Escola cristã alerta pais contra símbolos anti-família em material de alunos na volta às aulas

Share on facebook
Share on twitter
Share on email
Share on whatsapp
Share on linkedin

Colégio Recanto do Espírito Santo em MG

A Escola Recanto do Espírito Santo, instituição de ensino particular cristã católica, em Itaúna, no Centro-Oeste de Minas Gerais, divulgou, no último 12 de janeiro, um “comunicado” que alertava pais e responsáveis sobre materiais escolares que carregam o que foi considerado como “ideologias anti-família”.

O texto, que trata de imagens usadas em material de alunos na escola, como unicórnios, caveiras, bandeira do orgulho gay e o rosto do líder revolucionário comunista Ernesto Che Guevara, viralizou nas redes sociais.

“As estampas nos objetos que utilizamos também dizem muito a respeito do que vivemos e acreditamos”, diz o comunicado da escola. “Aliás, a moda é um forte instrumento de identificação de grupos. Você já pensou que a escolha dos itens escolares também faz parte da formação das crianças? Antes de escolher, faça a si mesmo algumas perguntas: Qual o significado desta estampa? O que ela representa para meus filhos?”.

A escola identifica nos “cadernos e camisetas com caveiras” uma apologia da cultura de morte. O emblema da foice e do martelo, e o rosto de Che Guevara, “grande assassino e revolucionário comunista, estão na moda há décadas”, continua o texto, que está assinado pela direção da escola.

O colégio afirma, também, que o unicórnio – que é “sempre apresentado como uma figura doce e encantadora” – tem um “perigo” em sua representação. A diretoria alega que é o animal folclórico é usado para “identificar alguém de gênero não binário”. “Ou seja, não se enquadra em nada e vive totalmente sem padrões. Resumindo, é mais um símbolo contrário à lei natural, contrário aos planos de Deus”.

A escola cita o Shake Unicórnio, sobremesa lançada pela rede de restaurantes Burger King em comemoração ao dia da parada gay, em apoio de sua interpretação do símbolo.

O comunicado identifica alguns novos riscos. O arco-íris, símbolo de aliança de Deus com Noé, “foi raptado pela militância LGBT”, assim como a figura do unicórnio, perigosa por representar pessoas não-binárias, alguém que “não se enquadra em nada e vive totalmente sem padrões. Resumindo, é mais um símbolo contrário à lei natural, contrário aos planos de Deus”.

O comunicado do colégio gerou comentários contrários e favoráveis nas redes sociais.

Unicórnio, arco-íris e caveira são 'anti-família', diz colégio em Minas
Comunicado da Escola Recanto do Espírito santo aos pais (Foto: reprodução)

Com informações de O Tempo e ACI Digital




Folha Gospel

ÚLTIMOS POSTS