Não vai faltar! – Verbo da Vida

Share on facebook
Share on twitter
Share on email
Share on whatsapp
Share on linkedin

por Lucas Oliveira (Campina Grande-PB)
*Graduado da Escola de Ministros Rhema

Andar em prosperidade (qualidade ou estado do que é próspero, afortunado, feliz) é o tipo de vida que Deus planejou para seus filhos. Isso está explícito em um dos salmos mais conhecidos da Bíblia.

"O Senhor é meu Pastor e nada me faltará" (Salmo 23.1).

Você crê nisso? Acredita que a bondade de Deus vai alcançar a totalidade das suas finanças e fazê-lo superabundar? Caso a resposta tenha sido “sim“, então, não vai faltar dízimo para você entregar na sua igreja local, já que é suprido em tudo.  

Nós também cremos nesta face do caráter de Deus porque um de seus nomes é El-Shaddai, o Deus mais do que suficiente. A ideia trazida do hebraico é que Ele é o que dá suprimento a todos que n’Ele confiam. Davi também acreditava nisso e, mais na frente, sua experiência de vida pôde encontrar sua fé. 

Fui moço e agora sou velho; mas nunca vi desamparado o justo, nem a sua descendência a mendigar o pão” (Salmos 37.25).

Jesus nos fez justos e podemos  confiar que não vai faltar! É apenas a décima parte da renda que deve ser entregue como uma atitude de gratidão por você ser abençoado, suprido em todas áreas, assim com disse Salomão no livro de Provérbios.  

Por que falta?
A provisão de Deus está no lugar da obediência. Davi fala na sequência do Salmo 23: “Ele me guia, Ele me direciona a pastos verdejantes“. Só vamos desfrutar da provisão de Deus quando escutarmos a voz d’Ele. Outro profeta do Antigo Testamento reforça essa condição.

"Se quiserdes, e ouvirdes, comereis o bem desta terra" (Isaías 1.19).


Ao longo de seus ensinamentos, pouco antes de iniciar uma Nova Aliança, Jesus reforçou esses pontos para alguns daqueles que formariam a igreja primitiva. O que a Palavra diz sobre dízimos e ofertas? Vamos seguir… vamos ofertar e entregar nossos dízimos! Nada vai nos faltar. 

Fonte:Verbo da Vida

ÚLTIMOS POSTS