uma tentativa deliberada de enganar. Em nossos dias, o
engano é parte integrante da política, dos negócios e até da religião.
Tornou-se, simplesmente, um modo de vida.

10. “Malignidade”
é uma disposição que faz com que tudo seja pior.

11. “Murmuradores”
são aqueles que secretamente contam informações que irão ferir o caráter de
outras pessoas.

12. Os “caluniadores”
praticam a fofoca aberta e desenfreada que difama os outros. Crisóstomo disse:
“Fofoca é pior do que canibalismo”.

13. “Aborrecedores
de Deus”
são aqueles que têm mentes carnais que estão em
“inimizade contra Deus” (Romanos 8:7). Hoje, os homens odeiam o
verdadeiro Deus das Escrituras e frequentemente blasfemam contra Deus
abertamente e com orgulho.

14. “Soberbos”
significa insolente e insultuoso.

15. “Presunçosos”
descreve uma pessoa arrogante, que se coloca acima dos outros.

16. “Injuriadores”
são fingidos e fanfarrões.

17. “Inventores
de males”
são pessoas que constantemente pensam em novos vícios,
luxos, torturas, etc. Infelizmente, em nome do entretenimento, escritores e
produtores de cinema e televisão frequentemente se envolvem neste tipo de
atividade. Algumas pessoas também tentam estimular suas mentes nessa área
tomando drogas.

18. “Desobedientes
aos pais”
descreve o desrespeito pela unidade familiar. Nunca antes as
crianças neste país alardearam sua desobediência à autoridade dos pais como
fazem hoje.

19. “Néscios”
mostra uma incapacidade de apreender ou compreender os fatos. Pessoas sem
compreensão podem racionalizar seu comportamento. Os alcoólatras são um bom
exemplo disso. Existem mais alcoólatras em nosso país hoje do que nunca.

20. “Infiéis nos
contratos”
são aqueles que não têm fé e são desleais, aqueles que não
cumprem sua palavra. Hoje a palavra de um homem não significa nada. Nem a
palavra de uma nação – os tratados muitas vezes não passam de pedaços de papel.

21. “Sem
afeições naturais”
é falta a capacidade de amar “entes
queridos”, como os membros da família. Nos Estados Unidos, um em cada dois
casamentos termina em divórcio. Uma grande porcentagem dos homicídios neste
país ocorre em famílias ou com “amantes”.

22. “Implacável”
é a incapacidade de se relacionar com outras pessoas. Descreve alguém que não
pode ser apaziguado.

23. “Impiedoso”
significa não ter piedade natural pelo sofrimento, ser implacável e duro.

IV. O Julgamento de
Deus – Romanos 1:32

– “… conhecendo bem o decreto de Deus”. Aqueles que cometem
os pecados listados acima têm uma “voz mansa e delicada” que lhes diz
que o que estão fazendo é errado e que no final serão julgados por um Deus
justo.

– “dignos de morte os que tais coisas praticam”. Os
gentios, conhecendo o julgamento de Deus, percebem que essas coisas trarão
punição e morte moral, física e espiritual. Mesmo assim, eles continuam a pecar
porque “amam as trevas em vez da luz”.

– “não somente as fazem, mas também aprovam os que as praticam”.
O ímpio não apenas comete seu próprio pecado, mas também se deleita, aplaude e
aprova quando outros fazem a mesma coisa. “A miséria adora companhia”
e “pássaros da mesma pena voam juntos”. Os homens racionalizam seus
pecados porque “todos estão cometendo”. Isso salva a consciência, mas
não afasta a ira de Deus que arde “contra
toda a impiedade e injustiça dos homens”
(Romanos 1:18).

Conclusão

Pintei um quadro sombrio dos gentios, nossos ancestrais, se
não formos judeus, e mostrei que os crimes e pecados desses antigos são os
mesmos que atormentam a nós e ao nosso país hoje. Porque? Porque os homens
ainda rejeitam a luz que Deus lhes deu.

As culturas grega e romana eram muito corruptas, mas “onde abundou o pecado, superabundou a
graça”.
É verdade que este é um dia sombrio para nosso país; nossa
sociedade nunca precisou de Jesus Cristo mais do que agora. Pode ser que Deus
esteja prestes a abandonar nossa nação por rejeitar o evangelho. Mesmo assim,
este ainda pode ser um dia glorioso para o evangelho, pois os homens hoje
precisam desesperadamente do perdão dos pecados e de um propósito de vida que
somente Cristo pode dar. Somente Cristo pode salvar uma pessoa ou nação de se
autodestruir por meio de um profundo envolvimento e prazer no pecado.

A igreja primitiva era composta de pecadores vis que foram
salvos pela graça (1 Coríntios 6:91-11). Quantas pessoas hoje dariam qualquer
coisa por um novo começo na vida porque elas bagunçaram tanto suas próprias
vidas? Se ao menos eles pudessem encontrar perdão pela culpa que assola suas
almas! Para todos os que correm para ele para a salvação, Cristo diz: “Seus pecados estão perdoados. Vá e não
peques mais”

Fonte: Esboçosermão

ÚLTIMOS POSTS

Espaço Gospel foi criado com a intenção de reunir o melhor de todo material disponível na rede para ajudar você a se conectar com Deus!