Pastor acusado de liderar esquema de fraudes é preso no Distrito Federal

Share on facebook
Share on twitter
Share on email
Share on whatsapp
Share on linkedin

A Polícia Civil do Distrito Federal prendeu um pastor e outros investigados por um esquema de fraudes em cartões de crédito, grilagem de terras e outros crimes.

Nesta quinta-feira, 07 de outubro, um pastor foi preso sob acusação de liderar uma quadrilha que fraudava cartões de crédito usando nomes e dados de pessoas da região nordeste do país.

Acusados de fraudes em pedidos de segunda via de cartões de crédito, uso de documentos falsos, grilagem de terras, venda ilegal de armas, munições e pedras preciosas, o grupo foi alvo de um mandado de prisão temporária.

De acordo com informações do Jornal de Brasília, agentes da Polícia Civil cumpriram nove mandados de busca e apreensão e duas prisões temporárias em Águas Claras, Guará, Taguatinga, Riacho Fundo II e Park Way, logo no início da manhã.

O esquema criminoso ocorria a partir do acesso dos suspeitos aos dados de nordestinos. Essas informações eram usadas para a solicitação de um novo cartão de crédito junto às respectivas operadoras.

Um dos envolvidos é um porteiro de um prédio na Asa Sul de Brasília, que ficava responsável por receber os cartões. O grupo pagava R$ 50 para cada cartão recebido, e segundo as informações obtidas durante a investigação, foram mais de 200 correspondências do tipo entregues pelos Correios.

Em outra frente, a quadrilha usava empresas abertas no nome de “laranjas” para lavagem de dinheiro, permitindo o cometimento de diversos crimes, como a falsificação e venda de documentos; invasão de casas e revenda parcelada ilegal, o que caracterizou grilagem de terras; além da venda das armas e munições.

Durante a busca e apreensão, os agentes encontraram, também, pedras preciosas, como safira e rubi, que eram vendidas pelos integrantes da quadrilha.

Gospel Mais

ÚLTIMOS POSTS