igreja que se opôs à medida é multada e tem cultos proibidos

Share on facebook
Share on twitter
Share on email
Share on whatsapp
Share on linkedin

A Polícia australiana impôs uma proibição de realização de cultos por uma igreja durante uma semana após o pastor manifestar discordância sobre o lockdown e outras medidas de restrição determinadas por autoridades sob alegação de combate à pandemia.

A igreja, localizada nos arredores de Sydney, se tornou o centro de uma polêmica após o sermão do pastor, que incentivou os fiéis a desafiarem o lockdown imposto pelas autoridades.

A proibição de operações de sete dias foi entregue à igreja Christ Embassy em Blacktown, um subúrbio de Sydney, pela polícia do estado de New South Wales (NSW).

Os policiais foram alertados na noite de domingo que a igreja foi aberta em violação às ordens de saúde pública. Segundo informações do portal InfoWars, foi relatado que cerca de 60 adultos e crianças participaram do culto, apesar das regras de confinamento do estado.

Igrejas fechadas

Em New South Wales, templos religiosos foram fechados pelas autoridades, que apenas permitem a realização dos chamados “cultos online“.

O pastor Marvin Osaghae se manifestou contra as restrições de quarentena, proclamando que “os bloqueios acabaram nas cidades de NSW, em nome de Jesus”.

“Os negócios estão voltando ao normal, cada parque está voltando com vida, as ruas estão voltando com vida. Recusamos todos os bloqueios”, disse o líder da igreja Christ Embassy, uma megaigreja que tem a sede na cidade de Lagos, Nigéria.

Quando os policiais e fiscais chegaram à igreja, eles multaram 30 pessoas em AUD 1.000 cada (R$ 3,8 mil) e a igreja em AUD 5.000 (R$ 18,9 mil) por quebrar os regulamentos da Covid.

Na quarta-feira da semana passada, 25 de agosto, a polícia aplicou uma multa adicional de US$ 500 (R$ 1.894,00) a 27 dos mesmos participantes por não usarem máscara.

A reunião classificada como clandestina repercutiu na imprensa local: “Independentemente de se tratar de uma partida de futebol, um culto religioso, não importa – você não pode se reunir, como eles fizeram, em Blacktown”, disse o vice-comissário da polícia de NSW, Gary Worboys.

Rejeição ao lockdown

A polícia do estado de NSW intensificou sua luta contra quem não acata as regras de combate à Covid-19. As histórias relatadas pela mídia incluem uma pessoa sem máscara sendo multada por levar um cachorro para passear e um casal sendo multado por comer em uma feira ao ar livre.

As cidades de Sydney e Melbourne prorrogaram os bloqueios e impuseram toques de recolher na semana passada, depois de registrar novos casos da variante Delta do vírus, mais contagiosa.

A capital do país, Canberra, entrou em lockdown em agosto depois que apenas uma infecção por Delta foi registrada na cidade.

Autoridades de saúde de Canberra relataram nove novos casos na quarta-feira, elevando o número total de casos ativos no território da capital para 176.

Essas medidas motivaram manifestações contra o lockdown em Sydney e Melbourne, com alguns participantes entrando em confronto com a polícia. Ao todo, a Austrália registrou 45.750 infecções desde o início da pandemia e 984 mortes.

Gospel Mais

ÚLTIMOS POSTS