Câmara avalia pedido de cassação do mandato de Flordelis

Share on facebook
Share on twitter
Share on email
Share on whatsapp
Share on linkedin

O primeiro pedido de cassação do mandato de Flordelis (PSD-RJ) foi protocolado na Câmara dos Deputados por um parlamentar que também é evangélico e integrante da base de apoio do presidente Jair Bolsonaro.

Léo Motta (PSL-MG) fez a primeira representação contra Flordelis na Mesa Diretora da Casa após o Ministério Público denuncia-la por cinco crimes relacionados ao assassinato do pastor Anderson do Carmo.

Nesta terça-feira, 01 de setembro, a Mesa Diretora irá decidir se encaminha a representação à Corregedoria da Câmara dos Deputados, já que a representação contra Flordelis foi feita por outro deputado, de acordo com a Agência Câmara.

O deputado mineiro é ex-investigador da Polícia Civil de seu estado, e assim como Flordelis, também é cantor gospel, conforme informou a coluna Radar, da revista Veja. Motta pontuou na ação que, num primeiro momento, todos os parlamentares se “solidarizaram com o sofrimento da viúva e de seus 55 filhos”.

Entretanto, depois que o relatório da Polícia Civil do Rio de Janeiro a indiciou pelo crime, Motta considera evidente que “havia uma trama familiar obscura que envolvia briga por dinheiro, traição e suspeita de envenenamento”.

Motta destaca que Flordelis sempre procurou apresentar a imagem de uma “mulher cristã, comprometida com a vocação de adotar filhos e preocupada com a família, enquanto ao mesmo tempo, tinha uma postura que, a serem comprovadas as denúncias do inquérito policial, denota um coração perverso e inclinado ao crime, o que, por si só, se constitui em quebra do decoro parlamentar”.

A representação acrescenta ainda que “diante da avalanche de provas” torna-se insustentável a manutenção do mandato da deputada federal.



Gospel Mais

ÚLTIMOS POSTS

0
Adoraria sua opinião, por favor, comente.x
()
x