Lições para tempos de crises

Share on facebook
Share on twitter
Share on email
Share on whatsapp
Share on linkedin

Texto: Gn 26.1-33 (Inicialmente ler v. 12-14a).

Introdução
– Coronavírus: possivelmente estamos vivendo uma das crises mais difíceis dos últimos tempos.
– O texto bíblico nos ensina algumas lições preciosas para tempos de crises.

I.) Em tempos de crise fique atento ao direcionamento do Senhor e o cumpra – v. 2, 3a, 6.
– Fique atento às maneiras de Deus falar conosco: meditação na Palavra, circunstâncias, sonhos, conselhos sábios, etc
– Não apenas discirna, mas obedeça.

II.) Em tempos de crise não cometa os mesmos erros cometidos por outros no passado – v. 7
– Décadas antes, o pai de Isaque (Abraão) havia cometido os mesmos erros:
– Mentira, omissão da verdade.
– Falta de fé nas promessas de Deus.
– Que erros seus antepassados já cometeram no passado em momentos de crises?
– Aprenda também com os erros e os acertos de personagens bíblicos e históricos do passado.
– Quem não estuda a história está fadado a repetir os mesmos erros cometidos no passado.

III.) Em tempos de crise você precisa contar com a benção do Senhor – v. 12-14a, 28a, 29b.
– Temos que, por assim dizer, atrair a benção de Deus sobre nós!
– “A bênção do Senhor enriquece, e, com ela, ele não traz desgosto” (Pv 10.22).
– “Servireis ao Senhor, vosso Deus, e ele abençoará o vosso pão e a vossa água; e tirará do vosso meio as enfermidades” (Ex 23.25).
– “O que é limpo de mãos e puro de coração, que não entrega a sua alma à falsidade, nem jura dolosamente. Este obterá do Senhor a bênção e a justiça do Deus da sua salvação. Tal é a geração dos que o buscam, dos que buscam a face do Deus de Jacó” (Sl 24.4-6).

IV.) Em tempos de crise seja um pacificador – v. 14b-22.
– Quando Deus te abençoar, você poderá ser alvo da inveja alheia (v. 14b).
– Os invejosos tentarão ‘entulhar seus poços’ e não suportarão a sua presença entre eles (v. 15,16).
– Pacificamente, Isaque resolveu se retirar (v. 17).
– A inveja vinha de longe (v. 18).
– Isaque era mais poderoso que os seus inimigos (v. 16). Poderia guerrear contra aquelas pessoas. Mas decidiu não fazer isso.
– Às vezes não vale a pena entrar em demandas desgastantes demais.
– Pacientemente, Isaque e seus servos cavaram outros poços até encontrarem paz.
– Às vezes é melhor ter “certos prejuízos” e manter a paz, do que brigar pelos nossos direitos e viver em constante guerra.
– Além do mais, quando a benção de Deus está sobre nós, Deus vai nos abençoar em todos os novos empreendimentos nos quais nos envolvemos.
– Posteriormente, Isaque selou a paz com os seus adversários – v. 30,31.
– “Bem-aventurados os pacificadores, porque serão chamados filhos de Deus” (Mt 5.9).

Conclusão
– Depois de ter cavado o poço pelo qual não contenderam (Reobote), Isaque foi para Berseba (v. 23).
– Ali o Senhor lhe apareceu e renovou as promessas feitas a Abraão (v. 24).
– Ali Isaque levantou um altar e invocou o nome do Senhor. Podemos ver, portanto, porque Isaque contava com a benção de Deus (v. 25).
– Ali abriram outro poço e foram prósperos nesse novo empreendimento (v. 25b, 32).
– Esteja atento e aplique as lições acima e você também será um vencedor nesse tempo de crise!

Pr Ronaldo Guedes Beserra – SP, junho de 2020.

Visite o Site do Pr Ronaldo em http://www.ronaldoguedesbeserra.com.br

Sobre Cristianismo Total

Cristianismo Total é um blog evangélico que tem como objetivo difundir a fé Cristã, que é a mensagem através da qual o Deus Eterno se revelou à humanidade.

Fonte: Cristianismo Total

ÚLTIMOS POSTS

0
Adoraria sua opinião, por favor, comente.x
()
x