Atos 12 é um chamado à perseverança na oração – Greg Laurie

Share on facebook
Share on twitter
Share on email
Share on whatsapp
Share on linkedin

Era um cenário bastante desolador: o rei Herodes mandou decapitar Tiago. Então ele prendeu Pedro e o colocou na prisão, e parecia que Pedro estava enfrentando o mesmo destino. O que a Igreja fez? Lemos que “oração constante foi oferecida a Deus por ele pela igreja” (Atos 12: 5 NKJV).

Na língua original do Novo Testamento, o termo “oração constante” significa que eles oraram com fervor ou com agonia. A mesma palavra para oração descreve Jesus no Jardim do Getsêmani, onde “estando em agonia, orou com mais fervor. Então o seu suor tornou-se como grandes gotas de sangue caindo ao solo” (Lucas 22:44 NKJV).

Em outras palavras, esta não foi uma oração irreverente. Em vez disso, foi uma oração de tempestade nos portões do céu. A Igreja orou e então Deus respondeu à sua oração e de forma sobrenatural libertou Pedro da prisão.

Jesus falou sobre a persistência da oração em uma história que contou aos discípulos. Era uma situação com a qual eles deveriam estar familiarizados em sua cultura do primeiro século, onde as famílias normalmente tinham uma área de dormir comum em casa. Depois que todos foram dormir à noite, você não queria se levantar de novo com medo de pisar em seu filho ou filha ou tropeçar em sua esposa.

Na história de Jesus, todos estavam aninhados e um amigo começou a bater na porta. O pai não queria se levantar e acordar todo mundo. Mas seu amigo não aceitaria não como resposta. Ele continuou batendo e, finalmente, o pai se levantou e atendeu a porta. A persistência finalmente valeu a pena para o homem que estava batendo na porta.

Jesus concluiu dizendo: “E assim eu te digo, continue pedindo, e você receberá o que você pedir. Continue procurando e você encontrará. Continue batendo, e a porta se abrirá para você. Para todos os que pedem, recebem. Todo aquele que busca, encontra. E a todo aquele que bate, a porta será aberta” (Lucas 11: 9-10 NLT).

Vemos uma progressão interessante nas palavras pedir, buscar e bater.

“Pedir” fala de requerer ajuda. Você percebe sua necessidade e então pede ajuda.

“Buscar” denota pedir, mas também envolve ação. Não é apenas expressar sua necessidade, mas também se levantar e procurar por ajuda. Buscar envolve esforço.

“Bater” inclui pedir mais agir e perseverar. Há quase um ato de desespero nisso.

Jesus estava dizendo que se a persistência finalmente valeu a pena para o homem que estava batendo na porta de seu amigo relutante, então quanto mais a persistência trará bênçãos quando oramos a um amoroso Pai celestial?

Não vamos entender mal o que Jesus está dizendo. Ele não está comparando Deus a um vizinho rabugento que quer dormir. É a alegria de Deus nos abençoar e nos dar as coisas que Ele sabe que precisamos em nossas vidas. Na verdade, a Bíblia diz: “Certamente, aquele que zela por Israel nunca cochila nem dorme” (Salmo 121: 4 NLT). Deus nunca dorme no trabalho. Ele sempre dá ouvidos ao choro de seus filhos.

Jesus ensinou os discípulos a orar: “Pai nosso que estás nos céus, santificado seja o teu nome” (Lucas 11: 2 NKJV). Podemos chamar Deus de nosso Pai porque nosso acesso a ele se baseia na filiação, não em nosso valor pessoal. Depois que Jesus ressuscitou dos mortos, ele disse a Maria Madalena: “Vá encontrar meus irmãos e diga-lhes: ‘Subo para meu Pai e vosso Pai, para meu Deus e vosso Deus’” (João 20:17 NLT).

Porque Jesus morreu na cruz e ressuscitou pelos nossos pecados, a Bíblia diz que “Ele nos fez aceitos no Amado” (Efésios 1: 6 NKJV). Se você colocou sua fé em Cristo, então, por causa de seu relacionamento com ele, você tem acesso à presença da sala do trono de Deus.

Jesus está nos chamando para uma oração apaixonada e persistente. Acho que muitas das nossas orações não têm poder nelas porque não há paixão nelas. E se colocarmos tão pouco coração em nossas orações, então não podemos esperar que Deus coloque muito coração em respondê-las.

Mesmo assim, Deus promete que será encontrado por aqueles que o buscam de todo o coração. Muitas vezes nossas orações não são respondidas porque desistimos facilmente. Oraremos por algo uma vez e depois esqueceremos. Portanto, continue orando. Continue procurando. Continue batendo. Não desista.

Talvez você esteja em uma situação agora que acha impossível. Você não sabe o que fazer. Orar. Ore com fervor. Ore com energia. Ore continuamente. Você não sabe o que o Senhor fará.

Ou talvez você esteja dizendo: “Tentei orar, mas parece que minhas orações não vão mais alto que o teto. Parece que Deus não está realmente ouvindo.”

Considere o seguinte: a oração é um privilégio que Deus concedeu a seus filhos. Somente uma pessoa que colocou sua fé em Cristo pode ter uma vida de oração.

No entanto, se você for um descrente e clamar ao Senhor para salvá-lo e perdoá-lo de seus pecados, ele ouvirá sua oração. Mas se você é um descrente que vive fora do plano e propósito de Deus para sua vida, você não terá uma vida de oração para falar. Você não terá um relacionamento e comunhão com Deus porque está separado d’Ele.

Portanto, se suas orações não forem respondidas, pode ser que você ainda não conheça a Deus. Existe uma barreira entre você e Deus chamada pecado. Todos nascemos com uma tendência natural de fazer a coisa errada.

A boa notícia é que Deus veio a esta terra e andou entre nós como um homem chamado Jesus. Ele foi para a cruz e morreu lá pelos pecados de toda a humanidade. Ele pagou o preço pelos seus e pelos meus pecados.

Você pode ter um relacionamento com Deus no qual ele ouvirá e responderá às suas orações. Você não tem que caminhar pela vida cheio de medo, terror e pavor.

Deus quer se envolver em sua vida. Ele quer ser aquele que o conduz e orienta. Mas você precisa pedir a ele que o perdoe de todos os pecados que você cometeu, renuncie a esse pecado e siga a Jesus Cristo.

O capítulo 12 do livro de Atos começa com Tiago morto, Pedro na prisão e Herodes triunfando. Mas termina com Herodes morto, Pedro livre e a palavra de Deus triunfando. No final, Deus sempre fará o que quiser. Apenas observe o que Deus pode fazer.

Greg Laurie é o pastor sênior da Harvest Christian Fellowship, com campi na Califórnia e no Havaí. Greg é o apresentador do programa de rádio retransmitido nacionalmente  nos EUA “A New Beginning” e também é o fundador e palestrante de destaque da Harvest Crusades e Harvest America. Mais de 600 mil pessoas fizeram profissões de fé por meio desses esforços. Greg está casado com sua esposa, Cathe, há mais de 40 anos, e eles têm dois filhos, Christopher e Jonathan. Greg e Cathe também têm cinco netos. Para saber mais sobre Greg, visite harvest.org.
Artigo originalmente publicado no WND.



Fonte: Gospel Mais

ÚLTIMOS POSTS

0
Adoraria sua opinião, por favor, comente.x
()
x