Bolsonaro diz ter ‘fé na justiça divina’ ao lamentar ataque

Share on facebook
Share on twitter
Share on email
Share on whatsapp
Share on linkedin

O massacre ocorrido na escola de educação infantil Aquarela, em Saudades (SC), foi comentado pelo presidente Jair Bolsonaro em uma publicação no Twitter. Ele prestou condolências aos familiares das vítimas e pediu que Deus console seus corações.

O ataque covarde foi feito por Fabiano Kipper Mai, de 18 anos, que invadiu a escola e matou, a golpes de facão, duas professoras e três crianças. Uma quarta criança está internada em estado grave. Mai tentou se matar logo após o crime, mas foi socorrido e também está internado em estado considerado gravíssimo.

O presidente, que é pai de cinco filhos, expressou incredulidade com o episódio na cidade catarinense: “Difícil entender como um ser humano pode ser tão cruel a ponto de invadir uma creche e covardemente tirar a vida de inocentes crianças e suas professoras. Nesse momento, só Deus pode dar forças e confortar os corações daqueles que viveram esse terror na manhã de ontem”, escreveu Bolsonaro em sua conta no Twitter.

“Que a fé, na certeza do amor de Cristo e da justiça divina, seja o combustível para suportar a dor da perda, e que os céus acolham esses anjinhos, bem como as professoras Keli e Mirla, que deram suas vidas para proteger todas as crianças e agora descansam ao lado de Deus”.

Lembrando que a legislação brasileira não permite punições consideradas mais severas para esses casos, afirmou que espera que a Justiça cumpra seu papel de maneira inequívoca: “Embora lamentavelmente nossa Constituição não permita penas suficientemente severas para esse tipo de crueldade, como prisão perpétua, em respeito aos familiares pedimos que a justiça seja feita e o autor desse ato covarde seja punido de forma exemplar”.

Direito à defesa

O jornalista Augusto Nunes, comentarista de política no programa Os Pingos nos Is, lamentou a postura de políticos no Brasil, que em sua avaliação, agem de forma “demagoga” no que se refere ao direito do cidadão se defender em caso de uma situação de risco à vida.

“Isso mostra que o Brasil é um país com muita falsidade política, uma demagogia que é assassina, porque ela vai contra o sujeito que age direito. Você vê, tudo acontece no cinema. Você vai para um filme, as pessoas normais torcem para o mocinho’. Aqui torcem para o bandido, tem um bandido candidato a presidente da República. Você vai querer que eles raciocinem como?”, protestou Nunes.

“É muito lamentável, isso, mas é uma reedição em escala reduzida do que vivem fazendo os terroristas”, disse sobre o ataque em Saudades (SC). “São pessoas que têm que ser detidas de alguma forma. Se for necessário você revidar à altura – não estou usando de sofismas, não – é para usar a arma disponível. Arma de fogo, por quê não?”, finalizou.

Gospel Mais

ÚLTIMOS POSTS

Espaço Gospel foi criado com a intenção de reunir o melhor de todo material disponível na rede para ajudar você a se conectar com Deus!