Otoni de Paula diz que poderá ser preso ‘a qualquer momento’ por Moraes

Pastor e deputado federal, Otoni de Paula (MDB-RJ) gravou um vídeo em tom de suspense para afirmar que poderá ser preso “a qualquer momento” por ordem do ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal (STF).

Segundo o parlamentar, a informação lhe foi repassada por uma fonte da sua confiança, a qual preferiu não revelar. O deputado garantiu, contudo, que tal pessoa “não é um menino”, nem “irresponsável” para lhe transmitir esse tipo de informação.

Otoni é um dos nomes investigados no inquérito das fake news e dos “atos antidemocráticos”, ambos conduzidos pelo ministro Moraes. O deputado também vem fazendo reiteradas críticas aos ministros do STF, bem como ao próprio magistrado, especificamente.

“Se for expedido um mandato de prisão contra mim, eu já estou avisando ao povo brasileiro, eles podem inventar qualquer coisa… Não tenho rabo preso com ninguém”, diz o deputado na gravação transmitida pelas redes sociais.

“Tenho consciência de que a minha voz está incomodando. Se acontecer, não tenham dó de mim. Eu tenho consciência da batalha que eu estou travando e contra quem estou travando”, destacou o deputado.

Em 2021, Otoni foi alvo de busca e apreensão por ordem de Moraes, quando teve equipamentos pessoais apreendidos. Já em 2020, o pastor chegou a se afastar da atuação junto ao governo devido às críticas ao ministro do STF.

“Minhas opiniões sobre o sr. Alexandre de Moraes são única e exclusivamente de minha responsabilidade, não sendo eu porta voz do presidente Jair Bolsonaro”, disse ele na época, explicando que a sua intenção foi para preservar o Planalto.

Vice-líder do governo

Este ano, porém, Otoni de Paula foi nomeado vice-líder do governo federal na Câmara dos Deputados, voltando a sua atuação, mesmo ainda estando sob o escrutínio do STF devido às investigações em curso.

A nomeação de Otoni de Paula para a vice-liderança do governo, contudo, visa manter a aproximação do presidente da República com o eleitorado evangélico, sendo a aliança com os pastores-políticos parte dessa estratégia. Assista:

Gospel Mais

ÚLTIMOS POSTS