Covid-19 é “esquema diabólico da serpente” para frear à América

Share on facebook
Share on twitter
Share on email
Share on whatsapp
Share on linkedin

O contexto geopolítico que envolve o continente americano, consequentemente o mundial, se transformou em um terreno fértil para múltiplas interpretações escatológicas. Neste cenário uma figura chama atenção: o rabino Isser Z Weisberg.

Isser Z Weisberg comentou sobre o desfecho da polêmica eleição presidencial dos Estados Unidos, ocorrida no dia 03 de novembro de 2020, mas que se prolongou em denúncias de supostas fraudes, culminando na tentativa de invasão do Capitólio no dia 06 de janeiro, quando quatro pessoas perderam suas vidas em decorrência do confronto com às forças de segurança.

Segundo informações do Israel 365 News, Isser Z Weisberg, que segundo essa mídia previu a eleição do ex-presidente Barack Obaba e posteriormente de Donald Trump, em 2016, ainda sustenta a afirmação de que Trump terá um segundo mandato na Casa Branca.

Segundo o líder judeu, o contexto geopolítico atual reflete um cenário onde a pandemia estaria sendo utilizada para barrar o crescimento da economia americana, da qual países como o Brasil e Israel se relacionam, sendo tudo parte de um “esquema diabólico da serpente primordial”, ou seja, em referência à citação bíblica do livro de Gênesis.

Citando o jornalista Charles Krauthammer, ao falar da Resolução 2334 do conselho de segurança da ONU em 2016, que trata dos “territórios palestinos ocupados desde 1967, incluindo a Jerusalém Oriental”, o rabino dá um exemplo de como o episódio seria um cumprimento profético sobre a narrativa do ataque de Gogue e Magogue contra Israel.

“As pessoas não entendem muito bem o dano causado a Israel pela abstenção dos EUA que permitiu a aprovação de uma resolução do Conselho de Segurança condenando Israel pelos assentamentos. O governo finge que isso nada mais é do que uma reafirmação da oposição de longa data dos EUA aos assentamentos”, declarou o Rabino em sua palestra.

“Absurdo. Nos últimos 35 anos, todos os governos, incluindo o próprio Obama que buscava a reeleição em 2011, protegeram Israel com o veto dos Estados Unidos porque tal resolução do Conselho de Segurança dá imensa munição legal a todos os boicotadores, anti-semitas e zelosos promotores europeus a penalizar e punir israelenses”, destacou.

Diante de tal cenário, Isser Z Weisberg argumenta que Donald Trump deverá destruir a República Islâmica do Irã. Isto, segundo o Rabino, deverá ter como objetivo “obliterar as capacidades nucleares do Irã. Tem que ser feito antes do fim.”



Gospel Mais

ÚLTIMOS POSTS

0
Would love your thoughts, please comment.x
()
x