Juiz federal anula lei que permite aborto na Argentina

Share on facebook
Share on twitter
Share on email
Share on whatsapp
Share on linkedin

Nesta segunda-feira (7) o juiz federal Alfredo Eugenio López, titular do Juizado Federal n.º 4 de Mar del Plata na Argentina, assinou uma medida cautelar que suspende a lei que permite o aborto no país. A Lei 27.610 havia sido aprovada em 15 de janeiro deste ano, autorizando o aborto até a 14ª semana de gravidez.

O juiz López justificou a decisão, afirmando que a Constituição do país “defende a vida desde a concepção. Não me oriento por subjetividades, eu aplico a lei”. Alfredo se baseou nos tratados internacionais que o Estado argentino aderiu, como a Convenção sobre os Direitos da Criança e o Pacto de São José de Costa Rica, que estão contemplados na Constituição da Argentina.

A suspensão da Lei do aborto é uma resposta ao pedido do advogado Héctor Adolfo Seri, ex-candidato político e vinculado a Igreja Católica. 

A ministra das Mulheres, Gêneros e Diversidade, Elizabeth Gómez Alcorta, reagiu à decisão do juiz federal, afirmando em sua conta no Twitter que o “Estado Nacional apelará a decisão, com a certeza que não a norma não só é legítima democraticamente, mas possui uma solidez convencional inobjetável”.



Guia me

ÚLTIMOS POSTS

Seu Você Oposto

Mateus foi um apóstolo, um autor de um dos evangelhos. Mas, antes que dele ser Mateus, ele foi Levi, um judeu que trabalhou para a

Leia Mais »