‘Esperança está em Deus’, diz Franklin Graham sobre tragédias

Share on facebook
Share on twitter
Share on email
Share on whatsapp
Share on linkedin

O pastor Franklin Graham concedeu uma entrevista ao podcast de sua filha, Cissie Graham Lynch, para falar sobre catástrofes globais, como terrorismo e desastres naturais, que vêm ocorrendo frequentemente, e afirmou que a confiança do cristão deve ser depositada em Deus.

Pandemia, crises políticas, ascensão de extremistas islâmicos, terremoto devastador no Haiti, entre outros eventos têm ocupado as manchetes em todo o mundo e levado preocupação a muitas pessoas.

Cissie Graham Lynch levou esse tema a seu podcast, chamado Fearless (“destemido”, em tradução do inglês), e convidou seu pai, que além de pastor e evangelista, é conhecido por sua atuação em entidades missionárias de ajuda humanitária.

Franklin Graham, que coordenou esforços da Samaritan’s Purse no resgate de civis afegãos, disse que sua esperança não está no mundo ou em autoridades: “Minha esperança está em Deus. Não está em nossos líderes políticos e nas Nações Unidas ou seja lá o que for”.

Graham ponderou que o papel da Igreja de Cristo é se esforçar continuamente para fazer a diferença enquanto permanecer nesta terra: “Queremos ser sal e luz neste mundo escuro. Queremos ser um exemplo para [levar à] Cristo. Queremos alcançar mais pessoas e cuidar das pessoas e fazer isso em nome de Jesus Cristo para que possamos ganhar pessoas para Cristo. E é para isso que fomos chamados”.

“Jesus nos disse para sairmos por todo o mundo e fazermos discípulos de todas as nações e batiza-las em nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo, mas essa ordem ainda está em vigor. Ele não rescindiu essa ordem”, acrescentou o pastor.

11 de setembro

Graham contou ainda que a maior tragédia testemunhada por ele foi o ataque terrorista liderado por Osama Bin Laden às Torres Gêmeas, há exatamente 20 anos.

Ele contou à filha – que à época era apenas uma estudante do Ensino Médio – que as pessoas “não tinham esperança” e que estavam apenas com medo.

“Percebi depois disso que precisávamos ter algo na Associação Billy Graham onde pudéssemos responder a esse tipo de crise”, ponderou o pastor, referindo-se à equipe de resposta rápida Billy Graham, que foi formada por causa desse incidente.

Atualmente, esse braço do ministério tem mais de 1.500 capelães treinados que estão prontos para correr para o local de uma catástrofe para ajudar quando necessário. Eles ajudam as pessoas que estão passando por momentos difíceis, oferecendo amor, oração e consolo.

De acordo com informações do portal Christianity Daily, quando as pessoas nos Estados Unidos começaram a assimilar o horror do 11 de setembro, elas viram algo incomum, já que o espaço aéreo do país estava fechado: um avião solitário no céu.

Essa aeronave transportou Billy Graham, que viajou para a capital Washington, DC, para conduzir os americanos em oração em um culto na Catedral Nacional.

Na entrevista, Franklin Graham compartilhou a história e falou sobre como ele foi ao prédio do Capitólio “para garantir à nossa nação que Deus não se esqueceu”.

“Quando o mundo está desmoronando e as pessoas estão com medo e não sabem o que fazer, apenas olhe para Deus. E para as pessoas no ministério, não desista. Não, apenas junte as mãos… no final das contas, todos nós podemos fazer algo. Podemos apenas ter que mudar nosso foco e fazer algo um pouco diferente”, exortou.

Gospel Mais

ÚLTIMOS POSTS