Igreja debaixo de árvore multiplica na África e constrói templo: “Resposta de Deus”

Uma igreja que se reunia debaixo de uma árvore em Moçambique ganhou um templo, que está em construção através de ofertas enviadas do Brasil. Para a missão por trás deste projeto, isso é “resposta de Deus”.

Iniciada em agosto de 2020 na cidade de Chimoio, na província de Manica, a igreja debaixo da mangueira foi de 5 para 100 membros em pouco mais de um ano. “Deus começou a multiplicar os irmãos em número”, disse na época o pastor local Timóteo Mateus, em entrevista ao Guiame.

Hoje, pelo menos 150 pessoas congregam debaixo da árvore, mas o templo se prepara para receber ainda mais — com uma capacidade para 200 pessoas.

A igreja começou na casa do pastor Timóteo, com apenas sua esposa e seus filhos. Até que, em uma semana de evangelismo, mais cinco pessoas se juntaram aos cultos em sua casa. 

A igreja debaixo da árvore faz parte do Projeto Abel, que faz parte da Missão Mãos Estendidas (MME). O projeto inclui não apenas a igreja, mas também o centro de acolhimento infantil, que proporciona às crianças acesso à alimentação, educação e ensino bíblico.

Assista a reportagem:

O pastor Timóteo, que representa o Projeto Abel em Chimoio, explica que o centro de acolhimento infantil atende atualmente cerca de 40 crianças, em sua maioria órfãs e em situação de vulnerabilidade. 

“Temos dado alimento diariamente, reforço escolar e treinamento bíblico. Temos visto mudanças na vida dessas crianças, temos um antes e um depois maravilhoso, para a glória do nosso Senhor Jesus Cristo”, disse ele em entrevista ao pastor Marcos Corrêa, diretor do Portal Guiame, durante uma viagem missionária à África através da MME.

O Projeto Abel é coordenado pelo pastor Claudio Cezar Soares, secretário-executivo da MME, que além de concluir a construção do templo, pretende ampliar a escola e construir mais duas salas de aula. O objetivo é aumentar a capacidade e atender pelo menos 120 crianças.

“Nós cremos e ensinamos o Evangelho integral, que traz a salvação mas também traz aquilo que o ser humano precisa em sua totalidade: corpo, alma e espírito”, disse o pastor Claudio. “Temos implantando aos poucos isso aqui através do Projeto Abel, porque sabemos que há um desafio muito grande”.


Sala de aula do Projeto Abel. (Foto: Guiame/Marcos Corrêa)

Para o presidente da MME, o pastor Elias Caetano, ver a ampliação da escola e a construção do templo neste lugar é resposta de Deus.

“Para chegar até aqui, andamos alguns quilômetros da estrada principal, porque não é um local central. E aqui está uma igreja. Ou seja, o que melhor para o desenvolvimento de um local do que uma igreja, que é a esperança para o mundo?”, disse Elias ao Guiame. “Isso é resposta de Deus, é a realização de um sonho”.

Na escola, as aulas acontecem das 8h30 às 15h30, mas se dividem em três turnos, que atendem três diferentes turmas de crianças. As aulas são dadas em português, já que existem 4 diferentes dialetos em Manica.

“Aqui eu aprendo os versículos e aprendo sobre Deus”, disse Antônio, um dos alunos do Projeto Abel.

Alunos como o Antônio podem ter o futuro transformado e impactar a sua geração, de acordo com Saulo Porto, diretor de ensino da MME. “A força de um país está na qualidade da igreja, da família e da educação. O Projeto Abel consegue alcançar essas três áreas”, observa.


Crianças do Projeto Abel em frente à escola. (Foto: Guiame/Marcos Corrêa)

O Projeto Abel ainda trabalha na finalização da construção da igreja e, para isso, precisa de apoio. 

“Temos esse desafio ainda em oração, para que Deus possa levantar mantenedores e irmãos que estendam as mãos para terminar essa construção”, diz o pastor Timóteo. “Essa igreja não irá só nos atender, mas será uma sede regional. Os distritos irão se reunir aqui para conferências e seminários, abençoando muitos pastores e irmãos.”

Já o pastor Claudio faz um alerta e ensina sobre um princípio bíblico: “Oferta missionária não é sobra, você precisa colocar no seu orçamento. Oferta missionária deve te custar algo. Se o Evangelho é importante para você, e se alcançar outras pessoas é importante, você não colocaria isso como prioridade em sua vida?”

Para contribuir com o Projeto Abel, acesse o site da Missão Mãos Estendidas (mmeafrica.org) ou faça uma doação para:

Guia me

ÚLTIMOS POSTS