Lições a serem aprendidas em meio à crise de coronavírus

Share on facebook
Share on twitter
Share on email
Share on whatsapp
Share on linkedin

Texto: Isaías 57.15

Introdução
– Essa crise internacional tem sido comparável, segundo alguns, a uma guerra mundial.
– O que ocorre em uma guerra? Isolamento, Recessão, Mortes.
– As pessoas estão escondidas em suas casas; os efeitos na economia serão devastadores (muitos empresários poderão falir, muitas pessoas ficarão desempregadas).

Transição
– Toda crise, por mais grave que seja, traz consigo lições importantes a serem aprendidas.

I.) Devemos aprender a humildade – Sl 138.6; Is 57.15
– Ricos e pobres, intelectuais e analfabetos, pessoas de todas as nações, poderosos ou pessoas comuns, todos se viram completamente impotentes diante de um vírus invisível.
– Ler e elucidar Isaías 40.12-15,17,18,21-24.
– Ler e elucidar o Sl 2.1-5,10-12.
– A nossa fragilidade e impotência ficaram expostas nessa crise.
– Nesses momentos, o orgulho, a arrogância, a soberba e a jactância devem cair por terra.

– Alguns são tão prepotentes que nunca conseguem tempo para estarem com a família, para participarem de um culto.
– Nessa crise quase todos tiveram que parar à força.
– O que custaria, portanto, ter a humildade de parar um pouco com as correrias da vida para dedicar algum tempo ao que realmente importa, como Deus e a família?

II.) Devemos praticar o altruísmo – 1 Co 10.24; 13.5; Fp 2.4.
– Não somos uma ilha, vivemos em comunidade, em sociedade.
– Não podemos ser egoístas, pensar somente em nós mesmos.
– Ex. pessoas que compram tudo, sem deixar nada para os outros.
– Atitude dos vizinhos dos meus pais.
– O que podemos fazer como igreja para ajudar os necessitados? Para aliviar a dor e o sofrimento?

III.) Devemos, como igreja, exercer o nosso papel como intercessores – Nm 16.41-50
– Houve uma rebelião liderada por Corá, Datã e Abirão contra a autoridade de Moisés e Arão.
– Os rebeldes foram devidamente punidos por Deus.
– Novo tumulto inicia-se – v. 41,42

– Deus ficou irado com a rebelião do povo e ameaçou destruir todo o povo; Deus ficou indignado e enviou uma praga que matou milhares de pessoas – v. 43-45 a, 46b, 49.
– A rebeldia provoca a ira de Deus. O mundo tem se rebelado contra Deus, contra os seus princípios e valores, contra o seu povo. Esse vírus não seria uma punição de Deus para a humanidade?

– Moisés e Arão se colocam como intercessores pelo povo diante de Deus – v. 45b, 46 a, 47,48,50.
– “O incenso ilustra a oração da fé (Ap 5.8)” (B. Shedd); simboliza a intercessão.
– “Arão e seus filhos foram escolhidos por Deus para que servissem como sacerdotes. Apenas eles poderiam ministrar no altar do Senhor” (NCB-AT).
– Hoje, a igreja é o sacerdócio real (1 Pe 2.9). Somente a igreja genuína de Cristo pode oferecer a Deus a verdadeira intercessão.
– Nessa crise as pessoas dizem: ‘Não importa a sua religião, vamos todos orar’. Com todo o respeito, as orações intercessórias que podem mudar essa situação são as orações dos nascidos de novo.
– “Muito pode, por sua eficácia, a súplica do justo” (Tg 5.16b); ou seja, aquele que já foi justificado pela fé em Cristo.

– “A ilustração deste sacerdote correndo para salvar as pessoas que o acusaram é memorável” (NCB-AT).
– O mundo tem odiado, ridicularizado e perseguido a igreja. Ainda assim, devemos nos colocar como intercessores dos povos diante de Deus.

– Arão se colocou em pé entre os mortos e os vivos – v. 48
– Nós como igreja precisamos hoje nos colocar diante do Senhor entre os mortos e os vivos para que essa epidemia cesse em nosso planeta.

– Arão (v. 46,47) simboliza e tipifica Cristo, que fez expiação entre a humanidade e Deus.
– Jesus morreu por nós, sendo nós ainda pecadores (Rm 5.8), amando assim a congregação rebelde (Jo 3.16).
– Por que não aproveitar esse momento de crise mundial para se voltar para Deus e entregar a sua vida ao Senhor Jesus?

Pr Ronaldo Guedes Beserra – SP, 21.03.2020.

Fonte: Cristianismo Total

ÚLTIMOS POSTS