Ensinamentos acerca das provações da vida

Share on facebook
Share on twitter
Share on email
Share on whatsapp
Share on linkedin

Texto: Tiago 1.2-4

Introdução
– Entregar a vida a Cristo não significa estar isento de tribulações, muito pelo contrário.
– Exemplo de Joni Eareckson Tada. Nasceu em 15 de outubro de 1949. Aos 17 anos sofreu uma fratura cervical que a deixou tetraplégica. Escreveu suas experiências durante a reabilitação e as publicou em 1976 em sua autobiografia, best-seller internacional. O livro se tornou um filme, tendo ela como atriz principal. Ela também se tornou uma autora e apresentadora cristã evangélica, e fundadora de Joni and Friends, uma organização de apoio cristão entre a comunidade deficiente física. Realizou diversas publicações e palestras, recebendo diversos prêmios e reconhecimentos. Entre eles, em 2005 foi indicada ao Comitê Consultivo de Deficiência Física do Departamento de Estado dos EUA.
– Todos nós conhecemos muitos exemplos de muitos cristãos que já sofreram ou ainda sofrem com muitas provações.

Transição
– As provações são uma realidade na vida de todos os crentes em Cristo Jesus.
– O texto nos traz alguns ensinamentos acerca das provações pelas quais Deus nos permite passar.

I.) As provações devem ser consideradas e reconhecidas como motivo de alegria – v. 2
– “É uma ordem categórica e sugere a necessidade de uma decisão definitiva no sentido de tomar uma atitude alegre”.
– “O ‘toda a’ pode sugerir que a alegria não deve ser misturada com outras emoções – ‘tende por motivo de somente alegria’ – mas provavelmente enfatize em primeiro lugar a qualidade da alegria (‘grande alegria’)”.
– “Essa ordem se aplica a uma situação em que a reação de alegria não seria muito natural” (Douglas J. Moo).
– Por que devemos nos alegrar nas provações? Porque elas têm uma finalidade, o que veremos na sequência.

II.) As provações são passageiras – v. 2
– “O texto diz ‘passardes’, não ficardes” (Rev. Hernandes D. Lopes).
– Elas não são eternas, uma hora vão passar, vão se findar, nem que seja na eternidade.
– Exemplo de José: invejado, lançado numa cova, vendido, traído, escravizado, tentado, encarcerado, etc. Mas chegou um momento em que essas provações passaram.

III.) As provações são e serão várias e variadas ao longo de nossa jornada terrena – v. 2
– A palavra grega é “poikilos” cujo significado é multicolorido, variado, várias.
– As provações são multicoloridas, possuem muitas cores, são várias e variadas.
– Exemplo de Jesus: recém-nascido foi levado para o Egito para fugir da fúria de Herodes; teve uma infância muito simples; já no início da adolescência começou a trabalhar como carpinteiro; perdeu o ‘pai’ ainda muito jovem; foi uma espécie de arrimo para a sua família; foi perseguido pelas autoridades religiosas dos judeus; foi traído por um de seus discípulos; foi condenado injustamente; foi açoitado brutalmente; sofreu a pena de morte mais cruel.
– Hb 5.8: “…embora fosse Filho, aprendeu a obediência pelas coisas que sofreu”.
– As provações serão muitas, portanto, se concentre apenas nas provações do presente, “pois basta a cada dia o seu mal”.

IV.) As provações são testes, provas da nossa fé – v. 3
– A palavra grega é “dokimion” cujo significado é teste, prova. “A palavra se refere ao processo pelo qual prata e ouro são refinados pelo fogo […] o sofrimento é o meio através do qual a fé, testada no fogo da adversidade, pode ser purificada e então fortalecida” (D. J. Moo).
– “A vida é um teste” (Rick Warren).
– Exemplo de Jó. Depois de ter passado pelo processo de prova, ele pôde dizer: “Eu te conhecia só de ouvir, mas agora os meus olhos te vêem” (42.6).

V.) As provações visam a um propósito (finalidade) específico – v. 3,4
– A fé, uma vez provada (testada) e confirmada (aprovada), produz perseverança.
– “Esta palavra (hypomone, no grego) indica a qualidade que se exige dos cristãos que enfrentam adversidades”. Tem o sentido de ‘firmeza’, ‘força estável’ e ‘persistência heróica’.
– “Pede-se ao cristão que reaja com alegria às provações, porque ele sabe que elas operam para produzir uma fé mais profunda, mais forte e mais segura” (D. J. Moo).
– Ler Rm 5.3,4 e 1 Pe 1.6,7.
– “A perseverança deve ter ação completa” (v. 4) – literalmente, uma obra perfeita. A perseverança deve produzir frutos completos e apropriados.

– “… para que sejais perfeitos e íntegros, em nada deficientes” (v. 4).
– Perfeitos, ou seja, maduros. “Cristãos maduros são o produto final das provações”.
– Íntegros, ou seja, completos, inteiros. “A palavra denota a inteireza de todas as virtudes cristãs” (Chave linguística do NT grego).
– Em nada deficientes, “não falhando em nada” (NTLH), “sem lhes faltar coisa alguma” (NVI).

– Um grande exemplo aqui é o Apóstolo Paulo. Ele foi perseguido, preso, açoitado, apedrejado, sofreu naufrágio, foi traído. No entanto, ele permitiu que todas essas coisas fossem meios para o tornarem mais parecido com Cristo.

Conclusão
– As provações são permitidas por Deus como instrumentos e oportunidades para que nos tornemos cada vez mais parecidos com Jesus (ler Rm 8.28,29). Por isso devem ser motivo de grande alegria!

Pr Ronaldo Guedes Beserra – SP, 21.09.2019.

Visite o site do Pr Ronaldo em http://www.ronaldoguedesbeserra.com.br

Fonte: Cristianismo Total

ÚLTIMOS POSTS

Esconde-esconde

Mensagem Bíblica Diaria

Esconde-esconde


“Ninguém me vê!” Quando as crianças mais novas brincam de “esconde-esconde”, às vezes, acreditam que são invisíveis apenas por cobrir seus olhos. Se elas não

Leia Mais »