Black Lives Matter apoia terrorismo do Hamas; Cristãos doam abrigos

Share on facebook
Share on twitter
Share on email
Share on whatsapp
Share on linkedin

O movimento marxista Black Lives Matter manifestou “solidariedade” ao grupo terrorista Hamas, defendendo o que classificou como “fim do assentamento dos colonos” e a libertação palestina. Enquanto isso, cristãos norte-americanos organizaram doações de abrigos antiaéreos a israelenses.

“Black Lives Matter se solidariza com os palestinos”, escreveu o grupo marxista no Twitter. “Somos um movimento comprometido em acabar com o assentamento dos colonos em todas as formas e continuaremos a defender a libertação palestina (Sempre foi. E sempre será) #freepalestine”, manifestaram os ativistas.

A liderança palestina do movimento de esquerda BDS (sigla em inglês para boicote, desinvestimento e sanções), que prega a sabotagem às produções acadêmicas e culturais de Israel, retransmitiu a mensagem do BLM e expressou gratidão pela manifestação: “Obrigado por sua solidariedade. De Ferguson à Palestina, nossas lutas contra o racismo, a supremacia branca e por um mundo justo estão unidas!”.

Israel vem enfrentando um conflito com os terroristas do Hamas nas últimas semanas. A ofensiva do grupo que controla a Faixa de Gaza envolveu o lançamento de foguetes contra áreas habitadas no território israelense, incluindo a capital Jerusalém e Tel-Aviv. Israel respondeu com bombardeios direcionados aos covis dos terroristas, que de acordo com informações do portal The Christian Post, contam com suporte do Irã.

Abrigos

Enquanto Israel era bombardeado com milhares de mísseis disparados pelo Hamas nas últimas duas semanas, os cristãos americanos forneceram ajuda, se organizando para financiar abrigos antiaéreos móveis que ajudarão a proteger os civis israelenses dos ataques.

Uma entidade chamada The Fellowship, que reúne cristãos e judeus, colocou 13 abrigos móveis contra bombas na cidade fortemente bombardeada de Ashkelon na quarta-feira, 12 de maio, junto com vários outros abrigos móveis ao longo da semana, para proteger pessoas do fogo de mísseis terroristas do Hamas.

A Fellowship também forneceu à equipe de segurança em Ashkelon, uma cidade costeira ao sul de Israel, 25 coletes de proteção. A organização sem fins lucrativos fundada em 1983 que se dedica a fazer uma ponte entre os evangélicos americanos e os judeus, fornecendo ajuda humanitária a Israel e ao povo judeu, instalou ao longo dos anos cerca de 3 mil abrigos antiaéreos em Israel até hoje.

O apoio dos cristãos americanos que desejam ver Israel protegido permitiu que milhares de abrigos antiaéreos permanentes ou móveis “realmente forneçam segurança e proteção contra esses ataques de foguetes ao povo de Israel”.

“É principalmente em nome dos cristãos na América que querem fornecer abrigo e proteção, assim como a Bíblia diz para serem os vigias nas paredes [de Jerusalém]”, disse ao The Christian Post a diretora executiva da Fellowship, Yael Eckstein, filha do fundador da organização.

“O que é inspirador para mim pessoalmente é ver os milhões de cristãos que, apesar da mídia retratar totalmente mal o que está acontecendo, eles veem através disso e continuam a apoiar Israel e a ser os apoiadores mais expressivos de Israel”, finalizou a diretora.

Gospel Mais

ÚLTIMOS POSTS