Muçulmanos afogam pastor que evangelizava em região de pesca

Share on facebook
Share on twitter
Share on email
Share on whatsapp
Share on linkedin

O desejo de levar a Palavra de Deus para os perdidos é algo que muitas vezes coloca em risco a vida dos verdadeiros servos de Jesus Cristo. Apesar disso, missionários cristãos em todo o planeta continuam arriscando suas vidas para anunciar o Evangelho, por exemplo, aos muçulmanos.

Este é o caso do pastor Peter Kyakulaga, de 25 anos, e um dos membros da igreja igreja que ele lidera, chamado Tuule Mumbya, de 22 anos.

Os dois atuavam como missionários “disfarçados” em Uganda, país situado no continente africano. Ambos evangelizavam nas margens do Lago Nakuwa, parte do Lago Kyoga.

O pastor notou que vários muçulmanos utilizavam o lago para pescar, mas, por causa das medidas rígidas contra a pregação do evangelho aos islâmicos, era preciso uma estratégia para alcançá-los, e eles viram na pescaria essa chance.

O pastor e o fiel então passou a cruzar o lago para pescar, aproveitando o momento para interagir com os muçulmanos. Aos poucos, muitos foram evangelizados e convertidos, mas um grupo mais radical do islamismo tomou conhecimento da iniciativa e compreendeu que a intenção dos cristãos, na verdade, não era exatamente a pescaria.

“Descobrimos que sua missão não é pescar, mas realizar reuniões cristãs e depois converter os muçulmanos ao cristianismo”, disse um dos muçulmanos aos cristãos em 21 de junho, segundo um parente local, informou o Morning Star News. 

“Não vamos encarar essa sua missão levianamente. Este é o nosso último aviso para você”, alertou o muçulmano radical. Após esse episódio, David Nabyoma, presidente do conselho local da aldeia de Namuseru, disse que amigos cristãos bateram em sua porta às 22h00 da noite de 22 de junho.

“Eles estavam pedindo ajuda, dizendo que muçulmanos de Lugonyola invadiram a área ao redor do lago e vários cristãos ficaram feridos, incluindo meu filho”, disse Nabyoma, membro da Igreja de Uganda.

“Imediatamente corremos para o local do incidente com vários cristãos. Alugamos quatro barcos e dirigimos até o lago e descobrimos que dois dos cristãos foram espancados e se afogaram no lago, morrendo instantaneamente”, destacou.

Os mortos foram justamente o pastor Peter Kyakulaga e o membro da sua igreja, Tuule Mumbya. Os três suspeitos pelo ataque foram presos depois pelas autoridades locais e vários funcionários do governo local repudiaram o ataque motivado por intolerância religiosa.



Gospel Mais

ÚLTIMOS POSTS

0
Adoraria sua opinião, por favor, comente.x
()
x