Ativista tenta interromper culto, mas termina se entregando a Jesus

Share on facebook
Share on twitter
Share on email
Share on whatsapp
Share on linkedin

O ministro de louvor Sean Feucht se tornou um símbolo da resistência dos cristãos na Califórnia ao cerceamento imposto pelo governador sob o pretexto de conter a pandemia. Recentemente, um dos eventos realizados por ele ao ar livre foi alvo de um ativista raivoso, que tentou impedir a celebração, mas terminou entregando sua vida a Jesus.

Esse testemunho foi narrado pelo próprio cantor, que usou suas redes sociais para relatar o encontro com Cristo que o ativista do Black Lives Matter teve durante o evento, realizado na cidade de Chicago, Illinois (EUA).

“O que acontece quando um manifestante ruidoso que vem atrapalhar nossa adoração em Chicago encontra um pastor cheio do amor de Deus? Ele é curado, salvo e batizado, é claro. Veio como um protestante furioso, mas deixou um seguidor de Jesus. A América precisa da Igreja”, escreveu Sean Feucht nas redes sociais.

Conforme informações do portal GodTV, o jovem ativista chegou ao evento Let Us Worship – que contava com dezenas de pessoas – e iniciou um tumulto, gritando palavras de ordem e expressando sua revolta contra os cristãos.

“Em todas as cidades, estamos testemunhando os milagres mais incríveis que já vi na América! Muitos estão acontecendo com aqueles que vêm perturbar, causar danos e nos fazer fechar”, disse Feucht. “Esse cara apareceu em Chicago gritando, berrando e tentando interromper o culto (que já estava sem alto-falantes porque a Polícia recebeu ordem do prefeito para nos proibir de usar nosso equipamento)”, continuou o cantor gospel.

O rapaz permaneceu perturbando o custo ao ar livre até que um pastor local, vestindo uma camisa roxa (confira na imagem abaixo), conversou com o homem e falou sobre o amor de Deus: “Cada muro desabou enquanto ele chorava, entregou sua vida a Jesus e então foi batizado na carroceria de um caminhão naquela noite”, acrescentou Feucht.

‘Nos deixe adorar’

Desde que Sean Feucht iniciou seu movimento de adoração a Deus em cultos ao ar livre, como resposta ao fechamento dos templos sob o argumento de conter a pandemia do novo coronavírus, milhares de pessoas já compareceram, com o evento alcançando diversas cidades dos Estados Unidos.

Coincidentemente, a escalada dos protestos do Black Lives Matter aconteceu no mesmo período, causando algum grau de animosidade entre fiéis e manifestantes.

No estado da Flórida, a realização do culto em duas cidades resultou na conversão de pessoas normalmente marginalizadas: “Ontem à noite, viciados em drogas e prostitutas das ruas correram para o altar para serem salvos!! Quanto mais chovia, mais Deus derramava Seu Espírito! […] Milhares adorando na chuva no centro de Orlando esta noite e esta senhora corre para o altar, entrega sua vida a Jesus e diz que nunca mais será prostituta nas ruas da cidade! É época de colheita na América!”, comemorou o ministro de louvor na ocasião.



Gospel Mais

ÚLTIMOS POSTS

0
Adoraria sua opinião, por favor, comente.x
()
x