As Três Mulheres Sábias do Natal

Share on facebook
Share on twitter
Share on email
Share on whatsapp
Share on linkedin

Texto: Lucas
1:26-48 e Lucas 2:36-38

Introdução: A
aparição de Jesus na terra teve um grande impacto daquele momento em diante,
toda a história é julgada em relação a ele.

Celebridades de todos os tipos cruzaram o palco da história
humana e fizeram pouca diferença.

Mas por Jesus Cristo todos os homens são julgados e seu
destino determinado.

Um homem pode tomar outras decisões erradas e ficar
temporariamente pior, mas se decidir erroneamente sobre Jesus Cristo, ele
ficará eternamente pior.

Jesus Cristo tem a resposta para a depravação, desespero,
demonismo, morte, desânimo, derrota e dilema, para citar apenas alguns!

Quando Jesus vem, o poder do tentador é quebrado,

Quando Jesus vem, todas as lágrimas são enxugadas.

Ele pega a escuridão e enche a vida de alegria,

Pois tudo mudou quando Jesus veio para ficar.

Toda a vida cristã está envolvida em Jesus!

A Bíblia é a palavra de Deus sobre Jesus!

A doutrina cristã é uma verdade sistematizada sobre Jesus!

A experiência cristã é Jesus vivendo dentro de nós!

O trabalho e o serviço cristão são a vida plena de Jesus!

A vida cristã mais profunda é mais sobre Jesus!

A coisa mais importante sobre a volta do Senhor é Jesus!

A principal atração do céu é Jesus!

A luz do céu é o rosto de Jesus!

A música do céu é o nome de Jesus!

A harmonia do céu é o louvor a Jesus!

O tema do céu é o louvor a Jesus!

A alegria do céu é a presença de Jesus!

A alegria do céu é o serviço de Jesus!

A força do céu é a Onipotência de Jesus!

O centro magnético e a glória superlativa do céu é o próprio
Jesus!

A duração do céu é a eternidade de Jesus!

Aquele velho puritano estava certo quando questionado sobre
o que ele pensava que faria quando chegasse ao céu! Oh, acho que vou passar os
primeiros mil anos olhando para o rosto adorável de Jesus, então talvez eu dê
uma olhada ao redor.

A noiva não olha para sua roupa, mas para o rosto de seu
querido noivo,

Não vou contemplar a glória, mas o meu Rei da graça;

Não na coroa que ele dará, mas na mão perfurada;

O Cordeiro é toda a glória da terra do Emanuel.

Jesus é toda a glória daquele reino justo onde o pecado e a
maldição se foram para sempre e os Seus são um para sempre!

Sendo esses os fatos verdadeiros, amados, então é sábio,
muito sábio adorar muito a Ele aqui! Isso é o que essas três mulheres sábias
fizeram em relação ao Salvador no momento de seu nascimento.

1. A Primeira Mulher
Sábia da História do Natal é Maria!

A. Maria era sábia em
seu comportamento: Lucas 1:26-34.

26 Ora, no sexto mês, foi o
anjo Gabriel enviado por Deus a uma cidade da Galileia, chamada Nazaré, 27
a uma virgem desposada com um varão cujo nome era José, da casa de Davi; e o
nome da virgem era Maria. 28 E, entrando o anjo onde ela estava disse:
Salve, agraciada; o Senhor é contigo. 29 Ela, porém, ao ouvir estas
palavras, turbou-se muito e pôs-se a pensar que saudação seria essa. 30
Disse-lhe então o anjo: Não temas, Maria; pois achaste graça diante de Deus. 31
Eis que conceberás e darás à luz um filho, ao qual porás o nome de Jesus. 32
Este será grande e será chamado filho do Altíssimo; o Senhor Deus lhe dará o
trono de Davi seu pai; 33 e reinará eternamente sobre a casa de Jacó, e
o seu reino não terá fim. 34 Então Maria perguntou ao anjo: Como se fará
isso, uma vez que não conheço varão?”

Essas frases constituem os limites da história incomparável
da anunciação. A história é incomparável, misteriosa, magnífica e majestosa!

Esta é a história da vinda do anjo Gabriel a Nazaré; a
história do mensageiro do céu traz à terra maravilhosas notícias de boas novas!

Esta é a história de Deus desde o céu até uma pequena moça
de tenra idade na terra.

Ao nos aproximarmos disso, façamos isso na atitude e
espírito das palavras escritas pelo apóstolo Paulo a Timóteo, quando ele disse.

“E, sem dúvida
alguma, grande é o mistério da piedade”

Agora, deixe-me relatar para você enquanto passamos por essa
história maravilhosa!

Era Galileia, não a Judéia, Nazaré, nem Jerusalém, a casa
onde Maria morava, nem mesmo o templo.

Agora lembre-se, Deus escolheu a Judéia para ser o teatro de
suas operações ao longo dos séculos. Jerusalém era, como o mestre
posteriormente a chamou, a Cidade do Grande Rei. O templo ficava bem no centro
daquela cidade e era a morada de Deus, tanto quanto à sua manifestação e quanto
à sua comunhão com o seu povo. Então, o que está acontecendo na terra? 

Bem, Deus é sempre e em todas as suas ações na história
humana, independentemente de suas próprias instituições, quando os homens as
degradam.

A terra da Judéia foi destruída; a cidade de Jerusalém foi
destruída; o templo sagrado foi degradado; e o mensageiro de Deus ultrapassou
todos eles.

Deus deixou a terra de sua própria escolha, abandonou a
cidade de seu amor, e passou pelo templo de sua própria designação, e foi para
uma terra da qual Natanael disse: “Pode
vir alguma coisa boa de Nazaré?”.
Foi para as mais humildes casas
naquele lugar e procurou a moça mais submissa da cidade e daquela trindade de
lugar, casa e moça deram à luz o filho do Deus vivo!

Aqui estava o comportamento de fato como se tornar uma pessoa
de humildade submissa.

Você vê amado; são sempre aqueles de baixa condição que Deus
eleva para grandes bênçãos. Deus usa aqueles que são abençoados em Jesus para
serem uma bênção para os outros.

Aquele que está abatido não precisa temer a queda; aquele
que é humilde não tem orgulho;

Aquele que é humilde sempre terá a Deus como seu guia.

Uma vida santa é uma voz; fala quando a língua se cala e é
uma atração constante ou uma reprovação perpétua.

Uma vida santa não é uma vida ascética, sombria ou solitária,
mas uma vida regulada pela verdade divina e fiel no dever cristão. É viver
acima do mundo enquanto ainda estamos nele.

A santidade tem o amor como sua essência, a humildade por
suas vestes, o bem dos outros como seu trabalho e a honra de Deus como seu fim.

B. Maria era sábia em
suas crenças: Lucas 1:35-38.

35 Respondeu-lhe o anjo: Virá
sobre ti o Espírito Santo, e o poder do Altíssimo te cobrirá com a sua sombra;
por isso o que há de nascer será chamado santo, Filho de Deus. 36 Eis
que também Isabel, tua parenta concebeu um filho em sua velhice; e é este o sexto
mês para aquela que era chamada estéril; 37 porque para Deus nada será
impossível. 38 Disse então Maria. Eis aqui a serva do Senhor; cumpra-se
em mim segundo a tua palavra. E o anjo ausentou-se dela”.

Você vê, aqui estava um anjo brilhando sobre esta moça
inocente, provavelmente ainda na adolescência, cheia da flor da juventude e da
beleza, nunca tendo estado muito longe de sua cidade natal. Totalmente iletrada
nos caminhos deste Velho Mundo, algumas das maiores verdades bíblicas já
ouvidas! E qual foi a sua resposta? Como ela reagiu à Santa Verdade de Deus
sendo dita por um anjo de luz e que verdades elas eram!

O Espírito Santo virá
sobre ti!

O poder do Altíssimo
te cobrirá!

O que há de nascer
será chamado santo, Filho de Deus!

Eis que também Isabel,
tua parenta concebeu um filho em sua velhice!

Porque para Deus nada
será impossível
!

Eu ouço pessoas falarem hoje sobre seus filhos adolescentes
e como é muito difícil para eles entender a pregação da Palavra de Deus e,
portanto, eles não têm coragem de vir para a casa de Deus!

Ou ouço alguns dos jovens falarem sobre como a igreja é
entediante! Como é enfadonho o sermão, como é enfadonho o culto, se fosse
diferente, eu viria mais regularmente!

Escutem pessoal, devemos dar uma boa olhada nesta pequena
garota chamada Maria. Enquanto este anjo brilha sobre ela essas grandes
verdades, qual é a reação dela? Oh, Sr. Anjo, eu sou muito jovem para entender
o que tudo isso significa! Talvez quando eu for mais velha eu serei capaz de
compreender melhor essas verdades, mas você deve entender que agora eu não
consigo entender tudo, afinal eu sou apenas uma jovem garota! Foi essa a sua
resposta? Não! Não! Não! Mil vezes não! “Eis a serva (serva) do Senhor;
seja feito em mim de acordo com o que o anjo diz! Não, seja feito em mim de
acordo com o que meus pais dizem!  Não,
seja feito em mim de acordo com o que José disse! Não, de acordo com que meus
amigos, digam; Não! “Seja feito em mim de acordo com a tua Palavra” Maria
era sábia em suas crenças!

C. Maria foi sábia em sua bendição! Lucas 1:46-48.

46 Disse então Maria: A minha
alma engrandece ao Senhor, 47 e o meu espírito exulta em Deus meu
Salvador; 48 porque atentou na condição humilde de sua serva. Desde
agora, pois, todas as gerações me chamarão bem-aventurada”

Ela bendisse Deus! Ela seria uma bênção para as gerações
vindouras!

Em 1962, o povo Sawi da Nova Guiné ainda vivia em relativo
isolamento. Eles eram canibais, caçadores de cabeças. A cultura deles não
poderia ser mais diferente da de Don e Carol Richardson, e ainda assim este
casal missionário tentava compartilhar Cristo com eles. Na verdade, duas tribos
Sawi rivais, fascinadas pelos Richardson, mudaram suas aldeias ao redor da casa
dos missionários na selva.

Mas Don estava frustrado com sua incapacidade de encontrar
um ponto de contato. Ele também estava desanimado pelas 14 guerras civis que
ele já havia contado do lado de fora de sua porta, agora que as duas tribos
viviam lado a lado.

Eventualmente, os Richardsons decidiram partir. No entanto,
a resposta dos Sawi os surpreendeu: “se
você ficar, prometemos fazer as pazes pela manhã”.
Na manhã seguinte,
os Richardson acordaram para ver o ritual mais incrível que já haviam
testemunhado. As duas tribos estavam alinhadas fora de suas casas, em cada lado
da clareira. Finalmente, um homem entrou correndo em sua cabana, agarrou seu
filho recém-nascido e começou a correr pela campina em direção à outra tribo.
Sua expressão carregava uma agonia absoluta. Sua esposa corria atrás dele,
gritando e implorando para que devolvesse o bebê para ela. Mas seu marido não
parava. Ele correu até a outra tribo e apresentou o menino a eles. “Rogai a paz criança por mim. Dou-te o meu
filho, e dou-te o meu nome”,
disse ele. Momentos depois, alguém daquela
tribo realizou o mesmo sacrifício agonizante com a mesma intensidade e paixão.
Richardson descobriu mais tarde que, enquanto aquelas duas crianças
permanecessem vivas, as tribos estavam destinadas à paz. Se morressem,
literalmente todo o inferno explodiria, canibalismo, assassinato e guerra civil.

Enquanto essa cena incrível se desenrolava diante dele, Don
de repente percebeu que essa era a analogia de que ele precisava para comunicar
a Cristo. Na próxima vez que ele falou com os anciãos Sawi, ele lhes falou
sobre a criança da paz perfeita, Jesus. Eventualmente, bandos de Sawi
tornaram-se seguidores de Cristo.

Vários anos depois, no dia de Natal, centenas de Sawi de
todas as tribos que haviam guerreado e canibalizado uns aos outros por muitos
anos, se reuniram para um banquete pela primeira vez. Um pregador Sawi
levantou-se e leu em sua própria língua uma escritura que poucas pessoas na
história do mundo entenderam tão claramente: “Porque um menino nos nasceu, um filho se nos deu; e o governo
estará sobre os seus ombros; e o seu nome será: Maravilhoso Conselheiro, Deus
Forte, Pai Eterno, Príncipe da Paz”.
Mais tarde, os Richardson escreveriam
que foi o melhor Natal que eles já experimentaram. Foi o melhor dia que os Sawi
já conheceram. Adaptado de O Totem da Paz por Don Richardson.

2. A Segunda Mulher
Sábia da História do Natal é Isabel

A. Isabel era sábia em sua consciência! Lucas 1:39-41.

39 Naqueles dias levantou-se
Maria, foi apressadamente à região montanhosa, a uma cidade de Judá, 40
entrou em casa de Zacarias e saudou a Isabel. 41 Ao ouvir Isabel a
saudação de Maria, saltou a criancinha no seu ventre, e Isabel ficou cheia do
Espírito Santo”

Isabel era sensível, ciente do Espírito Santo trabalhando
nela!

Você vê que isso era um chamado profundo, profundamente!

Este era o profundo do Espírito Santo falando por meio de
Maria a Isabel.

Oh, que bênção aquela adorável sensibilidade ao Espírito
Santo falando a nós e através de nós! Veja, se voltarmos na imaginação para
aquela casa de Isabel na Judéia, seis meses se passaram desde o milagre da
concepção de seu filho. Ela se detém muito no que ouviu do anjo, no que seu
filho será, no que seu propósito na terra vai realizar.

Seu coração bate rápido de esperança e expectativa!

Ouça o que o anjo disse a ela. Lucas 1:14-17.

14 e terás alegria e regozijo,
e muitos se alegrarão com o seu nascimento; 15 porque ele será grande
diante do Senhor; não beberá vinho, nem bebida forte; e será cheio do Espírito
Santo já desde o ventre de sua mãe; 16 converterá muitos dos filhos de
Israel ao Senhor seu Deus; 17 irá adiante dele no espírito e poder de
Elias, para converter os corações dos pais aos filhos, e os rebeldes à
prudência dos justos, a fim de preparar para o Senhor um povo apercebido”.

Isabel, na quietude de sua casa sacerdotal e de sua cidade,
deve ter estado profundamente ciente do poder de Deus trabalhando nela,
produzindo algo pelo qual ela orou por muito tempo, mas agora certamente já
deve ter perdido as esperanças. Afinal, ela já havia passado dos anos de
gravidez, sua oração havia sido feita na juventude, em dias de expectativa. Oh,
amado, nunca perca de vista o que Deus pode fazer por você e através de você!

B. Isabel foi sábia em seus anúncios! Lucas 1:42-44.

42 e
exclamou em alta voz: Bendita és tu entre as mulheres, e bendito é o fruto do
teu ventre! 43 E donde me provém isto, que venha visitar-me a mãe do meu
Senhor? 44 Pois logo que me soou aos ouvidos a voz da tua saudação, a
criancinha saltou de alegria dentro de mim”.

Imediatamente Maria chegou, Isabel começou a cantar. E isso
é realmente interessante! Você sabia que Lucas é o único escritor do evangelho
que registra para nós a explosão de poesia e música em conexão com a
encarnação.

Mateus, Marcos, João não mencionam esse fato, somente Lucas,
o grego, o artista, ele mesmo um poeta e também um cientista registra para nós
essas lindas canções. E como são especiais!

De Lucas recebemos, e isto interessará aos amantes da
música, a bem-aventurança de Isabel, o cântico de Maria, o cântico de Zacarias,
o Nunc Dimittis de Simeão, o Evangelho cantado pelo anjo do Senhor sobre as
planícies e a Glória da hoste angelical.

Só Lucas, o artista, reuniu e coletou, sob a orientação do
Espírito Santo, as histórias que revelam o fato de que, quando Jesus veio ao
mundo, a poesia se expressou e a música renasceu.

Este anúncio foi como
uma ode a Maria. V. 42-45.

Embora essa não seja a verdade mais profunda que saiu dessa
música. Veja, sua nota mais profunda é a homenagem e adoração ao Senhor.

Porque ela honrou Maria desta forma “Bendita és tu entre as mulheres”,

Porque “bendito é o fruto do teu ventre! E donde me
provém isto, que venha visitar-me a mãe do meu Senhor?”

Porque Isabel, filha da Velha Economia, foi a primeira
cantora da Nova Economia. A dela foi a primeira música do evangelho; a primeira
música da nova era que estava surgindo. Toda a bênção que ela pronunciou sobre
Maria passou para seu filho ainda no ventre.

Foi a última voz poética da Velha Economia e saudou o Novo
Mundo que estava rompendo.

Meu querido povo, vivemos em um mundo em constante mudança.
Que tipo de voz temos à medida que nos movemos deste mundo em que vivemos para
o mundo que despertaremos em janeiro. Temos a canção da alma liberta em nossos
corações? Temos a canção do Salvador em nossa alma? Enfrentar esta nova era com
a alegria do Senhor que é a nossa força, levantando-se e chamando-o
bem-aventurado para que, nos dias vindouros, outros se levantem e nos chamem
bem-aventurados Isabel foi sábia no seu anúncio!

C. Isabel foi sábia
em sua afirmação! Lucas 1:45.

“Bem-aventurada aquela
que creu que se hão de cumprir as coisas que da parte do Senhor lhe foram
ditas”.

Que afirmação maravilhosa! O que é essa afirmação? Através
da crença vem o desempenho! Devemos tomar nota do grande louvor que Isabel
concede à graça da fé “Bem-aventurada
aquela que creu”.

Não precisamos nos admirar que essa santa mulher recomende a
fé assim.

Sem dúvida ela estava bem familiarizada com as Escrituras do
Antigo Testamento.

Ela sabia das grandes coisas que a fé havia realizado.

O que é toda a história dos santos de Deus em cada época,
senão um registro de homens e mulheres que obtiveram um bom relato pela fé?

Qual é a história simples de todos os homens desde Abel, senão
uma narrativa de pecadores redimidos que creram e, portanto, foram abençoados?

Pela fé, eles aceitaram as promessas. Pela fé eles viveram.
Eles caminharam pela fé. Pela fé, eles suportaram dificuldades. Pela fé, eles
buscaram um Salvador invisível e as coisas boas que ainda estavam por vir. Pela
fé eles lutaram contra o mundo, a carne e o diabo. Pela fé, eles venceram e
chegaram em segurança ao lar para a glória.

E dessa companhia piedosa, Maria estava se revelando uma.
Não admira que a afirmação de Isabel seja tão profunda. “Bem-aventurada é aquela que creu”

Amados, se há uma coisa de que precisamos desesperadamente
hoje, é, mulheres crentes que são uma bênção em suas famílias e no mundo.

Que afirmação Isabel faz! Nós sabemos alguma coisa sobre
esta fé preciosa neste tempo de Natal?

Nunca vamos descansar até que saibamos por experiência e uma
vez que saibamos, nunca vamos parar de orar para que nossa fé cresça
excessivamente.

Melhor mil vezes ser rico na fé do que rico em ouro.

O ouro não terá valor no mundo invisível para o qual estamos
viajando. Mas a fé será reconhecida naquele mundo diante de Deus Pai e dos
santos anjos. Então, e somente então, o valor da fé será totalmente conhecido.
Bem-aventurados os que creram. Isabel foi sábia em sua afirmação!

3. A Terceira Mulher
Sábia na História do Natal é Ana!

A. Ana era sábia em
sua sagacidade! (Percepção aguçada) Lucas 2:36.

“Havia também uma
profetisa, Ana, filha de Fanuel, da tribo de Aser. Era já avançada em idade,
tendo vivido com o marido sete anos desde a sua virgindade”.

Ana era uma mulher de grande discernimento, aguçada na
percepção, astuta, com sabedoria prática! Em outras palavras, ela era uma
mulher piedosa e sábia!

É interessante que a história de Ana seja registrada apenas
por Lucas.

A sabedoria de Deus ordenou que uma mulher, assim como um
homem, testificasse o fato de que o Messias havia nascido. Na boca de duas
testemunhas, foi estabelecido que a profecia de Malaquias foi cumprida e o
mensageiro da aliança de repente veio ao templo. Malaquias 3:1.

Os fatos sobre esta querida senhora são poucos, mas mesmo
assim, vale a pena tomar nota e fatos dos quais podemos aprender as melhores
lições.

Depois de uma vida de casada de apenas sete anos, ela passou
os oitenta e quatro anos restantes como uma viúva solitária. As provações,
desolação e tentação de tal condição foram provavelmente muito grandes. Mas Ana
pela graça venceu todos elas.

Ela certamente responde à descrição falada por Paulo. Ela
era ‘realmente uma viúva’ 1 Timóteo 5:5. Sua percepção aguçada a manteve em uma
caminhada contínua e cada vez mais próxima de Deus.

B. Ana foi sábia em
seu serviço! Lucas 2:37.

“e era viúva, de quase
oitenta e quatro anos. Não se afastava do templo, servindo a Deus noite e dia
em jejuns e orações”.

Esta é evidentemente uma senhora que ama a casa de Deus. “Ela não se afastava do templo”. Ela
tinha grande consideração por este lugar onde Deus habita especialmente. Ela
sentiu que nunca estava tão perto de Deus como quando ela estava na casa de
Deus; era de fato para ela, Terra Santa. Ela sabia o significado das palavras
maravilhosas de Davi; “A minha alma
suspira! sim, desfalece pelos átrios do Senhor; o meu coração e a minha carne
clamam pelo Deus vivo”
Salmo 84:2. Ana era uma mulher de grande abnegação,
ela servia a Deus com jejum e oração, ela estava continuamente mantendo sua
carne sob sujeição. Ela estava absolutamente persuadida de que, por meio de
tais práticas, ela seria um vaso para honra no templo do Senhor. Evidentemente,
ela nunca se cansava de orar pelos outros e orar pelo cumprimento das promessas
concernentes ao Messias.

C. Ana foi sábia ao
compartilhar! Lucas 2:38.

“Chegando ela na mesma
hora, deu graças a Deus, e falou a respeito do menino a todos os que esperavam
a redenção de Jerusalém”

A tradição diz que a tribo de Aser era conhecida pela beleza
e talento de suas mulheres, que por esses dons eram qualificadas para o
casamento real e sacerdotal! Mas acrescente a esses dons o dom da sabedoria e
você terá um grupo de senhoras realmente poderosas para Deus.

Não espere que a sabedoria entre em sua vida como grandes pedaços
de rocha em uma esteira rolante. Não é assim. Não é chamativa e ousada, nem é
dispensada como uma receita ao balcão. A sabedoria vem de Deus em particular
como um subproduto de decisões corretas, reações piedosas e da aplicação de
princípios espirituais às circunstâncias diárias. A sabedoria não vem de tentar
fazer grandes coisas para Deus, mas mais de ser fiel às pequenas e obscuras
tarefas que poucas pessoas veem.

Ana era uma mulher que compartilhava coisas sobre o Senhor e
sua casa com outras pessoas, de acordo com o texto.

Assim que viu Jesus, o que fez “Ela falou a respeito do menino” a outras pessoas que conhecia em
Jerusalém e com quem mantinha relações amistosas. Havia um vínculo muito rico
entre Ana e aqueles de fé preciosa. Eles frequentemente viajavam para a mesma
casa de culto e tinham a mesma esperança e serviam ao mesmo mestre. Observe,
queridos amigos, que Ana recebeu uma rica recompensa por toda a sua diligência
no serviço de Deus, mesmo antes de deixar este Velho Mundo.

Ela teve o maravilhoso privilégio de ver Aquele que há muito
havia sido prometido e por cuja vinda ela sempre orou. Sua fé finalmente se
transformou em visão e sua esperança tornou-se uma certeza. A alegria desta
querida senhora deve ter sido indescritível e cheia de glória.

Conclusão: Seria
bom para todas as mulheres cristãs refletirem sobre o caráter dessas três
Mulheres Sábias da História do Natal e extrair delas grande sabedoria.

Pr. Aldenir Araújo

Fonte: Esboçosermão

ÚLTIMOS POSTS

0
Adoraria sua opinião, por favor, comente.x
()
x