Evangelista pede que cristãos não politizem a Covid: “Somos chamados para servir”

Share on facebook
Share on twitter
Share on email
Share on whatsapp
Share on linkedin

A evangelista e autora Beth Moore implorou que os cristãos parem de politizar a Covid-19 durante a pandemia, em uma série de tuítes, nesta terça-feira (10).  A evangelista americana exortou os crentes a exercer o amor cristão e considerarem as vidas e as necessidades dos outros antes das suas.

“Se estamos em Cristo, é inescrupuloso politizar este vírus de alguma forma. O que diabos estamos fazendo? Nossos lados não são mais importantes do que vidas. Somos o povo de Jesus, chamados para servir sacrificialmente. Pelo amor de Deus, temos que amar nosso próximo. Até mesmo nossos inimigos!”, escreveu Moore.

A manifestação da escritora acontece quando vários estados nos Estados Unidos voltaram a enfrentar picos de casos e hospitalizações por Covid-19, tornando novamente a questão do uso de máscara e da vacina num intenso debate no país. 

“Apesar de toda a nossa conversa de Jesus, onde na terra está nossa caminhada com Jesus? Se você não é um cristão, eu não estou falando com você. Mas se você for, Jesus não estava brincando quando nos chamou para uma ética totalmente diferente do mundo. Não somos ostentadores de boca barulhenta. Somos servos. Servimos”, ponderou Beth.

Os tuítes da autora cristã, que viralizaram, chamaram os cristãos para obedecerem as medidas protetivas da Covid-19 como uma atitude de serviço cristão e amor ao próximo. 

“Olho na cara de alguns de vocês dizendo: ‘Meus direitos são mais importantes do que sua vida. Desculpe’”, criticou a evangelista.

E implorou: “Se você não vai se vacinar, pelo amor de Deus, coloque uma máscara em locais públicos com pessoas vulneráveis. Vá em frente e pare de me seguir. Não me importo. Siga Jesus”.

Apesar de 71% da população adulta nos EUA já tenha recebido pelo menos uma dose de da vacina contra a Covid-19, esta taxa está atrás de muitos dos aliados da país, como o Canadá (81% de 12 anos ou mais), Reino Unido (90%) e Israel ( 78% de maiores de 12 anos). 

De acordo com o Florida Hospital Association, 95 % das hospitalizações por Covid-19 no estado da Flórida são de pacientes que não foram totalmente vacinados. O Departamento de Serviços de Saúde do Estado do Texas afirma que 99% das mortes por coronavírus, desde fevereiro, envolveram pessoas não vacinadas. 

Nos EUA, parte dos cristãos fazem parte do grupo que não aderiu à vacinação contra a Covid-19. Uma pesquisa da Pew Research revelou que apenas 54% dos evangélicos brancos dizem que “definitivamente ou provavelmente” tomarão a vacina. Enquanto entre os protestantes negros, 64% pretendem se vacinar. A adesão dos cristãos americanos é menor do que católicos (77%) e ateus (90%).



Guia me

ÚLTIMOS POSTS