Daniel Dias alcança 27ª medalha em Paralimpíadas: ‘Muito grato a Deus’

Share on facebook
Share on twitter
Share on email
Share on whatsapp
Share on linkedin

O nadador Daniel Dias conquistou sua 27ª medalha nas Paralimpíadas, ampliando o recorde que o estabelece como o maior vencedor dessa modalidade esportiva nos Jogos.

Nesta quinta-feira, 26 de agosto, Daniel Dias conquistou o bronze no revezamento 4×100 da natação. Horas antes, ele já havia conquistado outro bronze ao chegar em terceiro lugar nos 100m livre da classe S5 (para atletas com deficiências físicas/má formação congênita) no Centro Aquático de Tóquio.

No dia anterior, ele havia conquistado a primeira medalha desta edição dos Jogos Paralímpicos ao chegar em terceiro lugar da prova dos 200m livre da classe S5.

“Estou tentando ser muito grato, primeiramente a Deus. Está fluindo. Hoje foi mais leve. Quando virei vi que os chineses estavam um pouco à frente. Consegui alcançar minha meta. É viver cada momento, cada prova. São os últimos 100m, não tenho mais na competição, agora só 50m”, declarou o nadador, de acordo com informações do GE.

A edição das Paralimpíadas em Tóquio é sua última competição. Ele deverá se aposentar no dia 01 de setembro, após a última prova da natação nestes Jogos.

“Foram cinco anos muito difíceis [desde o Rio]. A gente ficou sem treinar, enfrentou muita coisa. Mas saber que minha família está me acompanhando, meus filhos, isso me deu força, independentemente do que está acontecendo aqui eu vou me divertir, vou chorar bastante. Meus últimos Jogos, então quero aproveitar cada momento”, disse ele, ontem.

Fé e oração

Em 2016, durante as Olimpíadas do Rio de Janeiro, o atleta paulista conquistou 9 medalhas, sendo 4 de ouro, 3 de prata e 2 de bronze. Evangélico, Daniel Dias sempre ressaltou a importância da fé e da família para superar obstáculos.

Em 2019, durante o Parapan em Lima, Peru, o nadador alcançou a marca de 33 medalhas de ouro, 100% de aproveitamento nas provas disputadas.

“Encerrar a competição com mais uma medalha. Mais uma medalha de ouro. São 33, 100%, não tem nem o que falar. Simplesmente agradecer a Deus por isso. Poxa, se eu falar que podia ser melhor ‘o que vai querer melhorar, né?’. 100% de aproveitamento, foi tudo como Deus planejou e eu estou super feliz, curtindo esse momento. Só tenho que agradecer mesmo”, enfatizou.

Durante uma entrevista, ele contou que a cada prova disputada, conversa com Deus: “Faço minha oração antes de sair do quarto e depois eu venho me divertir. […] [Jesus] me mostrou várias coisas, e eu pude entender que eu sou a vontade de Deus e que Ele entregou seu único filho para morrer no meu lugar. Quando entendi isso, entendi o amor de Pai”.

“Estou começando a entender por que Deus me fez assim. Mas o principal é servi-lo. E viver minha vida como um seguidor de Cristo. Todas essas conquistas vão desaparecer, mas o amor de Cristo nunca vai desaparecer”, declarou, à época.

Gospel Mais

ÚLTIMOS POSTS