Família Disfuncional – Site do Pastor – Esboço para celular

Share on facebook
Share on twitter
Share on email
Share on whatsapp
Share on linkedin

FAMÍLIA DISFUNCIONAL
Gênesis 27

Família Disfuncional é o título deste sermão — que também pode ser usado como um estudo bíblico — que confirma o ensinamento bíblico que diz que “tudo que semearmos, colheremos”. Desde o nascimento dos gêmeos esta família se dividiu (tornando-se disfuncional) e um dos principais motivos foi esta “coisa” de Isaque preferir Esaú e Rebeca preferir Jacó. Vamos dar uma boa olhada nos FRUTOS que eles colheram?

1. REBELIÃO CONTRA DEUS (vs 1-4)
— Antes do nascimento dos gêmeos, por divina revelação, Isaque já sabia que a bênção de Abraão deveria ser transmitida a Jacó (Gn 25.23).
— Esaú sabia que não tinha mais direito sobre esta bênção (pois a havia trocado por um prato de lentilha). Deliberadamente ele desprezou o nome de Deus, mas, mesmo assim, queria a bênção. Quando viu que a perdeu para sempre, se indignou.
— Apesar disso tudo, em conluio secreto, eles resolveram se rebelar contra a vontade de Deus e “passar a perna” em Jacó.

Eles não faziam ideia de que Deus é onisciente? Que não se pode enganá-lo? Que tudo Ele sabe e conhece? Salmo 139

Nenhum dos dois irmãos era um exemplo de perfeição, no entanto, Jacó era comprometido com a Promessa (Gn 26), ao passo que Esaú “não estava nem aí” para Deus e Sua Vontade.

2. PRAGMATISMO IMORAL (vs 5-29)
O pragmatismo é uma filosofia que diz que “o fim justifica os meios”. Para assegurar a correta transmissão da bênção de Abraão, Rebeca e Jacó espionaram, conspiraram, fraudaram, mentiram, enganaram, trairam e vergonhosamente usaram o nome de Deus em suas artimanhas, causando dor, sofrimento, humilhação, ódio e desejo sanguinário de vingança. Eles se esqueceram de que nenhum dos planos de Deus pode ser frustrado (Jó 42.2) e de que o próprio Deus daria um jeito de impedir a rebelião e a sacanagem planejadas por Isaque e Esaú.

Pragmatismo imoral é falta de fé, é pecado (Rm 14.23). 
Não se pode fazer a obra de Deus usando as ferramentas da carne ou do diabo. (Rm 14.16)

O pragmatismo imoral no meio cristão é um câncer que está acabando com a reputação da igreja e fechando a porta da salvação para milhões de pessoas. Deus é santo (Is 6.3) e não compactua com estas atitudes.

3. RUPTURA TOTAL DA FAMÍLIA (vs 30-46)

– Jacó teve que fugir para bem longe, para não ser morto por seu irmão.
– Rebeca achava que esta fuga seria por alguns dias, mas durou anos. Ela nunca mais viu o filho predileto.
– O texto não diz, mas o relacionamento entre Rebeca e Esaú, que certamente já não era bom, talvez tenha se tornado crítico. 
– O relacionamento de Isaque e Rebeca também deve ter-se deteriorado (como é triste ver um casamento que começou sob a bênção de Deus, numa belíssima história de amor que tem inspirado gerações, terminar assim).

– Os problemas de Rebeca com as suas noras ficaram pior (vs 46).
– O ambiente familiar deve ter virado um inferno.
– Esaú continuou cuidando da sua vida, cheio de ódio. Os bens materiais que deveriam ser transmitidos a Jacó (em razão da bênção) acabaram ficando com Esaú, mas isso não fez diferença para Jacó, pois a promessa de Deus transcendia a questão material: Falava de muitos descendentes, uma terra para morar e que ele seria uma bênção para todas as famílias da terra (Gn 12.1-3). Jacó faria parte da linhagem de Jesus.

CONCLUSÃO

Todos nesta família disfuncional falharam diante de Deus, colheram frutos amargos e sofreram por isso. E a sua família, como está? Se há problemas novos ou “antigos” a serem resolvidos, procure resolver logo. Não adianta tentar jogar para “debaixo do tapete”, estas coisas não morrem. Clame pela misericórdia de Deus.

 

Título: Família Disfuncional
Autor: Pr Ronaldo Alves Franco
Site do Pastor
Data: 22/10/2020

Veja também nossos Artigos

Deixe seu comentário logo abaixo.

Antes de mais nada, Senhor, fazei de mim um instrumento de vossa paz. Acima de tudo, onde houver ódio, que eu leve o amor. Discórdia, que eu leve a união. Em síntese, onde houver dúvidas, que eu leve a fé. Onde houver erros, que eu leve a verdade. Assim como, onde houver ofensa, que eu leve o perdão. Desespero, que eu leve a esperança. Tristeza, que eu leve a alegria. Trevas, que eu leve a luz.

Ainda mais, ó Mestre, fazei com que eu procure mais consolar,
que ser consolado.

Antes de tudo, compreender, que ser compreendido.
Do mesmo modo, amar, que ser amado.
Pois é dando que se recebe.
Bem como, é perdoando, que se é perdoado.
E é morrendo que se vive para a vida eterna.

Do mesmo modo, tudo, ó Cristo, a Ti entrego
Sim, por Ti darei!
Resoluto, mas submisso.
Contudo, sempre, sempre, seguirei!
Igualmente, a Ti entrego.

Fonte: Site do Pastor

ÚLTIMOS POSTS

0
Would love your thoughts, please comment.x
()
x