Com menos de três meses, Renállida Carvalho rompe com a IPTM e abre sua própria igreja

Share on facebook
Share on twitter
Share on email
Share on whatsapp
Share on linkedin

Renalida Carvalho

A pastora Renállida Carvalho anunciou no início do mês de dezembro de 2021 que deixou de fazer parte da Igreja Pentecostal Templo dos Milagres (IPTM), inaugurada em 15 de setembro em Cabedelo, e que foi fruto de uma parceria com o pastor Leonardo Sale, responsável por presidir o ministério.

Os dois publicaram um vídeo nas redes sociais indicando que a motivação da saída se deu por diferenças nas visões de administração, alvos e metas da igreja. Em uma nota, Renállida afirma que o desligamento ocorreu “de forma pacífica, ordeira e amigável”.

“Pastor Leonardo e todos do Ministério IPTM continuam como uma igreja coirmã, e gozando de muita admiração e respeito por parte de todos nós, somos uma família em Cristo”, disse.

A declaração foi acompanhada do anúncio de abertura de uma nova igreja: a Comunidade Profética Atos II, localizada também em Cabedelo e que agora está inteiramente sob o comando da pastora.

Histórico de polêmicas

2021 foi um ano em que a pastora Renállida Carvalho esteve em evidência nas manchetes da imprensa paraibana. Ela, junto ao pastor Leonardo Sale, foi criticada nas redes sociais por pedir Pix em troca de orações e cobrar vagas em cultos da IPTM. Ela chegou a ser acusada pelo pastor Anderson Silva de ser “estelionatária da fé”. O tema ganhou tamanha repercussão que Renállida decidiu processar Anderson por difamação.

Outra polêmica foi o culto de inauguração da IPTM, que foi alvo de denúncias e interditado no mesmo dia por promover aglomeração. Segundo a Vigilância Sanitária de Cabedelo, a interdição também foi motivada por uma série de irregularidades que incluem fiação exposta, extintor vencido e venda de alimentos sem procedência.

Após a interdição, a pastora levou parte dos fiéis para um culto a céu aberto em uma praia da cidade onde chegou a prometer curas milagrosas durante orações e afirmar que os fiéis não “precisam ir ao médico” nem “fazer quimioterapia”.

Fonte: Click PB




Folha Gospel

ÚLTIMOS POSTS