Parábola do bom samaritano: Quer entender melhor?

Share on facebook
Share on twitter
Share on email
Share on whatsapp
Share on linkedin

Na bíblia, há cerca de 250 parábolas, mas com certeza estão aquelas que se destacam mais entre os cristãos. A parábola do bom Samaritano é, sem sombra de dúvidas, uma dessas que por sua simplicidade e beleza consegue aquecer os corações de todos aqueles que estão disponíveis para Deus.

Quer entender melhor o contexto e extrair o máximo potencial que a parábola do bom samaritano tem para nos dar? Neste artigo iremos abordar vários pontos dessa narrativa rápida e profunda que Jesus nos conta. Confira agora!

Após ler essa mensagem, aproveite para ler também:

Estudando o contexto da parábola do bom samaritano

Jesus é abordado por um perito na lei e começa a ser questionado sobre os ensinamentos de Deus, com o objetivo de colocar à prova a sua sabedoria divina. Depois de um diálogo sobre o entendimento correto da Palavra do Pai, o homem faz a seguinte pergunta a Jesus: “Quem é o meu próximo?”.


Ame o próximo assim como o bom samaritano.

É então que Jesus usa do artifício da parábola para responder essa pergunta que, à primeira vista, poderia ser muito simples. Ele começa a parábola do bom samaritano.

Começa quando um homem está no caminho entre Jerusalém e Jericó e então tem o seu caminho interrompido por bandidos, que o roubam e levam tudo o que tinha, inclusive suas roupas e praticamente a sua vida, já que se encontrava em um estado gravemente ferido.

Este homem não tem outra opção, senão ficar jogado no chão, em situação de risco de vida e sem nada mais.

Foi então que passaram três personagens: um sacerdote, um levita e um samaritano. Este, figura de status inferior na sociedade, dispôs de seu tempo e pouco dinheiro para ajudar o homem, e aqueles, figuras religiosas e respeitadas na sociedade, desviaram o seu caminho ao ver o pobre homem e seu estado.

A crítica de Jesus com a parábola

Com a parábola do bom samaritano, Jesus quis ir além da resposta curta e simples ao homem que lhe havia questionado: ele também usou este artifício para construir uma crítica contra a religiosidade e o falso seguimento da Palavra do Pai quando ninguém está olhando.

O sacerdote e o levita, por terem conhecimentos mais aprofundados dos ensinamentos do Senhor, deveriam saber que aquele homem ferido era o próximo deles e deveriam ter exercido o amor compassivo e benevolente que Deus prega.

Porém, foi o bom samaritano que correspondeu às expectativas de Deus, de coração sincero pôde abraçar o homem em situação de risco, sem esperar nada em troca.

Se aplicarmos a moral da parábola do bom samaritano para os dias de hoje, veremos que há muitos personagens no nosso cotidiano que se assemelham muito às figuras do sacerdote e do levita.

O conhecimento da Palavra do Senhor deve estar sempre acompanhado da graça, senão estaremos sendo negligentes enquanto cristão, propagando erroneamente a vontade do Pai através de nossas atitudes pouco sinceras.

Gostou da reflexão sobre a parábola do bom samaritano? Siga as nossas redes sociais e a nossa página para não perder nenhum estudo que publicamos aqui e aproveite para compartilhar com os seus amigos queridos de fé, pois nunca é demais absorver conhecimentos sobre a Palavra de Deus.

Mensagem Biblica

ÚLTIMOS POSTS