Esposa de jogador da NFL fala sobre família e riscos de idolatrar filhos

Share on facebook
Share on twitter
Share on email
Share on whatsapp
Share on linkedin

A esposa de um dos atletas da elite do futebol americano, Tamela Davis, compartilhou seu testemunho pessoal sobre como Deus a transformou desde que se tornou mãe, e como essa experiência humana a ensinou sobre o propósito divino.

Tamela Davis, esposa do linebacker Demario Davis (espécie de zagueiro no futebol americano), capitão do New Orleans Saints, é mãe de cinco filhos. Ela admite que é uma “perfeccionista em recuperação” em uma entrevista recente, por ocasião do Dia das Mães.

“Sempre lutei tentando controlar e aperfeiçoar todas as áreas da minha vida”, disse ela, revelando que desde que se tornou mãe há pouco mais de dez anos a pressão para ser perfeita só aumentou.

Ao longo dos anos, entretanto, Tamela entende que Deus revelou a ela uma verdade muito importante: “Ele me mostrou que ‘você só é perfeita em uma coisa – ser imperfeita’. Você tem que aprender com seus erros. Mas você também tem que viver livremente e saber que você simplesmente foi chamado para cuidar dessas crianças que tecnicamente não são suas – o que foi uma coisa difícil de entender – e amá-las incondicionalmente”.

“Como mães, somos chamadas a crescer em Deus e ser um modelo para nossos filhos pela maneira como os amamos, servimos e ensinamos quem Ele é. Não há como fazer tudo certo”, acrescentou ela.

Fé e filhos

O empenho em ter o controle sobre as coisas cotidianas em uma família tão numerosa pode esconder, segundo Tamela, uma compulsão que leva ao autoengano: “É bom ter as coisas em ordem, mas também deixe espaço para o erro e o crescimento, e saiba que se você chegar a um lugar – o que nunca vai acontecer – onde você é perfeito, isso significa que você não precisa de Jesus. Isso significa que não há espaço… para Ele. Ele não veio pelas pessoas que são perfeitas. Ele veio pelos quebrantados e pecadores”.

“A maternidade”, acrescentou ela com uma risada, “me ensinou como tenho pouco controle sobre tantas coisas diferentes na vida”. Com esse aprendizado, Tamela Davis passou a encorajar e inspirar outras mães enquanto elas enfrentam os altos e baixos da maternidade através do blog F Word, significa Faith, Family, Food & Football (Fé, Família, Comida e Futebol, em tradução do inglês).

Seu marido, Demario Davis, inspirou recentemente milhões de cristãos mundo afora ao lutar por sua liberdade religiosa. Ele entrou em um jogo com uma bandana que dizia “Homem de Deus”, e foi multado pela NFL em US$ 7 mil. Ele apelou da multa, defendendo um direito constitucional, e conseguiu reverter a penalização.

Com o resultado positivo, doou o valor que pagaria da multa, e ainda iniciou vendas de bandanas, que resultaram em lucro de US$ 60 mil, repassados integralmente a um hospital da cidade de Jackson, no estado de Mississippi (EUA).

O testemunho da família que Tamela narra em suas publicações no blog passam por diferentes situações, como a luta contra a velha tendência de fazer da família um ídolo para oferecer sabedoria na criação de filhos que conheçam e amem ao Senhor.

“Coisas boas, mesmo coisas piedosas, podem se tornar um ídolo. E uma das coisas que Deus me revelou desde o início foi que eu estava inconscientemente fazendo dos meus filhos e da minha família um ídolo. Eu estava sempre procurando por diferentes ferramentas, recursos e estratégias para ser a mãe perfeita e então esperar que meus filhos agissem de uma certa maneira, falassem de uma certa maneira e fossem de uma determinada maneira. Eu esperava que meus filhos se submetessem aos meus ídolos”, avaliou.

“Mas isso diz algo sobre mim, e não sobre eles, porque não estou dando a eles a oportunidade de bagunçar ou espaço para crescer. Cada oportunidade é uma oportunidade de ensino. Não estou dizendo que está tudo bem para seus filhos saírem e agirem fora do personagem, mas em vez de ficar frustrado porque eles estão me envergonhando, ou não estão se submetendo à minha ideia de como fazer as coisas, eu preciso reconhecer que meu chamado e responsabilidade é discipular, treinar e pastorear meus filhos para que conheçam e amem o Senhor”, ponderou Tamela, que é adepta do homeschooling.

Ministério

Ao lado do marido, ela fundou a Devoted Dreamers Foundation, uma organização que visa treinar a próxima geração de líderes com as ferramentas para ter sucesso espiritual, mental e físico. Ela enfatizou a importância de primeiro ter um relacionamento intencional e pessoal com Deus e alertou: “Começa conosco”.

“Se houver uma desconexão entre nós e Deus, então haverá uma desconexão em como estamos criando nossos filhos para buscar e conhecer o Senhor. Precisamos estar conectados em oração e mantê-lo acima de todas as coisas e constantemente buscá-lo de uma forma que nos permita ser vulneráveis para que ele possa falar em nossos corações e mentes. Submeta tudo ao Senhor e peça a Ele clareza e sabedoria”, disse Tamela.

Os filhos “nunca são jovens [demais]” para aprender sobre Jesus, e ilustrou isso falando sobre sua forma de mostrar a eles como coloca Cristo em primeiro lugar na casa da família, como cantar canções de louvor durante o dia até ler histórias da Bíblia com eles.

“Desde que meus filhos estão dentro de mim, estou lendo a Palavra de Deus e cantando para eles. Eles nunca são jovens demais para serem expostos a Deus e à Sua bondade e a quem Ele é. Você planta uma semente, e ela não produz esse mega fruto da noite para o dia, mas enquanto você a alimenta, rega e poda, ela cresce e floresce”, pregou a mãe.

Em seu blog, Tamela Davis também compartilha as partes difíceis e dolorosas da vida, como a batalha de sua filha contra o câncer – tudo com a intenção de destacar a fidelidade de Deus.
No ano passado, ela e seu marido levaram a caçula de quatro filhos, Carly-Faith, ao hospital em sua cidade natal, Nashville, devido a uma leve anormalidade em seu olho esquerdo.

A menina foi diagnosticada com retinoblastoma em seu olho esquerdo, uma forma rara de câncer de olho que havia progredido para o seu estágio mais alto. Já cega daquele olho, Carly-Faith precisou de uma cirurgia imediata para remover o olho. Em novembro passado ela foi declarada livre do câncer.

“As pessoas veem a história, mas nós vimos Deus. Ele nos deu muita paz e conforto. Na remoção de seu olho, vimos muitos outros pequenos milagres bem diante de nossos olhos. Pudemos ver a mão de Deus em tudo isso”.

Seguir a Cristo, enfatizou, não significa que a vida será sem dor. A maternidade, em todas as suas formas, requer “Jesus mais do que qualquer outra coisa”, disse ela ao The Christian Post. “Ele precisa ser o centro de tudo o que fazemos. E ver Deus como o cabeça de nossas vidas fará com que nossos filhos façam perguntas – e quanto mais velhos ficam, mais Ele também se torna parte de suas vidas”, concluiu.

Gospel Mais

ÚLTIMOS POSTS