O mundo está olhando para o cristianismo evangélico como uma piada, diz Francis Chan

Share on facebook
Share on twitter
Share on email
Share on whatsapp
Share on linkedin

Enquanto muitas pessoas estão se afastando publicamente da fé cristã, os pastores encorajam os fiéis a ter encontros pessoais e mais profundos com Deus. Segundo Francis Chan, é preciso “trazer de volta  a santidade e a reverência aos cultos”. 

“Estou vendo tantas pessoas e até amigos meus que estavam no ministério, mas agora estão dizendo que não acreditam mais ou estão simplesmente indo embora”, observou.

“Tem sido uma loucura”

Durante a exposição da Palavra, no Exponential’s Reset Summit, nesta semana, Chan comentou que tem sido uma loucura ver tudo isso acontecendo. “Estamos vendo líderes que admiramos, caindo. Estamos vendo o mundo olhar para o cristianismo evangélico como uma piada absoluta”, apontou.

“Basta olhar no Instagram, todos os dias, e veremos pessoas postando: ‘Não sou mais cristão’. Não acredito que essas pessoas realmente tiveram um encontro com Deus”, citou.

“Esse povo se aproxima de mim com a boca e me honra com os lábios, mas o seu coração está longe de mim. A adoração que me prestam só é feita de regras ensinadas por homens”.  (Isaías 29.13)

Ao citar o texto em Isaías, ele acrescenta que a fé verdadeira e duradoura não vem simplesmente de ouvir uma mensagem, mas de passar um tempo intencional e individual com Deus.

“Não fuja do seu próprio encontro com Deus”

“Temos que garantir que as pessoas se encontrem com Deus e que o temam, e não que elas apenas sigam um mandamento ensinado por nós. Cada pessoa precisa ter o seu próprio encontro com o Criador”, advertiu.

O pastor também alerta que é preciso passar um tempo de qualidade na presença de Deus, de forma sagrada e reverente, com silêncio e admiração, apenas reconhecendo sua unidade com Ele. 

“O mundo vai piorar, a perseguição vai piorar. Mas quando estamos na presença de Deus, com suficiente temor, admiração e alegria, podemos sobreviver a qualquer coisa”, disse.

O que a pandemia nos mostrou

“Acho que essa pandemia nos mostrou que temos que fazer um trabalho melhor para trazer de volta a sacralidade à nossa adoração”, especificou. Chan lembrou de um estudo recente que descobriu que 43% dos millennials afirmaram que não se importam ou não acreditam em Deus. 

Em entrevista ao The Christian Post, Michael Youssef, pastor da Igreja dos Apóstolos de 3 mil membros, em Atlanta, Geórgia, advertiu que cada vez mais pastores estão “caindo na armadilha” da cultura atual deste mundo.

“Fomos tão longe que isso só me entristece a ponto de eu literalmente, às vezes, apenas derramar lágrimas. Eu sempre acreditei que, como vai o púlpito, assim vai o banco. E, como vai o banco, assim vai a cultura”, ilustrou.

“Como pastor, coloco toda a culpa em nós mesmos, porque queremos ser amados e seguidos nas redes sociais por milhões de pessoas. Os pastores são os culpados. Precisamos ser como era Jesus”, alertou.

“Devemos assumir o comando, porque os cristãos abandonaram muitas áreas da sociedade, desde a mídia até a sala de aula. Em vez de nos retirarmos, precisamos invadir essas áreas e levar Cristo até as pessoas, sem ter medo. Estamos do lado certo. A Bíblia diz que vamos vencer”, concluiu.



Guia me

ÚLTIMOS POSTS