Ministério compartilha bem-aventuranças de missionários na pandemia

Share on facebook
Share on twitter
Share on email
Share on whatsapp
Share on linkedin

Um esforço de um ministério para compartilhar histórias positivas sobre o trabalho influente dos missionários cristãos durante a pandemia do novo coronavírus resultou em um blog que descreve, resumidamente, os testemunhos.

O Field Stories of Hope, um blog liderado pelo ministério e3 Partners, relata semanalmente “histórias de como Deus está trabalhando ao redor do mundo” e reitera que “Deus está sempre trabalhando”.

“Mesmo em meio a esta pandemia, Ele está fazendo coisas incríveis e queremos compartilhá-las com você!”, acrescenta o texto de apresentação do blog, que já possui seis publicações de testemunhos de missionários que têm levado a Palavra a áreas remotas do planeta.

Esses relatos enfatizam como os missionários cristãos viram a pandemia do novo coronavírus – que matou quase dois milhões de pessoas em todo o mundo e infectou muitas mais – como uma oportunidade para fazer o bem.

Uma história detalhou como a pandemia fez com que “muitos experimentassem esperança e amor como nunca antes”, enquanto os parceiros do ministério e3 distribuíam mais de 4 mil refeições quentes e 300 sacolas de compras para sul-asiáticos empobrecidos, o suficiente para alimentar uma família por duas a três semanas.

Além disso, a distribuição de alimentos pelos parceiros do e3 permitiu “que o Evangelho fosse compartilhado”, resultando em pregação do Evangelho pela primeira vez a “mais de 1.500 almas perdidas”. Quando o período de 17 dias de distribuição de alimentos terminou, 600 dessas “almas perdidas” concordaram em entregar suas vidas a Jesus Cristo.

Levando a Palavra à pé

Outro relato narrou um exemplo de como a pandemia de “COVID-19 e os lockdowns que se seguiram estão abrindo portas de oportunidade para pregar o Evangelho a novas pessoas e lugares”.

O caso de “um trabalhador itinerante trabalhando em uma das cidades mais populosas do sul da Ásia”, que ficava a mais de 1.100 quilômetros de sua aldeia natal. À medida que os bloqueios começaram a entrar em vigor, o trabalhador, conhecido pelo pseudônimo de “Rohit”, optou por fazer a longa jornada de volta à sua aldeia natal, em vez de “morrer de fome aqui na cidade”.

Ao longo de sua jornada, ele compartilhou o Evangelho com aqueles que encontrou e quando finalmente chegou à sua aldeia, ele compartilhou o Evangelho com sua família e amigos: “À medida que as pessoas acreditavam, ele as equipava e, juntas, procuraram conhecidos nas aldeias vizinhas. Até agora, Rohit plantou 10 novas igrejas caseiras desde o início do lockdown. E ainda assim, sua paixão por ver as boas novas disponíveis para todas as pessoas em todos os lugares queima forte”.

Uma terceira história de esperança revelou como a pandemia forçou três famílias de missionários oriundos de Oklahoma baseados na Ásia a retornarem aos Estados Unidos. Apesar de sua incapacidade de continuar seu trabalho no exterior, um de seus parceiros no campo missionário iniciou “mais igrejas durante a pandemia do que durante os dois anos anteriores combinados”.

Como as famílias missionárias permanecem nos Estados Unidos, eles iniciaram vários estudos bíblicos online e estão trabalhando para iniciar uma nova igreja doméstica em seu estado natal, Oklahoma.

Gospel Mais

ÚLTIMOS POSTS