Pastor é preso por mandar matar a esposa para ficar com a amante

Share on facebook
Share on twitter
Share on email
Share on whatsapp
Share on linkedin

Mariane Kelly Souza foi encontrada morta com as mãos amarradas, em SC (Foto: Reprodução)

A Polícia Civil de Santa Catarina prendeu, nesta quinta-feira (22), em Itajaí, o marido da mulher de 35 anos que foi encontrada morta à beira de um rio, no último dia 9, com mais de 20 golpes de faca. A investigação aponta que ele foi o responsável por planejar e comandar o brutal crime.

A amante do acusado, que é pastor, também foi presa. Ela é apontada como a executora do crime e teria contado com a ajuda do genro. Ambos foram presos em Pernambuco.

O autor do crime, conhecido como Pastor Jota, nega as acusações.

Um adolescente também teria participado do crime. Ele e o genro da amante confessaram que ajudaram a matar Mariane Kelly. O menor de idade fugiu para o Recife e seu paradeiro não foi localizado.

Segundo a Polícia Civil, o pastor evangélico e marido da vítima queria ficar com a casa e o patrimônio da esposa. Para isso, ele e a amante contrataram o adolescente e o genro dela para ajudar no crime. Cada um receberia R$ 2,5 mil pela morte da vítima.

De acordo com o portal G1, Mariane saiu do trabalho no dia 8 de abril e pegou uma carona. Seu corpo foi encontrado no dia seguinte, em um rio da região, com marcas de esfaqueamento e as mãos amarradas. O carro usado para dar carona a ela foi encontrado na madrugada do dia 11. A polícia afirma que a própria amante do pastor estaria dirigindo. As duas eram vizinhas, segundo a imprensa catarinense.

A Polícia Civil espera concluir o inquérito e indiciar os criminosos já nos próximos dias. A prisão deles devem ser convertidas de temporárias para preventivas.

Fonte: Pleno News


Folha Gospel

ÚLTIMOS POSTS