Datafolha: 41% dos evangélicos acham Bolsonaro ruim ou péssimo

Share on facebook
Share on twitter
Share on email
Share on whatsapp
Share on linkedin

Jair Bolsonaro, presidente do Brasil

Um dos grupos que mais apoiou a eleição de Jair Bolsonaro em 2018, estaria começando a se afastar do presidente da República.

A última pesquisa Datafolha, divulgada pelo jornal Folha de São Paulo nesta sexta-feira (17), indica o aumento da reprovação ao governo do presidente Jair Bolsonaro (sem partido) em diversos setores.

Entre os evangélicos, que sempre foram uma importante base de apoio ao governo, apenas 29% apoiam o presidente, contra reprovação de 41% que acham a gestão Bolsonaro “ruim” ou “péssima”.

Em janeiro deste ano, a aprovação do governo entre os evangélicos era de 40% – houve queda de 11 pontos percentuais ao longo dos últimos oito meses. Bolsonaro era aprovado por 37% em março e oscilou em torno de 33% até chegar aos atuais 29%.

O presidente tenta reverter o quadro visando à reeleição em 2022. Para isso, contou com representantes evangélicos atuantes na convocação aos atos antidemocráticos de 7 de setembro, como o pastor Silas Malafaia.

Malafaia, Estevam Hernandes e César Augusto estiveram recentemente com Bolsonaro para endossar a ida de André Mendonça ao Supremo Tribunal Federal (STF). Mendonça seria o “ministro terrivelmente evangélico no STF” ao qual Bolsonaro se referiu.

O processo, no entanto, está parado no Senado e aguarda o presidente da Comissão de Constituição e Justiça (CCJ), Davi Alcolumbre (DEM-AP), convocar a sabatina com o ex-advogado geral da União.

A pesquisa mostrou também, que Bolsonaro é reprovado por 85% das pessoas com ensino superior. Entre estudantes, a desaprovação é de 73%. Além disso, 61% homossexuais e bissexuais, e 59% dos pretos rejeitam o governo de Bolsonaro.

O Datafolha ainda mostra Luiz Inácio Lula da Silva (PT) à frente de Bolsonaro nos índices de intenção de voto para 2022. Lula aparece com 27% das intenções de voto contra 20% de Bolsonaro. Em um eventual segundo turno, Lula venceria com 56% x 31% de Bolsonaro.

Os dados foram publicados pelo jornal Folha de São Paulo. A pesquisa entrevistou 3.667 pessoas entre os dias 13 e 15 de setembro, em 190 cidades brasileiras. A margem de erro do levantamento é de dois pontos percentuais para mais ou para menos.

Fonte: IstoÉ, Folha de São Paulo e Rádio Jornal




Folha Gospel

ÚLTIMOS POSTS