Ministério salva mulheres e crianças refugiadas do tráfico humano na Ucrânia

Em meio ao deslocamento em massa da população da Ucrânia após a invasão russa, redes de tráfico humano aproveitam o caos para raptar mulheres e crianças. Enquanto mais de 3 milhões ucranianos já fugiram para países de fronteira, a ONU alertou para o risco de tráfico e exploração sexual que os refugiados correm.

Nesse contexto, um ministério cristão salvou mulheres e crianças de mais de uma tentativa de tráfico, enquanto saiam do país. 

A missionária americana Yelena*, que está servindo na Ucrânia durante a guerra, relatou ao ministério Intercessores pela América que os traficantes procuram mulheres e crianças que estão sozinhas e oferecem falsas caronas, a fim de sequestrá-las.

A equipe de Yelena presenciou um desses episódios e percebeu que se tratava de uma tentativa de tráfico. Os missionários conseguiram impedir o rapto e pelo menos cinco traficantes foram presos pelas autoridades.

Em outra ocasião, o ministério de Yelena salvou um grupo de 35 refugiados na Polônia. Os ucranianos haviam aceitado uma carona de ônibus para a Alemanha, porém há 30 minutos de chegar ao destino, uma das mulheres notou que o motorista havia mudado a rota.

O motorista, que na realidade era um traficante de pessoas, levou ela e o grupo para um antigo prédio abandonado, onde havia equipamentos de filmagem. A jovem ucraniana percebeu o que estava acontecendo e ligou para um dos missionários da equipe de Yelena, que havia dado seu contato quando a ajudou na fronteira da Ucrânia.

Então, o ministério avisou a polícia, que conseguiu localizar os traficantes e resgatar o grupo sequestrado.

Não é a primeira vez que cristãos na Ucrânia salvam refugiados de serem traficados. Na semana passada, uma matéria do Guiame relatou que o ministério evangelístico Awakening Europe também resgatou mulheres ucranianas que seriam traficadas.

Crianças, as mais vulneráveis

De acordo com a Organização Internacional para Migrações (OIM, na sigla em inglês), mulheres e crianças são os mais vulneráveis ao risco de tráfico humano e exploração sexual nas fronteiras da Ucrânia.

“Tal como todas as crianças que são retiradas das suas casas pela força da guerra ou de um conflito, as crianças ucranianas que chegam aos países vizinhos correm o risco de ficarem separadas das suas famílias, de sofrerem violência, exploração sexual e tráfico”, alertou a UNICEF.

Trabalhadores humanitários que atuam na Ucrânia relataram à CNN Portugal que é comum crianças chegarem sozinhas na fronteira, sem nenhum documento, se tornando assim alvos fáceis para as redes criminosas.

O deputado português, Nelson Silva, que atuou como voluntário na região, afirmou que testemunhou essa realidade ao se deparar com um grupo de crianças embarcando num veículo desconhecido.

“Centenas de crianças desacompanhadas, sem qualquer familiar, cruzam a fronteira entre a Ucrânia e a Polônia, ficando à mercê da rede de tráfico de seres humanos, que opera de forma livre nas fronteiras”, disse Nelson à CNN Portugal.

Guia me

ÚLTIMOS POSTS

Há momentos em que falar é violar o momento, quando o silêncio representa o maior respeito. A palavra para tais tempos é a reverência, e

Leia Mais »