milhares de cristãos unidos e esquerdistas irados

Share on facebook
Share on twitter
Share on email
Share on whatsapp
Share on linkedin

Em meio ao lobby abortista cada vez mais agressivo e barulhento, pessoas que se opõem ao assassinato de bebês no ventre têm se posicionado em manifestações públicas. Na Europa, cidades como Londres, Berlim e Zurique presenciaram recentemente marchas pró-vida.

As marchas pró-vida nessas importantes cidades europeias ocorreram ao longo de setembro.

Em Londres, o evento realizado no dia 04 atraiu milhares de pessoas, que caminharam pela Trafalgar Square e depois se concentraram na Parliament Square, dois pontos turísticos da cidade.

Com o lema “Vida na concepção, sem exceções”, a manifestação reuniu cristãos de diferentes denominações. “Há alguns anos, na década de 1960, abolimos a pena de morte para os culpados. Por que ainda a temos para os inocentes?”, questionou o bispo católico Paul Swarbrick.

“Parece óbvio que apenas alguns estão sendo salvos… Todas as vidas são importantes e não é que algumas importem mais do que outras, mas algumas precisam de um pouco mais de amor e amor”, acrescentou o bispo.

O sacerdote católico também destacou que o fato de os bebês não terem meios de se defenderem da crueldade vem sendo usado pelos abortistas como forma de faze-los insignificantes.

“Eles são tão facilmente esquecidos, eles são facilmente informados de que sua vida realmente não importa. Você poderia ser um inconveniente. Você poderia ser uma ameaça ao meu estilo de vida. Você poderia me trazer vergonha. Você poderia me trazer culpa. Não! Todas as vidas são importantes, mas algumas precisam de mais cuidados do que outras”, concluiu Swarbrick, de acordo com informações do portal Christian Today.

Berlim e Zurique

No dia 18 de setembro, a capital da Alemanha e a maior cidade da Suíça realizaram, simultaneamente, marchas pró-vida com milhares de participantes.

Em Berlim, milhares de pessoas se juntaram em frente ao Portão de Brandemburgo, com presença de líderes ortodoxos e católicos, além de lideranças das denominações evangélicas livres, incluindo a Aliança Evangélica Alemã.

Todas as crianças são feitas à imagem de Deus. O assassinato de crianças nunca deve se tornar um direito humano”, defenderam os oradores na capital alemã.

O evento em Zurique enfrentou contratempos: barricadas montadas por ativistas progressistas defensores do aborto atrasaram o início da caminhada. A fúria dos esquerdistas foi vista em ataques às sedes da Aliança Evangélica Suíça, da Aliança Pró-Vida e da Fundação Futuro CH na noite do dia 17 de setembro.

Ainda assim, cerca de 1.400 pessoas se mantiveram firmes com o compromisso de se manifestar contra o aborto, de acordo com informações do portal Evangelical Focus.

Ao longo da caminhada de uma hora pela maior cidade suíça, os defensores da vida defenderam a conscientização a respeito da importância da prevenção à gravidez na adolescência, além de cantarem louvores a Deus e compartilharem testemunhos de jovens mulheres que decidiram levar adiante a gestação, mesmo sob intensa pressão para optarem pelo aborto.

Gospel Mais

ÚLTIMOS POSTS