Ateu clama a Deus em queda de helicóptero, sobrevive e aceita a Jesus

Share on facebook
Share on twitter
Share on email
Share on whatsapp
Share on linkedin

Há um provérbio popular que diz que “não existe ateu em um avião em queda”, e o caso do soldado Dillon Beatson comprova isso. Ele pilotava um helicóptero em 2013 durante um exercício de treinamento das Forças Armadas australianas, e quando a aeronave caiu, ele clamou a Deus por misericórdia.

O soldado Dillon Beatson testemunhou que era ateu até o momento em que o helicóptero que ele comandava sofreu um acidente no exercício que era realizado próximo Abu Dhabi, nos Emirados Árabes Unidos, em setembro de 2013.

“Deus, por favor, não me deixe morrer”, clamou o militar na ocasião. “Nesse acidente, clamei por Deus; Eu pedi a Ele: ‘Deus, por favor, não me deixe morrer’, e isso meio que me confundiu, porque eu pensei, ‘Por que eu clamaria a Deus, eu não acho que Ele seja real’”, contou, em entrevista ao portal TCL.

Beatson se tornou um “ateu convicto” na vida adulta, mesmo tendo sido batizado na igreja e frequentado uma escola católica em Richmond, New South Wales, Austrália. “Anti-teísta seria uma descrição melhor de como eu era”, ponderou ele, indicando que adotava uma postura ativista contra a fé alheia, que descrevia como “uma porcaria”.

Em sua arrogância, dizia que “todo aquele que acredita n’Ele está acreditando em contos de fadas”. Pois os dez segundos em que viveu a queda do helicóptero que pilotava, foram marcados pela completa destruição dessa percepção, já que sua reação instintiva foi pedir por socorro a Deus.

“[Uma] experiência traumática positiva”, resumiu o soldado. “O helicóptero estava sendo jogado e eu estava sendo empurrado para a areia; as pás da hélice estavam indo para todo lugar; era muito alto, escuro e empoeirado. Eu estava travado em posição fetal”, relembrou.

“Alguém morreu [no acidente]”, disse Beatson, que ficou preso no helicóptero enquanto o homem que morreu foi atirado para fora do helicóptero e esmagado por ele. Quando percebeu que havia sobrevivido, o soldado não pôde fingir que não havia clamado por Deus.

Ele conta que não deixou de ser ateu do dia para a noite, mas nos meses e anos seguintes, ele começou a trilhar um caminho para descobrir seu significado e propósito na vida, o que acabou levando a um encontro improvável enquanto ele estava treinando em uma academia. Lá ele conheceu alguém que se ofereceu para um discipulado na Hillsong de Brisbane, em Mount Gravatt.

“Isso foi incrível; Acabei de conhecer cristãos e obter uma boa base de Jesus e de sua vida, e aprender sobre a Bíblia também”, disse ele. “Então, eu só queria ir para uma Igreja Católica. Eu realmente não sabia por que… olhando para trás, acho que tinha algo a ver com o fato de que eu era muito conservador de qualquer maneira, e eu meio que sabia que a Igreja Católica era conservadora e tinha tradições antigas”, comentou.

Desde então, o soldado Beatson se apaixonou por aprender mais sobre a fé, a história da Igreja e a teologia, e se empenha em “compartilhar o dom e o amor” de Cristo com todos que encontra: “Eu meio que sinto que minha infância foi roubada de uma forma, que eu não consegui crescer com o amor de Cristo, e não consegui ter muitos ensinamentos e moral incutidos em mim desde muito jovem. Saber que desde pequeno que Jesus está lá e me ama, teria feito uma enorme diferença na minha vida”, finalizou.

Imagem do momento em que o soldado foi resgatado após a queda do helicóptero; Foto: reprodução/TCL



Gospel Mais

ÚLTIMOS POSTS

0
Adoraria sua opinião, por favor, comente.x
()
x