Câmara aprova projeto de lei que libera o cultivo de maconha para fins medicinais no Brasil

Share on facebook
Share on twitter
Share on email
Share on whatsapp
Share on linkedin

A Comissão especial da Câmara aprovou na terça-feira (08) um projeto que libera o cultivo da cannabis, por empresas, para fins medicinais e industriais. A cannabis é uma planta conhecida popularmente como maconha.

A votação ficou empatada em 17 a 17. Coube ao relator da matéria, deputado Luciano Ducci (PSB-PR), desempatar favoravelmente ao texto. Os deputados contrários ao projeto afirmaram que apresentarão recurso e a proposta pode ser discutida no plenário da Câmara. O presidente Jair Bolsonaro declarou que pretende vetar o projeto caso seja aprovado. 

Sobre o projeto

O projeto pretende liberar o “cultivo, processamento, pesquisa, armazenagem, transporte, produção, industrialização, manipulação, comercialização, importação e exportação de produtos à base de cannabis”.

 A proposta diz que fica permitido o cultivo de cannabis em todo o território nacional, desde que feito por pessoa jurídica, autorizada pelo Poder Público. As mudas e sementes deverão ser certificadas.

 As empresas interessadas deverão se submeter a condições mínimas de controle, tais como, cota de cultivo suficiente para atender demanda pré-contratada ou com finalidade pré-determinada.

Ainda pela proposta, o cultivo de plantas de Cannabis medicinal deverá ser feito exclusivamente em casa de vegetação, que é uma estrutura montada para cobrir e abrigar artificialmente plantas. 

 Controvérsias

Enquanto alguns defendem a liberação da maconha para fins medicinais, outros apontam para as possíveis consequências, como por exemplo, “generalizar o consumo de maconha no Brasil”. 

 “Vamos legalizar o plantio e a oferta em grande escala da maconha”, disse o deputado Osmar Terra (MDB-RS). Terra acredita que a tentativa de proteger crianças que têm convulsão, pode desencadear no aumento do uso de drogas

 Por outro lado, o líder do Cidadania, Alex Manente (SP), afirmou que o plantio controlado já é feito em todas as nações desenvolvidas e que é necessário “baratear um medicamento que é tão importante e que deve chegar a todas as camadas sociais”. 

 “Primeiro temos que deixar claro que estamos votando em algo que é fundamental para a sociedade brasileira. Estamos aqui discutindo a possibilidade de ter produção controlada, como ocorre em todos os países desenvolvidos do mundo”, defendeu.



Guia me

ÚLTIMOS POSTS

Seu Você Oposto

Mateus foi um apóstolo, um autor de um dos evangelhos. Mas, antes que dele ser Mateus, ele foi Levi, um judeu que trabalhou para a

Leia Mais »