Chris Pratt é novamente cancelado por ser cristão

O diretor dos filmes Guardiões da Galáxia saiu em defesa do ator cristão Chris Pratt, que vem sendo alvo de uma onda de cancelamento por causa de sua fé.

James Gunn, responsável pelos dois primeiros filmes Guardiões da Galáxia, reagiu a publicações no Twitter que pediam à Marvel que tirassem Chris Pratt do papel de Peter Quill/Senhor das Estrelas na franquia.

Um usuário da rede social escreveu: “Marvel, apenas me ouça: substitua-o”. O diretor, então, defendeu o colega: “Para que? Por causa de suas crenças inventadas e totalmente falsas sobre ele? Para algo que outra pessoa lhe disse sobre ele que não é verdade? Chris Pratt nunca seria substituído como Senhor das Estrelas, mas, se ele fosse, todos nós estaríamos com ele”, rebateu Gunn.

O próprio James Gunn chegou a ser demitido da Marvel após o segundo filme da franquia por conta de piadas consideradas politicamente incorretas que ele havia compartilhado no Twitter, anos antes. Meses depois, terminou recontratado.

Pratt é conhecido em Hollywood como um cristão franco a respeito de sua fé. Porém, nos quadrinhos, o personagem Peter Quill/Senhor das Estrelas já foi retratado como sendo bissexual, uma prática que o cristianismo reprova.

Com o lançamento do trailer do novo filme da Marvel, Thor: Amor e Trovão, uma cena em que Thor e Senhor das Estrelas se entreolham, em meio a um diálogo sobre amor, ativistas LGBT interpretaram como sendo uma indicação de relacionamento homossexual entre os dois personagens, e passaram a pedir a substituição de Chris Pratt no papel.

Implicância

Embora seja cristão e testemunhe isso frequentemente, Chris Pratt nunca abordou questões envolvendo sexualidade em suas manifestações. Ele apenas declarou que é cristão e vai aos cultos.

De acordo com a emissora Christian Broadcasting Network (CBN News), grande parte das críticas vem de 2019, quando a atriz Ellen Page – que agora se identifica como um homem transgênero e atende pelo nome de Elliot – repreendeu Pratt por frequentar a Zoe Church em Los Angeles.

O pastor principal da igreja, Chad Veach, ensina uma visão bíblica da sexualidade. Como resultado, Page criticou Pratt por participar de cultos em uma igreja que ela descreveu como “infamemente anti-LGBTQ”.

À época, Pratt simplesmente disse: “Vou a uma igreja que abre suas portas para absolutamente todos”.

Os ativistas LGBT que tentam cancelar Chris Pratt sugeriram que ele seja substituído por Patrick Wilson, ator que participou, dentre outros filmes, de Aquaman.

Embora a antipatia contra o ator cristão seja grande entre os ativistas LGBT, alguns usuários questionaram a motivação dessa perseguição: “Espere, por quê? Estou muito perdido. Todo mundo o amava alguns anos atrás, então vocês descobriram que ele ia à igreja e é isso?”, questionou.

Oliver Jia, editor de mídia social da NK News, relembrou que as pessoas “têm tentado cancelar Chris Pratt há anos com base em nada”, e acrescentou: “Não há evidências para sugerir que ele tenha qualquer tipo de visão homofóbica ou preconceituosa. Você está tentando cancelar alguém que não existe”.

Enquanto isso, o ator cristão não é o único integrante do chamado “universo cinematográfico da Marvel” que atraiu a ira dos ativistas de esquerda: Evangeline Lilly, intérprete da Vespa nos filmes do Homem-Formiga, declarou que as pessoas não deveriam ser forçadas a receber o imunizante contra a covid-19, o que enfureceu muitos militantes.

“Acredito que ninguém deveria ser forçado a injetar nada em seu corpo, contra sua vontade… sob qualquer ameaça. Este não é o caminho”, escreveu ela em sua conta no Instagram ao lado de fotos de um protesto em Washington (DC).

Evangeline, que surgiu para o cenário internacional na série Lost, foi criada em um lar cristão. Ela afirmou que impor algo “não é amor”: “Entendo que o mundo está com medo, mas não acredito que responder ao medo com força resolverá nossos problemas”.

Gospel Mais

ÚLTIMOS POSTS

Há momentos em que falar é violar o momento, quando o silêncio representa o maior respeito. A palavra para tais tempos é a reverência, e

Leia Mais »