Parábola do Oleiro: Ação de Deus em nossas vidas

Share on facebook
Share on twitter
Share on email
Share on whatsapp
Share on linkedin

Neste artigo, falaremos sobre a Parábola do Oleiro (Jr 18. 1-6), que foi contada por Jesus ao profeta Jeremias, trazendo a mensagem profunda sobre uma reflexão profunda sobre o ato de aceitar as transformações de Deus em nossa vida.

Jesus se comunicava com seus discípulos através da parábola, que é uma breve narração que encerra sempre com uma moral da história.

Ele optava por essa maneira de repassar os seus ensinamentos porque era uma forma de filtrar os ouvintes, para que entendam as suas mensagens apenas aqueles que aceitaram Deus no seu coração.

Após ler esta mensagem, aproveite para ler também:

O oleiro e a sua obra

O oleiro, como senso comum e de maneira objetiva, é o artesão, o homem que faz arte com o barro, transformando-o em cerâmica valiosa.

E é neste cenário que começa a Parábola do Oleiro: Jeremias foi conduzido até a olaria, para observar o oleiro trabalhando, dando vida à matéria prima.

Porém, durante o seu ofício, uma impureza estranha entrou em contato com o barro e arruinou o vaso que estava sendo feito pelo oleiro, deixando-o quebrado apesar de todo o seu esforço.

No entanto, ao invés de desistir da criação, o oleiro decidiu por vontade própria reconstruir o vaso que havia sido destruído, remodelando o barro até chegar ao modelo valioso.

Nesta parábola não foi preciso o uso de nenhum diálogo entre o profeta o artista, mas as atitudes vistas por Jeremias foram o suficiente para entender o poder de transformação de Deus em nossas vidas.

Ele percebeu que Israel era o barro, frágil e sem valor, mas que ao abrir o coração para o amor benevolente do Senhor, seria moldado até se tornar um vaso de honra.

O que nos ensina a Parábola do Oleiro?

Nesta parábola contada por Jeremias, podemos dividir a ação do oleiro em dois momentos, assim como a ação de Deus em nossas vidas.

O primeiro deles é a criação da sua obra, na qual possui a matéria prima intocada e começa a modelagem sob seus próprios cuidados, assim como Ele nos criou e nos fez.

O divisor de águas entre esse primeiro momento e o segundo, que está por vir, é a queda do vaso que estava sendo modelado.

Nós, seres humanos, caímos constantemente, enfrentamos tentações, desesperos, medos, ânsias. Sozinhos temos o poder de autodestruição e nos levamos até o fundo do abismo mais escuro.

Acontece que Deus está na sua olaria divina, assim como diz a Parábola do Oleiro, esperando que tracemos o nosso caminho até lá, para chegar aos seus cuidados e permitirmos que ele comece a agir em nossa vida.

A partir desta decisão, começa a segunda fase da parábola: a reconstrução do barro destruído, que será transformado em um vaso valioso.

O Senhor não apenas refaz a nossa vida, ele tem o total direito sobre esse barro, que por benevolência irá curar cada dolência e sofrimento que tenhamos sofrido durante a queda.

Deus está acima de qualquer contradição mundana, Ele possui o poder de nos conduzir até o caminho da salvação, nos salvando do fim trágico que estávamos fadados, assim como o barro.

Deus está pronto para fazer conosco o que o oleiro fez com o vaso de barro quebrado nesta parábola.

Quando nos entregamos às mãos e cuidados do Senhor, há esperança para cada queda, pois tudo o que é feito pelo Divino Oleiro pode ser remodelado e honrado.

Mensagem Biblica

ÚLTIMOS POSTS