Igreja perseguida pelo comunismo passa de 100 para 50 mil membros na China

Share on facebook
Share on twitter
Share on email
Share on whatsapp
Share on linkedin

Em 7 de agosto, a polícia prendeu nove líderes da Igreja Golden Lampstand, incluindo o pastor Wang Xiaoguang, que já havia sido preso por três anos, e sua esposa, Yang Rongli, encarcerada por sete anos anteriormente.

Em julho, quando os oficiais de Linfen iniciaram uma campanha massiva para atingir os líderes da Igreja, eles também convocaram líderes chineses de outras igrejas afiliadas à Igreja Golden Lampstand para interrogatório.

Os membros da Golden Lampstand Church, uma grande igreja doméstica no condado de Fushan, doaram ¥ 17 milhões (US$ 2.621.029 dólares americanos) para construir o prédio da igreja. No entanto, uma equipe local de demolição do Partido Comunista Chinês (PCC) bombardeou o local de culto em 9 de janeiro de 2018.

No passado, o Pr. Wang e sua esposa Yang trabalharam para a Shanxi Normal University. Em 1998, eles pediram demissão e começaram a servir a Igreja por tempo integral. A pastora Yang, uma cristã de quinta geração e altamente respeitada entre as igrejas domésticas na área de Linfen, tornou-se uma seguidora de Cristo ainda jovem.

Crescimento da igreja e perseguição

O Pr. Wang, que é autor de mais de 10 livros cristãos, apresentou uma análise aprofundada sobre as igrejas domésticas da China. Em “Teologia da Cruz”, baseado na “Teologia da Cruz” de Martinho Lutero, ele desenvolveu quatro princípios teológicos para as igrejas domésticas chinesas. Desde 1998, quando o casal e outros líderes da Igreja nutriram a Igreja, ela cresceu de menos de 100 membros para mais de 50 mil.

Durante esse período de crescimento, que surpreendeu os funcionários do governo local, a Igreja manteve a fé cristã autêntica. Eles se recusaram a se filiar à Igreja dos Três Seres (Three-self”) e a se registrar no Bureau de Assuntos Religiosos. Consequentemente, as autoridades do PCC constantemente perseguiam e reprimiam os membros. Desde 2004, funcionários do governo local frequentemente cortam o fornecimento de água e energia.

Em 2009, ocorreu a renomada repressão de 13 de setembro. Aproximadamente às 3 da manhã, as autoridades do PCC do condado de Fushan ordenaram que mais de 400 policiais invadissem a Igreja Golden Lampstand e sua fábrica de sapatos evangélica.

Igreja demolida

Os policiais espancaram brutalmente os cristãos que dormiam em seus apartamentos, ferindo mais de 100 pessoas a ponto de algumas perderem a consciência e necessitarem de cuidados médicos de emergência. Autoridades contrataram tratores e escavadeiras para destruir prédios, eletrodomésticos, utensílios de cozinha e outros bens da Igreja.

Muitos cristãos que assistiram à demolição choraram à distância.

Naquela tarde, milhares de cristãos se reuniram em frente ao escritório do governo do condado para orar pelas autoridades e apelar para que se arrependessem.

Durante a tarde de 19 de setembro de 2009, o chefe do Departamento de Segurança Pública de Linfen chegou a um acordo com o pastor Yang e dois líderes da igreja. Oficiais do governo se ofereceram para pagar ¥ 1,4 milhões (215.849 dólares) pela igreja para reconstruir os edifícios que os oficiais do PCC destruíram. As autoridades se recusaram, no entanto, a libertar os cristãos que postaram vídeos de demolição forçada online e que haviam prendido.

As autoridades do PCC também ameaçaram cancelar as ajudas de custo para os cristãos que continuassem a frequentar a Igreja. Eles também alertaram os alunos da Shanxi Normal University a não frequentarem a Igreja Golden Lampstand.

Em 23 de setembro de 2009, a polícia armada cercou o prédio principal da Igreja Golden Lampstand. Em 25 de setembro, os policiais abordaram o Pregador Yang e seis outros líderes da Igreja a caminho de Taiyuan para fazer uma petição às autoridades superiores.

Quando oficiais do governo ofereceram ao Pregador Yang e aos líderes da Igreja ¥ 10 milhões (US$ 1.541.782) para comprar a Igreja Golden Lampstand, eles rejeitaram a oferta. O pastor Yang disse:

“As autoridades queriam que eu assinasse a papelada para vender a igreja por ¥ 10 milhões. Eles alegaram que nossa Igreja era ilegal e nos pediram para demoli-la. Eu disse a eles para pararem de falar sobre isso. Irmãos e irmãs pagaram mais de ¥ 10 milhões para construir a Igreja. Eu não paguei nada, disse a eles … “Vocês precisam perguntar aos nossos irmãos e irmãs. Se eles concordarem em vender a Igreja, você dá o dinheiro a eles. Se eles discordarem, não posso fazer nada. Não tenho autoridade para tomar a decisão por eles.”

Vigilância e prisões

Nesse ínterim, a polícia colocou os principais líderes da Igreja sob vigilância 24 horas ou em prisão domiciliar. Em 8 de outubro de 2009, policiais invadiram a casa do pastor Wang. Em 11 de outubro, as autoridades detiveram criminalmente o Pregador Yang Rongli e oito outros líderes da Igreja. Em 29 de outubro, quando vários advogados de direitos humanos testemunharam sobre a perseguição religiosa da China no Congresso dos Estados Unidos, eles notaram o caso Linfen. Em 2 de novembro, porém, a procuradoria transferiu o caso para o tribunal.

Em 25 de novembro de 2009, os funcionários do Tribunal Distrital de Yaodu decidiram que os líderes da Igreja Golden Lampstand cometeram crimes de “ocupação ilegal de terras agrícolas” e “aglomeração de uma multidão para perturbar a ordem do tráfego”. Um juiz sentenciou a Pra. Yang Rongli a cumprir sete anos de prisão e multou-a em ¥ 30.000 (4.625 USD). O juiz sentenciou o pastor Wang a três anos de prisão e multou-o em ¥ 10.000 (1.541 dólares).

Fontes da ChinaAid relataram que, como a Sra. Yang Caizhen “perdeu” um dente, ela parecia ter sido espancada durante o interrogatório.

Após sentenças judiciais, os oficiais do PCC baniram os mais de 30 locais de reunião da Golden Lampstand Church. As autoridades libertaram o pastor Wang da prisão em 2012. Eles libertaram a Pra. Yang em 2016. Antes de sua prisão, ela tinha cabelos negros. Quando foi solta, seu cabelo estava branco. Mesmo na prisão, Yang continuou a realizar culto de adoração. Apesar de estar presa, ela disse que continuaria a pregar o Evangelho de Deus.

Em 2021, cinco anos após as autoridades do PCC libertaram a Pra. Yang, oficiais do governo iniciaram outra rodada de prisões em massa contra líderes da Igreja.

O PCC aumentou sua perseguição contra igrejas domésticas. As autoridades têm como alvo principal a Igreja Golden Lampstand e os cristãos que decidem “se apegar” à fé … aqueles que se recusam a comprometer o Evangelho de Jesus Cristo – apesar e até mesmo quando enfrentam outra rodada de perseguição do PCC.



Guia me

ÚLTIMOS POSTS