Candidatos a favor do aborto são rejeitados por eleitores, aponta enquete

As declarações de Lula sobre apoiar a legalização do aborto vêm repercutindo em toda a sociedade de forma muito negativa, e uma enquete realizada sobre o voto em candidatos que apoiam o assassinato de bebês no ventre mostrou a forte rejeição da sociedade à proposta.

O telejornal Os Pingos nos Is realizou uma enquete no portal da Jovem Pan News perguntando “Você votaria em um candidato com uma agenda pró-aborto?”. A resposta da audiência da emissora foi clara: 94,5% disseram não, contra apenas 5,5% favoráveis.

A declaração do ex-presidente sobre o aborto foi feita durante um debate intitulado “Brasil-Alemanha – União Europeia: desafios progressistas – parcerias estratégicas”, na última terça-feira, 05 de abril.

“Mulheres pobres morrem tentando fazer aborto, porque o aborto é proibido, é ilegal. […]. Quando que a madame pode ir fazer um aborto em Paris, escolher ir pra Berlim. Na verdade, deveria ser transformado em uma questão de saúde pública e todo mundo ter direito, e não vergonha”, disse o petista.

A enquete realizada pela Jovem Pan News obteve 5.032 votos durante o programa desta quinta-feira, 07 de abril. Para votar, o internauta precisava confirmar que não era um robô, e embora seja uma enquete, o universo abrangido é maior do que a maioria das pesquisas de intenção de voto realizada por empresas especializadas.

Ataques à família

O jornalista Alexandre Garcia comentou as recentes declarações de Lula, dizendo que algumas atitudes do ex-presidente revelam muito sobre sua psique: “Eu gosto muito de Freud, da psicologia. Eu fico com a impressão que o inconsciente está fazendo ele praticar atos falhos. Parece que ele não está querendo, está fazendo a anti-campanha”.

Garcia afirma que tudo indica que Lula “está tentando inviabilizar a sua própria candidatura” com declarações que o afastam do eleitorado brasileiro: “São declarações que o afastam da maioria conservadora do país. Hoje ele criticou a classe média, disse que não tem problema pegar dinheiro brasileiro e aplicar na Venezuela, disse que toda mulher tem que ter direito ao aborto”, contextualizou.

Essas afirmações foram arrematadas com mais um ataque à maioria do país, observou o jornalista: “Disse que os valores da família brasileira estão muito atrasados. Isso se soma a declarações anteriores dizendo que o MST e o MTST vão ter prioridade no governo dele, que o governo dele vai cancelar as privatizações, vai acabar com o teto de gastos, vai cancelar a reforma trabalhista”.

“São coisas assim que contrariam exatamente a campanha que o fez vitorioso depois de três derrotas. Ele vinha de derrotas assim que ele fez 16%, 18%, 22% dos votos, e não ultrapassava isso. Mas aí, inspirado por José Dirceu e publicitários, ele lançou aquela campanha do ‘Lulinha paz e amor’, que tranquilizava o país que não ia haver invasão de fábrica, nem de terra, que ele ia seguir todas as leis econômicas, prestígio para a família, para os valores cristãos. Agora, com essas declarações [sobre aborto], ele já perde os votos das religiões cristãs”, finalizou.

Assine o Canal

Gospel Mais

ÚLTIMOS POSTS

Espaço Gospel foi criado com a intenção de reunir o melhor de todo material disponível na rede para ajudar você a se conectar com Deus!