novo corte de cabelo simboliza rebelião ao cristianismo

Share on facebook
Share on twitter
Share on email
Share on whatsapp
Share on linkedin

A cantora Demi Lovato se rebelou contra o cristianismo e disse que o símbolo de sua revolta é o novo corte de cabelo. Em boa fase, com lançamento de novo álbum, a artista parece ter esquecido do próprio testemunho de superação do vício em drogas.

Demi Lovato concedeu entrevista à atriz Drew Barrimore em seu programa e afirmou que ela decidiu cortar o cabelo curto para se libertar das “normas de gênero e sexualidade” impostas a ela pela cultura cristã e sulista. Ela nasceu no estado do Texas, um dos mais conservadores dos Estados Unidos, na região sul do país.

A cantora de 28 anos disse que estava cansada de tentar ser a estereotipada “estrela pop feminina sexy”, e por isso se rebelou contra o cristianismo: “Quando cortei meu cabelo, me senti tão liberta porque não estava aderindo a um ideal ou crença colocada sobre mim para ser algo que não sou”, declarou.

A questão relacionada à sexualidade é um tema que a artista vem pontuando em suas aparições na mídia, dizendo-se agora uma pessoa “pansexual”, que se caracteriza por ter atração por todas as vertentes na ideologia de gênero.

A entrevista promoveu seu novo álbum, “Dancing With The Devil” (“dançando com o diabo”, em tradução livre). A faixa-título traz um relato pessoal de Demi Lovato sobre sua jornada para se recuperar do vício em drogas, segundo informações da emissora CBN News.

Batismo no Jordão

Em outubro de 2019, Demi Lovato estava feliz por ter superado o primeiro ano livre de drogas depois que precisou ser internada por conta de uma overdose. Na ocasião, visitou o rio Jordão e realizou a cerimônia simbólica de ser batizada no mesmo local onde Jesus foi batizado por João.

“Ser batizada no rio Jordão, o mesmo lugar que Jesus foi batizado, nunca me senti tão renovada em minha vida”, escreveu a cantora, destacando sua ligação familiar com Israel: “Eu sou uma cantora americana. Fui criada como cristã e tenho ancestrais judeus. Quando me ofereceram uma oportunidade incrível de visitar os lugares sobre os quais li na Bíblia, eu disse que sim”, acrescentou, na ocasião.

Demi Lovato tem um longo histórico de luta contra a dependência química. Em março de 2017, por exemplo, ela comemorou o feito de ter passado cinco anos sem usar drogas, dizendo na ocasião que “não conseguiria sem Deus“. Em julho de 2018, no entanto, a cantora teve uma recaída e ficou à beira da morte ao sofrer uma overdose.

Em 2020, ela cantou o Hino Nacional dos Estados Unidos no Superbowl 54 em Miami, Flórida, e foi às redes sociais lembrar que tinha realizado uma meta de vida, pois em 2010 ela publicou no Twitter que “um dia” cantaria o Hino Nacional no Superbowl: “Um sonho se tornou realidade. Obrigado por me receberem, NFL”, escreveu a cantora.

Durante os dias que antecederam o Superbowl, ela deu uma entrevista à web-rádio Beats 1, da Apple, e fez questão de explicitar que naquele momento, a fé em Deus era seu refúgio: “Quando estou passando por um momento difícil, olho para o futuro em busca de esperança de mudar sua perspectiva sobre as coisas. Quando passo por algo difícil, paro e penso: por que Deus está me fazendo passar por isso? Às vezes isso não acontece, não faz sentido naquele momento”, disse.

Gospel Mais

ÚLTIMOS POSTS

Seu Você Oposto

Mateus foi um apóstolo, um autor de um dos evangelhos. Mas, antes que dele ser Mateus, ele foi Levi, um judeu que trabalhou para a

Leia Mais »