Pastor ativista LGBT critica André Valadão

Share on facebook
Share on twitter
Share on email
Share on whatsapp
Share on linkedin

André Valadão está sob intensas críticas por se posicionar de maneira contundente no que se refere à influência LGBT nas igrejas. Recentemente, o pastor e cantor afirmou que homossexuais têm que entender que, nas congregações cristãs, o ambiente será sempre de apontar a prática homossexual como um pecado.

O pastor da Lagoinha Orlando Church foi criticado por um bispo adepto do liberalismo teológico e respondeu afirmando que escolhe ser biblicamente correto e dispensa o politicamente correto.

Agora, um líder religioso LGBT – de uma das igrejas autodenominadas inclusivas – comentou a fala de André Valadão em uma entrevista ao jornal Estado de Minas. Gregory Rodrigues, que se apresenta como pastor ativista das liberdades sexuais, declarou que a Bíblia não proíbe as relações homossexuais.

“Fico me questionando porque usar o subterfúgio bíblico para se mostrar que estão corretos? Então, qual é o local destinado aos homossexuais? E toda a classe LGBTQIA quando eles quiserem responder a Deus? A Bíblia não proíbe de ser homoafetivo. Amar não é pecado”, afirmou Gregory Rodrigues, que é historiador e teólogo, além de coordenador titular da Aliança Nacional LGBTQIA em Minas Gerais.

Rodrigues se colocou como porta-voz do movimento LGBT por fazer parte de grupos que sempre debatem a situação dos homossexuais e demais definições (como trans, por exemplo) no Brasil. Ele entende que posicionamentos como o de André Valadão “mancham o nome da Igreja”.

“Igreja é um hospital, não um tribunal de julgamentos. Eu me sinto violentado na minha fé e envergonhado por ver pessoas usando isso para ódio ao invés do amor. Eles se fingem portadores da moral e dos bons costumes e estão lotados de escândalos e mais escândalos”, criticou.

“Essas atitudes mancham o nome da instituição igreja em todos os aspectos. Esse tipo de atitude mancha o Evangelho. A pregação deveria ser do amor. A instituição tem sido hipócrita depois da eleição do Bolsonaro, vista com interesses mundanos e financeiros. Esses casos mostram apenas que perdemos o verdadeiro propósito. A Igreja está cada vez mais ligada ao humano, o que acaba afastando, muitas vezes, as pessoas da fé”, acrescentou o pastor ativista LGBT.



Gospel Mais

ÚLTIMOS POSTS

0
Would love your thoughts, please comment.x
()
x