Ascensão do Talibã coloca Afeganistão no topo da perseguição a cristãos

Share on facebook
Share on twitter
Share on email
Share on whatsapp
Share on linkedin

A ascensão do regime Talibã no Afeganistão alavancou o país para o primeiro lugar da Lista Mundial de Perseguição elaborada pela Missão Portas Abertas. Essa é a primeira vez em 20 anos que a Coreia do Norte perde o posto.

A lista atualizada sobre os últimos 12 meses do cenário de perseguição religiosa a cristãos foi divulgada pela Missão Portas Abertas, que monitora a situação dos fiéis sob hostilidade ao redor do mundo.

A decisão do governo Joe Biden de retirar as tropas dos Estados Unidos de forma apressada permitiu ao Talibã que retomasse o controle do país, perdido após a operação militar realizada após o atentado terrorista de 11 de setembro de 2001.

Com isso, muitos cristãos que experimentavam um cenário de dificuldade, mas estável, sob o governo afegão apoiado pelos EUA, se tornaram alvo imediato de perseguição, com muitos sendo executados pelos extremistas.

A situação surreal tirou da Coreia do Norte o posto de país mais hostil aos cristãos, embora o país comunista comandado pela dinastia Kim não tenha tido qualquer avanço em relação às liberdades religiosas: ao contrário, mais denúncias de perseguição foram registradas.

Entretanto, os cristãos no Afeganistão agora sofrem um risco de morte iminente, sem direito a portar ao menos um app da Bíblia em seus smartphones, como noticiado anteriormente.

Outro efeito colateral da ascensão do Talibã foi a retomada de outros grupos extremistas muçulmanos ao redor do mundo, principalmente em países da Ásia, como Paquistão e Indonésia, e na África em nações como Somália, Nigéria e República Democrática do Congo.

Agora, os cinco primeiros da Lista Mundial de Perseguição 2022 são Afeganistão, Coreia do Norte, Somália, Líbia e Iêmen.

Gospel Mais

ÚLTIMOS POSTS