Malafaia lista deputados da Assembleia e Universal a favor de prisão ilegal

Share on facebook
Share on twitter
Share on email
Share on whatsapp
Share on linkedin

A defesa da liberdade de expressão – um dos pilares que garantem a pregação do Evangelho no Brasil – foi relativizada pela maioria dos deputados federais, incluindo a maior parte da bancada evangélica. Diante disso, o pastor Silas Malafaia reagiu e criticou de forma contundente os parlamentares que votaram pela manutenção da prisão de Daniel Silveira (PSL-RJ).

“Não concordo com as ameaças e as asneiras que o deputado Daniel Silveira falou. A questão é se ele tinha legalidade para falar ou não, e se o Supremo Tribunal Federal tinha legalidade para mandar prendê-lo, ou não. Essa é a questão. O resto é conversa fiada”, introduziu Malafaia.

Dias antes, o pastor da Assembleia de Deus Vitória em Cristo (ADVEC) havia subido o tom, ameaçando expor os parlamentares evangélicos que votassem contra a liberdade de expressão ao referendar a prisão de Daniel Silveira. O presidente da bancada evangélica, Cezinha de Madureira (PSD-SP) foi um dos que votou para que o colega fosse mantido preso, e ignorou as advertências de Malafaia.

Agora, o pastor voltou ao assunto com um vídeo em que expõe nomes de deputados ligados à Assembleia de Deus e também à Igreja Universal do Reino de Deus, lembrando que a Constituição Federal garante a liberdade de expressão: “É ilegal a prisão. Não tem respaldo constitucional, e por mais esdrúxula que foi a fala e as ameaças desse deputado, que eu não concordo, ele tem direito de falar”.

“Fico com vergonha de ver deputados evangélicos apoiarem uma ilegalidade do Supremo Tribunal Federal e fazerem o jogo dessa esquerda nojenta, que odeia nossos princípios e valores”, criticou Malafaia. “Esses deputados nunca leram Mateus 5:20, que Jesus falou que se a nossa justiça não exceder a de escribas e fariseus, nós não podemos entrar no dos céus?”, questionou.

Em seguida, o pastor exibiu uma lista com os nomes dos deputados que votaram a favor “dessa barbárie, ilegalidade monstruosa”, e acrescentou: “Guarde bem os nomes deles, para não receberem o [seu] voto”.

“Vou destacar aqui: […] todos os deputados da Universal votaram a favor desse absurdo do STF, comandados pelo chefe, o deputado Marcos Pereira, chefe dos Republicanos, que fez uma campanha violenta para manter o deputado preso. Esses caras não respeitam nem a história da igreja deles. Há quase 30 anos, o bispo Edir Macedo, de maneira injusta foi preso por perseguição política e religiosa. Onde é que eles estavam? Alguns deles não eram crentes, outros eram guris”, disparou Malafaia.

Sobre os mandatários ligados à Assembleia de Deus, o pastor manteve a mesma contundência: “Abílio Santana; Altineu Cortês; André Abdon; Carlos Gaguim; Geovânia de Sá; Cezinha de Madureira; Pastor Isidório; Gutemberg Reis; João Campos; Olival Marques; Silas Câmara; Tito; Paulo Freire Costa; não reclamem. Eu informei a Frente [Parlamentar Evangélica], fui honesto e leal, não ameacei”, declarou.

“Botaram um deputado na cadeia por suas opiniões. Amanhã bota pastor, bota padre e qualquer um dos deputados. Isso é uma vergonha”, concluiu Malafaia.



Gospel Mais

ÚLTIMOS POSTS

0
Would love your thoughts, please comment.x
()
x