nome de Malafaia é discutido por aliados para 2022

Share on facebook
Share on twitter
Share on email
Share on whatsapp
Share on linkedin

O cenário das eleições em 2022 já começa a movimentar aliados políticos que integram o governo do presidente Jair Bolsonaro, e o nome do pastor Silas Malafaia passou a ser ventilado.

O atual vice-presidente, Hamilton Mourão (PRTB) ainda não é um nome descartado. Embora o presidente tenha afirmado recentemente numa entrevista ao programa Direto ao Ponto, da Jovem Pan, que enxerga possibilidade de manter o general, sua permanência não é certa.

Como partiu do próprio Bolsonaro afirmar que Mourão talvez seja trocado para a disputa da reeleição, aliados do pastor Silas Malafaia teriam passado a defender seu nome nos bastidores, segundo informações do jornalista Igor Gadelha, do portal Metrópoles.

Gadelha publicou no último domingo, 03 de outubro, que “pessoas próximas a Malafaia avaliam que o próprio presidente da República tem dado sinais de interesse”.

Alguns dos supostos sinais lidos pelos interlocutores são os fatos de o presidente recentemente ter convidado Silas Malafaia para viagens oficiais pelo Brasil, assim como ter o pastor ter sido o único, além de Bolsonaro, a ter a palavra no trio elétrico na Avenida Paulista no dia 7 de setembro.

Durante a manifestação pela defesa da Constituição Federal, incluindo as liberdades individuais, parte do público gritou “o vice de Bolsonaro” quando Malafaia recebeu a palavra. Em resposta, o presidente brincou: “Eu topo”.

O pastor da Assembleia de Deus Vitória em Cristo (ADVEC) há anos se posiciona sobre a possibilidade de entrar para a política afirmando que Deus o chamou para influenciar o todo, e que uma candidatura o tornaria, necessariamente, representante de uma parte.

Todavia, o pastor não fechou as portas de maneira irrefutável quando perguntado sobre a possibilidade de ser vice em 2022: “Hoje não tenho pretensão de ser candidato. Meu futuro pertence a Deus”, afirmou.

Enquanto isso, nas redes sociais, o pastor reiterou suas críticas à imprensa pela maneira como as manifestações da oposição são noticiadas: “A imprensa perdeu a vergonha de vez! As manifestações pífias, um verdadeiro fiasco! Fotógrafos fazendo pirueta para tirar foto e mostrar gente. Cadê o líder das pesquisas nas ruas? Lula só vive escondido. Tá faltando pão com mortadela”, ironizou em sua conta no Twitter.

Gospel Mais

ÚLTIMOS POSTS